Acesso à web via Firefox cresce 36% no país em sete meses, aponta pesquisa

O incômodo em relação ao monopólio da Microsoft pode ser um dos principais motivos para o crescimento de seu principal concorrente no segmento de navegadores, o Firefox. Somente nos primeiros sete meses deste ano, o número de acessos à internet via Firefox cresceu impressionantes 36%, segundo dados apurados pela Predicta –consultoria especializada na análise do comportamento de navegação dos internautas brasileiros–, enquanto o acesso total à web manteve-se praticamente estável com crescimento de apenas 1,6%.
Segundo Fred Pacheco, gerente de Business Intelligence da consultoria, outros motivos podem ser apontados. “O Firefox é um na­vegador que possibilita ao usuá­rio maior flexibilidade e controle da ferramenta. Outra questão que não pode ser deixada de lado é o marketing realizado pela Mozilla na ocasião do lançamento da versão 3.0 do navegador, em meados de junho, quando aconteceu o download day. Somente neste dia, o Brasil realizou 598 mil downloads da ferramenta”, afirmou o executivo. “O boca a boca foi fundamental, afinal um usuário que utiliza a ferramenta e compara as vantagens em relação ao Internet Explorer que já tem dois anos, vai sugerir para os amigos mais próximos”, reforçou.
A campanha da Mozilla tinha como objetivo colocar o Firefox 3 no Guiness Book como o software mais baixado em 24 horas. Nos Estados Unidos, o browser teve 8 milhões de downloads no dia do lançamento. As várias versões do Firefox representam 18,41% do mercado mundial de navegadores, segundo a NetApplications. Mas o Internet Explorer ainda domina o mercado, com 73,75%.

Participação de mercado

No Brasil, o Firefox já detém 8,2% de participação do mercado de navegadores, sendo que os demais detêm apenas 1%. “A ferramenta tem seus benefícios. Segundo as críticas, a versão do Firefox 3 é ainda mais rápida, disponibiliza mais instrumentos de segurança, de organização pessoal e de downloads do que seu antecessor”, afirmou Pacheco.
A ferramenta de WebAnalytics Predicta Atmosphere analisa o comportamento de navegação dos usuários na internet. Para se chegar aos resultados, a ferramenta, que utiliza uma série de métricas de audiência, conseguiu identificar o navegador pelo qual o visitante está acessando os sites dos clientes da Predicta. “Se considerarmos um período de 30 dias, podemos dizer que mais de 98% dos internautas brasileiros foram expostos a uma das ferramentas da Predicta”, finalizou o executivo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email