15 de abril de 2021

A vitória do setor comercial amazonense

A Fecomércio AM agradece ao governador do Amazonas, Wilson Lima, pela sensatez e coragem em revogar o decreto nº 43.234, de 23 de dezembro de 2020 e flexibilizar as medidas restritivas à atividade comercial. A entidade compreende as dificuldades enfrentadas pelo sistema público de saúde em nosso estado, mas destaca que o setor comercial não é responsável pela disseminação do coronavírus, o que gera a sua proliferação é o não respeito aos protocolos de segurança e medidas protetivas.

A Fecomércio AM compreende as dificuldades enfrentadas pelo sistema público de saúde em nosso estado e se solidariza na busca em preservar a saúde da população, interrompendo o aumento no número de infectados e de mortos pelo coronavírus.

Em relação à missão do setor comercial, a Federação expôs em todas as suas manifestações públicas, que o setor terciário possui a eminente missão de servir à população, sendo o maior empregador e recolhedor de impostos do estado do Amazonas. A entidade enfatiza o papel do Comércio como engrenagem da economia, que gera estabilidade, empregos e tributos ao Estado. Por isso, restringir o seu funcionamento gera estagnação econômica.  

Vale lembrar que neste ano de 2020, o setor comercial sofreu vários impactos, o principal foi a pandemia, que paralisou o segmento por mais de 100 dias, nos meses de março, abril e maio, e causou o desequilíbrio das empresas, gerando uma onda de desemprego. Resistente, o setor conseguiu retomar o crescimento a partir de junho, mas foi prejudicado pelo desabastecimento da cidade no que tange à falta de navios e contêineres, e depois pela falta de embalagens.

Apesar de todas essas dificuldades, a Fecomércio AM espera um fim de ano positivo para o segmento e reitera os agradecimentos à compreensão do governador Wilson Lima, que em reunião com membros do comitê de enfrentamento à Covid-19, parlamentares, representantes dos órgãos de segurança e das entidades de classe, divulgou medidas mais flexíveis para o funcionamento do Comércio e solicitou o compromisso das instituições, que representam a atividade comercial, de auxiliarem o Governo do AM na fiscalização das medidas protetivas e no cumprimento de todas as normas capazes de evitar que a pandemia cresça. Embora o aumento atual nos indicadores da Covid-19 remonte ao período eleitoral e o Comércio não teve nenhuma influência ou participação no processo. 

Medidas Restritivas

A Fecomércio AM destaca as medidas restritivas, que vão vigorar no período de 28 de dezembro a 11 de janeiro para o comércio em todo o Amazonas. Os estabelecimentos comerciais, que são classificados como não essenciais, devem funcionar de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 16h. Aos sábados, domingos e feriados, esses deverão atender exclusivamente na modalidade delivery. 

Os Shopping Centers ficam autorizados a funcionar incluídos todos os seus estabelecimentos, de segunda-feira a sexta-feira, das 12h às 20h, respeitado o limite de 50% de sua capacidade. Aos sábados, domingos e feriados os Shopping Centers poderão funcionar, exclusivamente, como pontos de coleta de compras eletrônicas em seus estacionamentos, em formato de guichês, nunca superiores a dois metros quadrados de área.

A Fecomércio AM reitera a importância das empresas em manter as medidas protetivas e protocolos de segurança com base no distanciamento físico, higiene pessoal, sanitização dos ambientes, comunicação e monitoramento.

Pela resiliência dos empresários do comércio de bens, serviços e turismo, nós da Fecomércio AM parabenizamos a todos os comerciantes por essa vitória retumbante, na qual voltaremos à normalidade de funcionamento e à garantia dos empregos. O que é muito importante para todo o Amazonas.  

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email