Alimentos devem pressionar menos a inflação em 2008, diz Stephanes

Os alimentos devem pressionar menos os preços neste ano. Ao menos essa é a projeção do Ministério da Agricultura feito com base no levantamento da produção já realizado pela área técnica do governo.

O ministro Reinhold Stephanes ainda afirmou que a produção de alimentos não será afetada pelas culturas voltadas para os combustíveis renováveis.

“Não há influências negativas para os preços nesse sentido. A oferta de alimentos vai ser boa, a não ser que você tenha uma pressão externa muito grande”, afirmou o ministro na quinta-feira.

De acordo com o ministro, mesmo com o tempo menos chuvoso nesse ano, a produtividade será boa nas culturas do Sul do país. Por essa razão, o governo não trabalha com nenhuma medida para evitar oscilações de preços no mercado interno. “Os preços vão ficar nesse patamar ou um pouco acima”.

Ele lembrou, porém, que há uma redução nos estoques mundiais de alimentos devido ao aumento da demanda em diversos países. São quatros os fatores que contribuem para esse movimento: crescimento da economia mundial, maior expectativa de vida da população, utilização de grãos para a produção de combustíveis renováveis e influências climáticas.

Em relação ao aumento da produção voltada para os biocombustíveis, Stephanes garantiu que a produção de alimentos não será afetada e que o Brasil terá que tirar proveito desse cenário, já que Estados Unidos e Europa tiveram uma redução em suas áreas plantadas para aumentar a produção desses combustíveis.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email