Ações de vigilância em saúde vão ser avaliadas

A Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) realiza entre os dias 27 e 29 de agosto o 2º Seminário de Avaliação das Ações de Vigilância em Saúde do Estado do Amazonas, juntamente com a segunda edição do Prêmio Ney Bahiense de Lacerda. Durante o evento, estarão reunidos em Manaus profissionais da área de vigilância em saúde de todos os municípios do interior do Estado e especialistas do Ministério da Saúde.
A programação do Seminário está distribuída entre palestras, mesas-redondas e conferências nas quais serão discutidos e analisados temas relacionados aos avanços e perspectivas da vigilância em saúde no Estado, a descentralização das ações, a certificação dos municípios para o controle das endemias, a investigação de surtos de doenças de transmissão hídrica e alimentar, entre outros.
O núcleo de educação em saúde da FVS também fará o lançamento de duas cartilhas durante o evento: “Malária – eliminação e controle das larvas do mosquito da malária em atividades de aquicultura” e “Preparando o açaí com boas práticas de higiene”.
As cartilhas são educativas e devem ser utilizadas nas ações que serão realizadas com as comunidades que trabalham com viveiros de peixe e com manejo e comercialização do açaí. Durante o seminário, também será feita a entrega do II Premio Ney Bahiense de La­cerda. A premiação será concedida aos 14 municípios que apresentaram os melhores resultados no desenvolvimento das ações de vigilância durante o ano de 2007 nas áreas específicas de vigilância epidemiológica, imunização, vigilância ambiental, vigilância sanitária e sistemas de informação.
Para o diretor presidente da FVS, Evandro Melo, o prêmio reconhece pelo esforço e dedicação dos vencedores e também incentiva os que não ganharam a se espelhar nas experiências bem sucedidas. “Nós queremos socializar o conhecimento, mostrar os bons resultados e incentivar todos a buscarem me­lhorias”, afirma. Estarão participando do seminário represen­tantes de todos os municípios do interior do Estado, gestores e técnicos das secretarias Estadual e Municipal de Saúde, da Se­cretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde e da Anvisa (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email