A tecnologia nos negócios no pós-pandemia

Ainda é muito cedo para se determinar como será o mundo dos negócios após esse período de pandemia, porém, algumas tendências parecem se desenhar no horizonte. Em primeiro lugar, a modalidade home office, usada periodicamente, tem tudo para se reverter em teletrabalho, ou seja, finalmente muito mais empresas adotarão o sistema, após serem obrigadas a experimentar o modelo e perceberem que não é nenhum bicho-de-sete-cabeças, e que não houve queda na produtividade, além de o benefício da redução de custos!

Venham até a mim

O varejo começa a mudar rapidamente em meio à pandemia. Com as ferramentas tecnológicas disponíveis a gente não precisa mais sair de casa, os produtos vêm até a gente. Isso significa dizer que as lojas físicas serão transformadas em ambientes de experiências para os consumidores, mas não predominantemente de vendas.

O aumento de vendas por canais como, redes sociais, WhatsApp, internet e afins certamente será determinante para o empresário,  que pensará muito mais em investir em tecnologia do que pagar aluguel, luz, água, impostos, tributos, etc. e etc.  Acompanhando essa tendência, segue o pessoal do setor de alimentação. Veja os restaurantes e lanchonetes, por exemplo, vão investir em pontos caríssimos? Além da facilidade de vender por aplicativos de delivery, como o iFood  e o Uber Eats, exemplificando, poucos espaços contam com clientes endinheirados que possam manter a estrutura de um ponto comercial.  

Educação digitalizada

A educação também dá pistas de que o modelo educacional tradicional está – de várias formas – ultrapassado! Isso nem é novidade, mas a pandemia tornou urgente repensar numa nova estruturação. Com o mundo transformado por conta da COVID-19, evidencia-se a importância do uso de novas ferramentas tecnológicas educacionais. Talvez as escolas não precisem mais da estrutura monstra e cara. Talvez prefiram investir também em tecnologia (inteligência artificial e outras), qualificação dos professores e reformular a grade curricular, e assim, diminuir as idas dos alunos aos ambientes escolares.

Nos escritórios, as viagens internacionais estão com os dias contados. As videoconferências estão a todo vapor. Melhor para as companhias que economizam com as despesas de viagens e para os executivos que só dão um passo e sentam na cadeira do escritório de casa e estão operantes.

A hora das nascentes

As grandes vedetes desses novos tempos serão mesmo as startups, que transformaram muita potencialidade em soluções principalmente na área da saúde, mas não menos, estão atuando muito bem para resolver o problema do isolamento, compras de supermercados por aplicativos e assim por diante. Se havia algum empresário desconfiado do poder de ação dessa turma, percebeu que elas são ágeis, rápidas e, mais, baratas!

Enfim, são muitas situações que apontam transformações pós-pandemia e essas aqui são apenas algumas tendências. Afinal, muitas áreas estão sendo impactadas! O certo mesmo é que a maioria das mudanças recai em mais e mais tecnologia! Inclusive no que se refere à Cibersegurança, já que o aumento no tráfego virtual também atrai os malwares, aplicativos maliciosos. E mesmo que a tecnologia ganhe mais espaço na nossa rotina, a pandemia tem nos ensinado que a vida é mais importante que tudo!

*Cristina Monte é articulista do caderno de economia do Jornal do Commercio. Mantém artigos sobre comportamento, tecnologia, negócios.

Fonte: Cristina Monte

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email