AM tem PIB mais concentrado do país

Na 6ª posição entre todas as cidades do país, o PIB (Produto Interno Bruto) de Manaus supera os R$ 51 bilhões, segundo dados divulgados ontem pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), referentes ao ano de 2011. A pesquisa foi feita em parceria com a Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus) e a Seplan (Secretaria de Planejamento). O valor representa 79% do PIB total do Estado e coloca o Amazonas como o Estado mais dependente de sua capital.
Na segunda colocação vem o município de Coari com 3,5%, seguido por Itacoatiara com 1,6%, Manacapuru com 1,3% e Parintins representando 1% do PIB estadual. Juntos os cinco municípios representam 86,5% do PIB amazonense. O economista, Francisco Mourão Júnior, explica que essa concentração ocorre devido ao Polo Industrial e não devem mudar até se buscarem outras saídas econômicas. “Precisamos desenvolver outros polos, como o agropecuário e o turismo, pois a riqueza produzida pelo PIM é produzida aqui, mas para ir para fora, não fica nos municípios”, lembra.
Segundo os dados do IBGE, 22 municípios têm na administração pública mais da metade do seu PIB. Municípios como Ipixuna e Atalaia do Norte, possuíam acima de 60% de suas riquezas baseadas nas contas públicas. Enquanto isso, Manaus e Coari, os municípios com maior participação, têm mais de 30% do PIB advindos da indústria. “Isso demonstra o grau de dependência que muitos municípios amazonenses têm das contas de governo”, destaca o Superintendente do Departamento de Disseminação de Informações do IBGE no Amazonas, Adjalma Nogueira.
Para Adjalma, a agropecuária seria a alternativa dos municípios do interior amazonenses para gerar mais riqueza e quebrar a dependência das contas de governo. Segundo dados do IBGE apenas 16% dos municípios possuíam mais de 40% de suas riquezas na agropecuária. Neste grupo, destaque para Silves e Rio Preto da Eva com 51% e 53%, respectivamente. São Gabriel da Cachoeira e Tabatinga possuíam menos de 10% de suas riquezas na agropecuária. Manaus e Coari apresentam apenas 0,4% e 3,4%, respectivamente.

Coari tem maior PIB per capita

O destaque da pesquisa no Estado ficou com o município de Coari que teve o PIB praticamente dobrado de 2007 a 2011, indo de R$ 1,1 bilhão para R$ 2,2 bilhões, ultrapassando Itacoatiara e tornando o município a segunda maior riqueza do Estado, impulsionado principalmente pelo valor adicionado bruto a preços correntes da indústria extrativa do petróleo. Já o destaque negativo foi para Parintins que caiu da quarta para a quinta posição entre 2010 e 2011, inclusive com queda de valor a preços correntes de R$ 689 milhões em 2010 para R$ 667 milhões em 2011, motivado pela queda na atividade de serviços.
No PIB per capita o município de Coari alcançou a primeira posição com R$ 29.371,69, ultrapassando Manaus que apresenta R$ 27.845,71, em terceiro lugar ficou Presidente Figueiredo com R$ 15.922,01. Média considerada bem alta, ficando a frente de capitais como Florianópolis com R$ 26.749,29 e Belo Horizonte com R$ 23 053,07. Em primeiro lugar ficou o município de Vitória-ES com R$ 85.794,33 PIB per capita.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email