Alento às comunidades do Purus

Deu a partida, na noite do ultimo dia 22, do porto de Manaus, da balsa Karolayne, que irá levar doações viabilizadas pela agência missionária Asas de Socorro a 141 comunidades nos municípios de Canutama (28), Lábrea (101) e Pauiní (12), localizadas ao longo das margens do Purus. No total, 1.328 famílias serão beneficiadas. A sede de Pauiní, o mais distante dos três municípios, fica a quase mil quilômetros, em linha reta, de Manaus. A previsão do término da viagem é 28 de junho.

Asas de Socorro é uma organização cristã missionária, sem fins lucrativos, de caráter beneficente, filantrópico, cultural, educativo, religioso, de assistência social e de direitos humanos. Desenvolve programas culturais, educacionais e de saúde, especialmente nas regiões mais carentes de transporte e comunicação, além de fornecer apoio logístico para programas assistenciais desenvolvidos em áreas remotas.

“As doações consistem em mais de 1.700 cestas básicas acompanhadas de 1.400 Bíblias doadas pela SBB (Sociedade Bíblica do Brasil)”, informou Eunice Cunha de Menezes, superintendente da área de desenvolvimento sócio-ambiental da Asas de Socorro.

“Era para a balsa ter saído ontem pela manhã, mas houve um pequeno contratempo e a partida ficou marcada para hoje. É uma balsa que sobe Purus levando cargas para outras localidades”, contou.

“Além das mais de 1.700 cestas básicas, também vão ser distribuídos kits de atividades para as crianças, material de higiene para as famílias, kits de primeiros socorros e doze mil EPIs (Equipamento de Proteção Individual). Estes últimos serão entregues para os agentes de saúde que atendem às comunidades”, adiantou.

Eunice explicou ainda que as cestas básicas e os kits serão montados nas próprias comunidades visitadas pelos missionários da Asas de Socorro, que já estão aguardando a chegada do material. Grande parte da força de trabalho da agência missionária é realizada por estes missionários, voluntários que servem nas mais diversas áreas da organização.

A união faz a força

“Queremos agradecer aos nossos parceiros Meap (Missão Evangélica de Assistência aos Pescadores); AMTB (Associação das Missões Transculturais Brasileiras); Instituto BemPescado; programa Pátria Voluntária, do Governo Federal; e Fundação Banco do Brasil, pelo esforço conjunto de levar tudo isso aos ribeirinhos”, informou.

A Meap, juntamente com a Asas de Socorro, identificou a falta de provisão nas comunidades mais distantes das cidades à beira do rio Purus, bem como as viagens constantes de residentes das comunidades mais próximas aos centros urbanos sem os devidos cuidados ou consciência do risco de contaminação.

O financiamento e compra dos produtos foi mediado pela AMTB e pelo Instituto BemPescado. Estas organizações foram estratégicas para que os recursos financeiros chegassem rapidamente às mãos dos gestores e as compras fossem efetivadas com agilidade e todo o processo logístico fosse organizado com praticidade e segurança.

Todo esse movimento foi possível graças à parceria com o programa Pátria Voluntária, do Governo Federal, uma rede de voluntariado que une quem quer colaborar com quem precisa de colaboração, e pelo financiamento da Fundação Banco do Brasil, que cobriu os custos dos suprimentos e da logística necessária para a distribuição dessas cestas.

“A Asas de Socorro e a Meap assumiram o papel de executores da ação, além de arcar com parte dos custos complementares que a ação demandou. Essa execução inclui a mobilização de voluntários paras as tarefas diversas, a montagem de milhares de cestas básicas, a organização logística e a entrega das cestas no interior”, falou Eunice.

“Também coube a essas organizações contatar autoridades locais, como prefeituras e órgãos responsáveis pelas Reservas Extrativistas do Médio Purus e de Canutama, para restabelecer boas relações e confiabilidade na ação humanitária a ser desenvolvida”, concluiu.

Quem quiser ajudar a Asas de Socorro pode acessar sua plataforma asasdesocorro.org.br e solicitar outras informações.

Fonte: Evaldo Ferreira

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email