Alimentos e tarifa de telefonia pressionam e IGP-M sobe 0,98%

O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) registrou alta de 0,98% em agosto, aumento expressivo em relação ao resultado de julho, quando a alta foi de 0,28%, informou a FGV (Fundação Getúlio Vargas). Os preços dos alimentos continuam a pressionar e os gastos com habitação ganharam força neste mês. Trata-se da maior variação mensal do IGP-M desde agosto de 2004, quando o índice apontou alta de 1,22%.
O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) teve alta de 0,39% neste mês, contra 0,34% de alta em julho. Os preços no grupo Habitação tiveram a maior alta, saindo dos índices negativos -no mês passado houve deflação de 0,24%- para alta de 0,17%, em razão dos aumentos registrados nas taxas de variação dos itens tarifa de eletricidade residencial (-2,56% para -1,62%) e tarifa de telefone residencial (0,53% para 1,81%). Também subiram os preços no grupo Saúde e Cuidados Pessoais (0,31% para 0,40%), refletindo a aceleração no item artigos de higiene e cuidado pessoal (0,42% para 0,70%). O grupo Alimentação, no entanto, manteve-se como o de maior peso, com alta de 1,24% neste mês -ligeiramente acima do 1,23% registrado em agosto. A ligeira variação se deveu, segundo a FGV, a movimentos com sentidos opostos em alguns de seus principais itens, tais como hortaliças e legumes (-6,78% para 1,42%) e frutas (4,38% para 6,44%).
Os grupos Vestuário (0,21% para -0,54%), Transportes (-0,26% para -0,45%), Despesas Diversas (0,58% para 0,30%) e Educação, Leitura e Recreação (0,59% para 0,31%) tiveram recuo em seus índices -com destaque para os itens roupas (-0,02% para -1,41%) e gasolina (-0,22% para -1,01%). O IPA (Índice de Preços por Atacado) variou 1,31%, aumento expressivo em relação a julho, quando teve alta de 0,26%.
Segundo a FGV, os preços do grupo Matérias-Primas Brutas foi o que puxou para cima o indicador, passando de 1,58% em julho para 4,26% neste mês. Nesse grupo, os preços do leite “in natura” continuaram a pressionar, subindo 10,62%, contra 9,73% em julho.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email