Agosto vocacional – Feliz Dia dos Pais!

“Eu plantei o amor e colhi Aimée”; “É na dinâmica do cuidado que se revela o verdadeiro sentido da paternidade”. Estas frases são do professor Jussinildo de Oliveira Ferreira e servem como introdução à série “Agosto vocacional” sobre o que é ser pai hoje em dia, ou seja, sobre à importância da paternidade, como segue.

“Sou formado em Filosofia com pós-graduação em Filosofia Clínica e especialização em Ensino Religioso. Professor da rede municipal de Ensino de Manaus, há 23 anos. Tenho 48 anos de vida, casado e pai da Aimée, menina nascida em maio de 2020. Eu plantei o amor e colhi Aimée. 

O nascimento desta bela filha, no auge da pandemia, suscitou o mais profundo sentimento de cuidado e proteção em meio ao caos no que tange a saúde humana. Naquele momento a preocupação era evitar sermos contaminados pelo vírus. Mas o isolamento social por um ano, garantiu uma “segurança” contra o covid-19, momento em que não foi fácil nem para mim, nem para você e, quem disse, que seria em um ano de pandemia?

Penso o quanto a pandemia nos ensinou a valorizar mais a vida, preocupa-se com os outros e, especialmente com nossos familiares e filhos. Se um pai tem o dever de cuidar de seus rebentos, o caos pandêmico, reforçou a essência do cuidado paternal. Nesta dinâmica do cuidado, se revela o verdadeiro sentido de ser pai: o protetor, o amigo, o companheiro, o ser com o outro nas suas necessidades, conquistas, sonhos e realizações.    

O nascimento de minha filha, fruto do amor, fez-me sentir, na imanência do ser pai à transcendência existencial íntima da felicidade humana, em uma continuidade diária, com seus sorrisos, descobertas, movimentos, suas primeiras palavrinhas; tudo é um encantamento para um pai de primeira viagem. 

Há, no entanto, grandes desafios para ser enfrentados ao longo da vida de minha filha. Especialmente, no que se refere a educação dos valores humanos, por estarmos em um mundo cheio de novidades tecnológicas, as mídias sociais, influências digitais, violências sociais, e outros. 

O caminho será longo, mas continuaremos mostrando e seguindo os princípios os quais acreditamos que sejam fundamentais para uma boa convivência familiar e social: o diálogo, o respeito, a sinceridade e o amor, serão sempre a linha condutora das nossas ações e relações de pais e filhos. Acreditamos que uma prática espiritual ajuda-nos também, formar os bons cidadãos e, sabemos que é na família, que inicia-se nossas crenças, valores e a dimensão da relação com o Ser Divino, Transcendente, com o Deus da vida. 

Em suma, ser pai para mim, é dá continuidade na linhagem familiar, mas é sobretudo, realizar-se como homem, pessoa de valor, de caráter, expressar a mais profundidade da essência humana, o cuidado, com a vida em primeiro lugar. E quem ama cuida!”

Em nome do professor Jussinildo de Oliveira Ferreira parabenizo todos os pais de Manaus, do Brasil e do Mundo, pelo dom da paternidade, principalmente para os pais enlutados pela Covid-19. Que os filhos horem a memória de seus pais e que os pais saibam que “O mundo que nós vamos deixar para os nossos filhos depende muito dos filhos que nós deixarmos para este mundo”. Por fim, você tem razão mestre Jussinildo, “é na dinâmica do cuidado que se revela o verdadeiro sentido da paternidade”.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email