A trajetória de uma antiga boate manauara: Spectron 1987-2000

Um dos lugares de Manaus que mais deixou saudades em seus frequentadores foi a Boate Spectron, que neste mês estaria completando 33 anos. Nesse texto vamos conhecer um pouco de sua história, do ano em que foi fundada ao fechamento.

A antiga Boate Spectron estava localizada entre as ruas Lobo d’ Almada e 24 de Maio, no Centro. Foi inaugurada no dia 08 de abril de 1987, às 21 horas. A Zona Franca de Manaus já estava com duas décadas de pleno funcionamento, e aumentava na cidade a demanda por novos espaços de divertimento. Foi nesse contexto que os irmãos empresários Alexandre e Afif Baydoun fundaram essa boate.

A Spectron foi construída para ser uma casa noturna de luxo. Seus frequentadores, nos primeiros anos, eram membros das classes média e alta, artistas, políticos e colunistas sociais. A entrada era bastante controlada, devendo as pessoas utilizar sapatos e roupas sociais. Nesse período ela recebeu artistas como Claudia Raia, Alexandre Frota, Xuxa e Dj Malboro. Assim o Jornal do Commercio descreve o local em seu primeiro mês de funcionamento: “A Spectron, uma das mais luxuosas discotecas de Manaus, recentemente inaugurada, vem oferecendo à sociedade amazonense animadíssimas promoções, contando também com a presença da turma jovem” (Jornal do Commercio, 16/05/1987).

Além da presença de artistas, eram realizados eventos como A Noite dos Colunáveis, dedicada exclusivamente aos colunistas sociais da época; a escolha da Garota Spectron; desfiles de moda; bailes de Carnaval; noites de flash back; e, a cada ano, o Réveillon da Spectron. O ponto alto da boate ficava por conta das matinês embaladas por músicas eletrônicas. Os Djs mais famosos foram Alex Marques e Raidi Rebello. Alex Marques promovia todos os sábados o “sabadabadoo” e domingos o “domingal”. Percebendo uma leve queda nos lucros entre fins de 1980 e início de 1990, seus proprietários decidiram popularizar o empreendimento.

Um anúncio de 1997 é bastante significativo a esse respeito: “Diversidade de ritmos. Ingressos a R$ 5,00 (preço único). Capacidade para 3.000 pessoas. Funciona 6° e sábado a partir das 21 h, e domingo às 19 h. Rua Lobo d’ Almada, 322, Centro (esquina com rua 24 de maio)” (Jornal do Commercio, 21/11/1997).

Apesar de ter atingido o auge em fins dos anos 1990, nesse mesmo período tem início sua decadência, motivada pela crescente violência urbana e o surgimento de shopping centers, que passaram a oferecer novas formas de divertimento à população. A violência era representada pelas galeras, grupos de jovens da região central ou de bairros distantes que, como “tribos” rivais, transformavam a pista de dança da discoteca em um verdadeiro campo de batalha (OLIVEIRA, 2017).

A Spectron, assim como outras casas do gênero, ainda tinha que lidar com a forte presença de jovens, após as 22 hrs, ingerindo bebidas alcoólicas e entorpecentes. Após denúncias de frequentadores e moradores das redondezas, o Juiz da Infância e Adolescência, Rafael Romano, decidiu que: “[…] se algum menor vir a ser apanhado nesses locais após as 22:00 horas, com substâncias tóxicas, será encaminhado à Delegacia de Menores, enquanto os adultos serão levados para a Delegacia de Repressão e Entorpecentes”.

Romano explicou ainda que, ao longo daquele ano, “já fechamos a Danceteria Classe “A”, por quatro meses e o mesmo faremos para que o Cheik, Pagode da Armação e Spectron também deixem de ser o antro de marginalidade que são atualmente, mesmo que, para isso, tenhamos que fechar, de vez, esses locais” (Jornal do Commercio, 10/01/1995). A boate foi brevemente fechada, voltando a funcionar no dia 14 de julho de 1995. Sobre a reabertura, o Jornal do Commercio teceu o seguinte comentário:

“Sugerimos que o Juizado da Infância e da Adolescência bem como as polícias Civil e Militar, façam uma ação conjunta com os donos do estabelecimento e consigam, dessa forma, evitar que a violência existente nas proximidades das boates que reúnem jovens, venha a continuar acontecendo. Não basta reprimir, tem que prevenir” (Jornal do Commercio, 14/07/1995).

Os proprietários da Spectron, ao longo dos anos, fizeram de tudo para que o negócio não falisse. Novas reformas, novas formas de atrair o público etc. Ocorre uma grandiosa reinauguração em 06 de junho de 1998, comandada pelo Dj Raidi Rebello e a Equipe Dance Mix. Apesar de todos os esforços, a discoteca encerrou suas atividades após pouco mais de uma década em funcionamento, nos anos 2000.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email