Ação de saúde do Exército favorece município de Atalaia do Norte

Militares do Exército Brasileiro participaram durante quatro dias da Operação Atalaia do Norte com um total de 939 atendimentos aos ribeirinhos e indígenas. Na segunda, dia 22, os militares retornaram para suas sedes de origem: Brasília (DF) e Campo Grande (MS).

Uma evacuação aeromédica também foi realizada, transferindo uma paciente com gravidez tubária rompida para Tabatinga (AM). “Fizemos a diferença. Ajudamos a população, cuidando dela e a orientando. É um momento de gratidão por ter participado dessa missão”, disse a Terceiro-Sargento Roseneire da Silva, técnica em enfermagem.

“Foi extremamente gratificante ter participado, ter ajudado essas pessoas em regiões mais isoladas e com alguma dificuldade de acesso à saúde. É recompensador perceber, no olhar deles, o agradecimento e saber que, de alguma forma, a gente fez a diferença na vida delas. Mais uma vez, a gente observa que as Forças Armadas estão realmente em todos os lugares. Me sinto muito feliz!”, afirmou a médica e Tenente Christiane de Oliveira Bensusan.

A missão, conduzida pelo Ministério da Defesa e pelo Ministério da Saúde, levou ao Vale do Javari, região no interior do estado do Amazonas, uma equipe de saúde formada por 23 profissionais das Forças Armadas: dez médicos, uma farmacêutica, três enfermeiros e nove técnicos de enfermagem. Desse total, 13 são militares do Exército, sendo três do Hospital das Forças Armadas (Brasília/DF) e dez do Hospital Militar de Área de Campo Grande (Campo Grande/MS). Os profissionais de saúde foram divididos em grupos para otimizar os trabalhos.

Além dos profissionais, a missão também teve como objetivo levar 70 mil itens, como equipamentos de proteção e insumos hospitalares. A população atendida também realizou testes de Covid-19.

A região do Vale Javari conta com a segunda maior área indígena do país: são cerca de sete mil indígenas, em uma área que corresponde a cerca de 86 mil km².

Durante a missão, veículos de imprensa, nacional e internacional, que acompanhavam a Operação Atalaia do Norte, conheceram de perto os trabalhos dos militares na região, tanto em ações humanitárias, quanto no controle na Faixa de Fronteira.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email