8 de dezembro de 2021

Abrir as portas das indústrias do PIM para o turismo no Amazonas

Divulgação

Amazonas tem para o turismo, mas nenhum está funcionando como sempre sonhamos, desejamos e necessitamos para melhorar a economia local e a vida dos envolvidos. Ainda estamos engatinhando nesse segmento, infelizmente! Ainda não sabemos vender ao Brasil e ao mundo o que temos de bom para ver, nem nossas  pescarias,  pois muitos ainda não aparecem por aqui achando que vão ser picados e pegar malária. Isso só se muda com propaganda permanente, com imagens e relatos.

Neste artigo, não vou falar do turismo rural, ecológico, mas do turismo industrial, que não é nenhuma novidade, mas que também não evoluiu, não andou, não saiu do papel. Apenas promessas. Conheço dezenas de pessoas que  gostariam de conhecer nosso parque industrial, conhecer a fábrica funcionando, mas não sabem nem a quem procurar, a quem recorrer, nem em que local podem viabilizar essa visita.

A ZFM possui um dos mais modernos aparatos tecnológicos e abriga uma enorme linha produtiva em várias áreas industriais. Dentre elas, destaca-se a produção de produtos como: Eletrodomésticos, Veículos, Televisores, Celulares, Motocicletas, Aparelhos de som e de vídeo, Aparelhos de ar-condicionado, Relógios, Bicicletas, Microcomputadores, Aparelhos transmissores/receptores, entre outros itens.

Quem não gostaria de conhecer como se faz um celular? Quem  não gostaria de conhecer como se faz um televisor? Quem não gostaria de conhecer como se uma motocicleta, um aparelho de som, um relógio?

Lembro  bem que, ainda na ativa, ficava feliz quando ia visitar meu amigo Dr. Mário Guerreiro, tomar um xarope  de guaraná bem gelado, e ver todas as máquinas da Brasiljuta funcionando produzindo fios e sacarias de fibras de juta e malva. Um ambiente fantástico que impressionava tanto com a produção quanto a geração de emprego.

A mesma coisa sentia quando  visitava meu amigo Antonio Silva na  fábrica do guaraná Tuchaua. 

Precisamos, urgentemente, ter roteiros  turísticos preparados para  visitar as fábricas em pleno  funcionamento. Além dos amazonenses, não tenho dúvida que agradaria sobremaneira que vem a Manaus.

Fora esses roteiros, teríamos que ter um local, um receptivo, um mostruário de tudo que é produzido no Polo Industrial de Manaus. A partir  desse local, saíram as vans e ônibus rumo ao Distrito Industrial, mas com as ruas devidamente bem asfaltadas, sinalizadas e limpas. 

A Zona Franca de Manaus é um modelo de desenvolvimento econômico implantado pelo governo com o objetivo de viabilizar uma base econômica na região amazônica, além de promover a melhor integração produtiva e social dessa região ao país. A Zona Franca de Manaus é administrada pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e abriga atualmente cerca de 600 indústrias. A Zona Franca de Manaus compreende uma área total de dez mil quilômetros quadrados que inclui a cidade de Manaus, capital do Estado do Amazonas, e seus arredores. 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email