Alerta contra “spams” indesejados

É cada vez mais comum ouvir nos mais diversos meios de comunicação, informações que alertam contra o perigo no recebimento de e-mails indesejados

É cada vez mais comum ouvir nos mais diversos meios de comunicação, informações que alertam contra o perigo no recebimento de e-mails indesejados.
Segundo a CDL-Manaus (Câmara de Dirigentes Lojistas de Manaus), além do restante do país, essa prática também é muita vista na cidade. Em recente levantamento realizado pela entidade, detectou-se que a grande maioria dos internautas que utilizam o serviço de mensagem eletrônica, tem se familiarizado com esse fenômeno e vêem seu crescimento, como algo comum.
No entanto, essa realidade reflete um perigo muito grande que pode colocar em risco sistemas de grandes empresas e gerar um caos generalizado. Dentre as diversas ameaças ao PC, estão os vírus que podem aparecer da forma mais camuflada possível, como em fotos, aquivos de música e vídeo além de links indicando algo que exige uma resposta imediata.

Dor de cabeça

O recebimento de “spans”, podem representar uma grande dor de cabeça e para evitar que mais pessoas sejam lesadas a CDL-Manaus alerta para outro tipo de perigo. Recentemente diversos e-mails tem sido enviados em nome de órgãos públicos, empresas, entidades e instituições, porém vale registrar que são falsos.
Casos de solicitação de imposto de renda enviados pela Receita Federal, por exemplo, são tentativas de golpe ou vírus. E a CDL-Manaus, sendo uma das duas entidades autorizadas a usar a marcar do SPC-Brasil (Serviços de Proteção ao Crédito), alerta para algumas mensagens enviadas em seu nome.
Tais mensagens, tem o objetivo de induzir o internauta a abrir determinados materiais que possibilitam a auto instalação de vírus no computador e que piratas de internet invadam sistemas, roubem senhas, espionem e corrompam arquivos, além de comprometer totalmente a segurança do sistema.

Recebimento de mensagens

O SPC-Brasil não envia de hipótese alguma, informações referentes a consultas, notificações de inclusão de registros ou comunicados sobre dívidas.
Assim, quando os internautas receberem mensagens desta natureza, vale redobrar a atenção e seguir alguns procedimentos de segurança, tais como: não clicar em links desconhecidos, não acessar endereços solicitados ou fornecer dados pessoais e ao receber tais mensagens deve-se apagá-las imediatamente da caixa de e-mail.
Fazendo jus as regulamentações determinadas pelo Código de Defesa do Consumidor na Lei nº 8.078/90, artigo 43, parágrafo 2º, sempre há a comunicação prévia aos consumidores da solicitação de registro de inadimplência do respectivo credor no SPC. Ressaltando que a comunicação e feita somente via correio postal.
Outro ponto que merece esclarecimento é a falsa oferta de retirada do nome do SPC, realizada por empresas escusas, onde são anunciadas vantagens de ter o nome limpo imediatamente.
Essa prática é ilegal e não procede, visto que o SPC possui sistema próprio e somente por meio dele, mediante quitação de débitos com o credor há a recuperação e crédito na praça. A verificação de registro no SPC-Brasil é feita pessoalmente na sede da CDL-Manaus, senda vedada a realização de consultas por telefone e internet.

O que é um vírus ?

De acordo com especialistas em informatica, vírus de computador é um programa malicioso desenvolvido por programadores que possuem a mesma linha de atuação que um vírus biológico, que infecta todo o sistema e se reproduz fazendo cópias de si mesmo, a fim de se espalhar, possui instruções que visam danificar, corromper, espionar e roubar dados.
São programas desenvolvidos para alterar nociva e clandestinamente softwares instalados em um computador. Eles multiplicam-se, precisam de um hospedeiro, esperam o momento certo para o ataque e tentam esconder-se para não serem exterminados.
Os vírus de computador podem anexar-se a quase todos os tipos de arquivo e espalhar-se com arquivos copiados e enviados de usuário para usuário. Uma simples rotina, ou comando, pode disparar o gatilho do vírus, que pode mostrar apenas mensagens ou imagens (sem danificar aquivos da máquina infectada), ou destruir arquivos e reformatar o disco rígido. Se o vírus não contém uma rotina de danos, ele pode consumir capacidade de armazenamento e de memória ou diminuir o desempenho do PC infectado.
Até sete anos atrás, a maioria dos vírus se espalhava por meio do compartilhamento de arquivos em disquete, mas a popularização da Internet trouxe novas formas de contaminação e de vírus: por e-mail, por comunicadores instantâneos e por páginas html infectadas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email