Ações da Suframa visam ao mercado internacional

Avanços nas ações para o fomento do comércio bilateral entre Brasil e Peru, evolução nas discussões para o cumprimento do Acordo de Complementação Econômica nº 58 (ACE 58) e acerto para a realização em Manaus, em 28 de agosto deste ano, da próxima Reunião do Grupo de Trabalho de Zonas Francas – no âmbito da Comissão de Monitoramento do Comércio Bilateral Brasil/Peru – além de um workshop sobre soluções logísticas foram os principais resultados das reuniões entre representantes da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), do Ministério de Comercio Exterior e Turismo do Peru (Mincetur) e da Comissão de Promocão do Peru para a Exportacão e Turismo (Promperú), ocorridas em Lima, entre 15 e 19 de abril.
A iniciativa faz parte do plano de ação 2013 da SUFRAMA, que prevê reforço e ampliação do comércio e a integração econômica da Pan-amazônia, com ênfase em acordos e intercâmbios com Colômbia, Equador, Peru e Venezuela. Os principais eventos da agenda, que teve à frente o superintendente adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Regional, José Nagib Lima, foram a 2ª Reunião do Grupo de Trabalho Zonas Francas do ACE 58 e a 6ª Reunião do Grupo Executivo de Trabalho (GET) sobre o Programa de Substituição Competitiva de Importações (PSCI) entre os dois países.
No caso da 2ª Reunião do Grupo de Trabalho Zonas Francas do ACE 58, o assunto prioritário foi o cumprimento do 2º protocolo adicional do Acordo, no que diz respeito às preferências tarifárias para produtos da Zona Franca de Manaus (ZFM). Durante a reunião, o detalhamento sobre o funcionamento do modelo ZFM permitiu ao governo peruano visualizar as vantagens mútuas que resultarão do fortalecimento do comércio bilateral. “Eles perceberam que o Peru pode se integrar à cadeia produtiva de alguns segmentos como o Polo de Duas Rodas. No caso, com a ZFM dando possibilidades para comprar do Peru peças e partes de alguns modelos de motos”, afirma o coordenador de geral de Comércio Exterior, em exercício, Luiz Frederico Aguiar, que também participou das reuniões. Aguiar acrescenta que esse acordo pode facilitar o incremento das vendas de motocicletas produzidas no Polo Industrial de Manaus para o Peru, uma vez que elas acessariam aquele mercado com preferências tarifárias.
Os representantes peruanos também revelaram interesse de exportar para o Amazonas produtos hortifrutigranjeiros como batata, cebola e alho. Atualmente, o produto mais importado do Peru pela ZFM é a prata em forma bruta. Já os produtos da ZFM mais vendidos ao Peru são aparelhos de telefone celular e motocicletas de até 250 cilindradas.

Recorde

Em 2012, o fluxo comercial entre Brasil e Peru quebrou recordes com o total de US$ 4 bilhões. As exportações brasileiras alcançaram US$ 2,6 bilhões e as exportações peruanas atingiram US$ 1,4 bilhão. Ambos os países concordam que há ainda muito espaço para o crescimento do comércio bilateral. Por isso, por proposta peruana, ficou estabelecido que Manaus, no dia 28 de agosto, sediará novo encontro entre representantes dos dois países e também reuniões entre empresários brasileiros e peruanos, com mediação da SUFRAMA. “Será uma oportunidade ímpar para impulsionar o comércio dos produtos da ZFM no mercado peruano”, asseverou o superintendente adjunto de Planejamento, José Nagib.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email