O preço de um imóvel para aluguel tende a baixar nos próximos meses. Essa é a análise dos corretores de imóveis e imobiliárias da cidade para o restante do ano. A expectativa é de que com a alta demanda de imóveis para alugar e uma baixa no fluxo de pessoas na cidade, muitos estabelecimentos acabem ficando encalhados e com isso obrigados a reduzir os preços.
A proprietária da imobiliária Águia Assessoria, Dulce Macedo, comenta que o mercado de alugueis está passando por um mal momento e o mercado já começa a refletir nos preços. “Antes o proprietário dava o valor e conseguíamos quem quisesse alugar. Hoje os valores estão menores e mesmo assim ainda temos dificuldade de encontrar pessoas para alugar, com isso é feita uma negociação e o preço acaba saindo abaixo do que foi pensado inicialmente”.
Dulce também comenta que os proprietários ainda oferecem uma certa resistência à redução dos preços mas elas já ocorrem gradativamente.
Os valores cobrados no início do ano, seguindo a corretora eram de 1% do valor do imóvel e a tendência a partir de agora é que seja cobrado apenas 0,7%, o que daria uma redução de 30% nos preços dos imóveis de Manaus. “Colocamos cerca de 15 a 20 anúncios por semana. Muito mais que anteriormente. E a procura ainda acaba sendo menor, isso vale tanto para alugueis de pontos residênciais como pontos comerciais”, conta.
O proprietário da imobiliária Norte.com, Joaquim Caetano, comenta que esses valores de 0,7% do valor do imóvel no preço do aluguel já são cobrados em Manaus e tendem a cair mais e compara o investimento ao de uma poupança. “O mercado está saturado e o investimento já não tão bom como antigamente. Se você analisar 7% e os juros de uma poupança, como se pegasse o dinheiro da venda do imóvel e colocasse na poupança.
Joaquim também comenta que os alugueis comerciais são rentáveis mas precisam ser bem localizados. “ Esses locais já estão ocupados, então existem poucas oportunidades”. Segundo o corretor, na venda você chega a receber de 30% a 40% a mais do valor gasto na compra ou construção do imóvel de uma só vez, o que acaba tornando a opção mais viável atualmente.

Locador costuma morar fora

A vice-presidente do Sindimóveis (Sindicato dos Corretores de Imóveis do Amazonas), Jana Picanço, comenta que a grande maioria dos imóveis alugados em Manaus são de pessoas que não moram na cidade e acabam os alugando como fonte de renda. “A maioria são pessoas que vão embora e não querem se desfazer de seus imóveis, mas também há muitas pessoas que fazem o investimento de olho no mercado”, comenta. Segundo o site custodevida.com.br, Manaus é a cidade com o segundo aluguel mais caro entre as capitais, perdendo apenas para o Rio de Janeiro.
Já Joaquim Caetano, da imobiliária Norte.com, acredita que a maioria dos imóveis para aluguel são construídas como fonte de investimento, mas concorda que a maioria dos proprietários acaba morando em outra cidade, pelo menos das propriedades mais rentáveis. “A maioria mora em São Paulo, Rio de Janeiro e até Miami”, comenta.
O Corretor de Imóveis, Ronaldo Reis, que atua a 32 anos em Manaus, explica que uma construção em Manaus chega a custar até 30% mais caro que em outras regiões do país e que isso se reflete no preço do aluguel. Os pontos comerciais mais caros de Manaus chegam a custar R$ 25 mil de aluguel, enquanto as residências chegam a até R$ 8 mil, segundo Ronaldo Reis.
O corretor discorda da ideia de que o mercado tem baixa, para ele a procura ainda é maior que a oferta. “Manaus cresceu e o numero de imóveis também cresceu, talvez os preços estejam se ajustando e aja uma breve redução, mas é um mercado crescente, ainda há um déficit na área de locação na cidade”, opina. Ronaldo conta que 70% dos clientes procuram lugar para alugar e 30% para locação, sendo 80% de alugueis residências e 20% comerciais.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email