Ações brasileiras batem recorde ao movimentar US$ 4 bi por dia em NY

Pela primeira vez na história as ADRs (American Depositary Receipt), que são os recibos de ações de empresas estrangeiras negociadas na Bolsa de Nova YorK, nos Estados Unidos, superaram a marca dos US$ 4 bilhões em movimentação diária, ficando inclusive acima do Ibovespa, principal índice de ações da Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo), que movimentou média diária de US$ 3.588 bilhões em maio.
Segundo dados da consultoria Economática, responsável pelo estudo, o recorde anterior das ADRs era de janeiro, quando movimentaram US$ 3.985 bilhões. Em todo o ano de 2008 a movimentação média diária de ADRs superou a do Ibovespa -o balanço considera apenas o mercado à vista da Bovespa, excluindo o mercado de opções, futuro, after market e fracionários, entre outros.
Como já era esperado, a Petrobras é o destaque da negociação lá fora, chegando a ficar na 14ª posição entre as mais negociadas nos Estados Unidos, considerando todo o mercado norte-americano.
Dos US$ 4.072 bilhões diários que as 35 ADRs brasileiras movimentaram em maio, a ADR da ação ordinária (ON, com direito a voto) da petrolífera nacional responde por mais de 25% do total: US$ 1.130 bilhão. No Brasil, a mesma ação movimentou, em média, apenas US$ 136 milhões.
Na Bolsa brasileira, o papel da Petrobras mais negociado é o preferencial (PN, sem direito a voto), com US$ 673 milhões em maio, ante US$ 421 milhões movimentados nos EUA.
Na avaliação da Economática, o crescimento do volume diário de negociações em Nova York já é um reflexo do grau de investimento (investiment grade) obtido pelo Brasil, nota de risco de crédito que considera o país um bom pagador, seguro para se investir.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email