27 de maio de 2022

A rotina de Benjamin Franklin

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Articulistas%201/faber%20num.jpg
Manter uma agenda de papel ou eletrônica para a lista dos afazeres diários parece algo sensato

Benjamin Franklin acordava cedo reservando o período da  manhã  para as tarefas trabalhosas, de acordo com a sua rotina às manhãs eram destinadas às atividades que exigiam uma maior concentração de energia. Ele meditava sobre as prioridades dos afazeres antes de voltar-se inteiramente ao trabalho, nas primeiras horas do dia. Especialistas recomendam a realização das atividades que exigem maior concentração logo cedo, haja vista os níveis de energia mental e física estar alto. Seria recomendável, para os que querem aumentar a produtividade, priorizar as tarefas cansativas neste horário do dia, de fato traria um enorme benefício em vários sentidos. Listar as tarefas prioritárias e as difíceis as resolvendo quanto antes parece um caminho coerente. O hábito de acordar cedo é um dos traços das pessoas com alto desempenho nas suas áreas de atuação.

Franklin colocava tudo no papel deixando sua cabeça livre. Nos dias atuais em que as informações chegam a todo o momento, manter uma agenda de papel ou eletrônica para a lista dos afazeres diários parece algo sensato. A ciência do comportamento chegou ao veredito de que o local menos recomendado para guardar informações, isto é, tarefas, compromissos, ideias, datas importantes e entre outras coisas é a cabeça. O cérebro tem suas finalidades, como, por exemplo, elaboração de pensamentos em vários níveis e o processamento de informações, embora alguns insistem que sua função seja armazenar dados. Quando se libera a mente desta função, sem sombra de dúvida, ela desempenha com maestria sua real missão com atenção e foco, provocando mais rendimento, somente a título de ilustração, enquanto houver na sua cabeça um compromisso que deixou de ser registrado no papel, ele ficará sobrevoando em sua mente como um inoportuno mosquito, retirando sua concentração da atividade do momento. Existe um método chamado GTD, criado por David Allen, cujas bases foram inspiradas em um dos princípios de Franklin: “Tire as coisas da cabeça  e coloque-as no papel”. Quando se registra as coisas seja no papel ou nos meios eletrônicos, a uma liberação de espaço, que será destinado para as reais funções dos processos mentais; ocasionando uma grande economia de energia para objetivos realmente importantes. Com o objetivo de uma melhor organização pessoal, em meio à desordem das múltiplas tarefas o conselho de Benjamin Franklin parece uma solução inteligente na organização do nosso dia.

No decorrer da noite, Franklin, diminuía o ritmo com o objetivo de  dormir pelo menos 7 horas.  As experiências ocorridas ao longo do seu dia eram processadas. Entremeada entre  meditações e reflexões sobre suas atitudes  e as possíveis ações que trariam para seu futuro, tais procedimentos contribuíram para suas muitas atividades serem coroadas de vitórias.  Ele desempenhava várias tarefas ao longo do dia, certamente, isto seria improvável caso lhe faltasse energia, que vinha da diminuição do seu ritmo; durante a noite e às sete horas de sono. Foi publicado no periódico “Sleep Health: Journal of the National Sleep Foundation” duas principais orientações para as horas de sono de adultos de 18 a 64 anos de 7 a 9 horas de sono e às pessoas  acima desta idade uma quantidade de 7 a 8 horas. Estas médias devem ser respeitadas para que se mantenha resultados fisiológicos satisfatórios. Os níveis de energia diminuem paulatinamente à medida que as horas do dia transcorrem, surgindo assim o cansaço físico e mental.  A importância do planejamento das atividades rotineiras aos estados de maior resposta corporal,  a saber, deixando as tarefas que exigem menos esforço para o período noturno como : ouvir uma boa música, uma conversa, uma leitura  ficcional, etc.

Benjamin Franklin era um especialista na arte da gestão do tempo, um recurso de imenso valor equiparado ao ouro; mantinha suas atividades diárias através de um quadro de rotina estruturado, a seguir:

MANHÃ — 5:00  às  7:00

       A pergunta: “o que farei no dia de hoje”.

       Levantar, oração e tomar banho.

       Planejar as atividades do dia.

       Tomar café da manhã.

MANHÃ — 8:00 às  11:00

       Trabalhar.

MEIO-DIA — 12:00  às  13:00

       Almoçar.

       Leitura.

       Consultar às contas.

TARDE — 14:00  às  17:00

       Trabalhar.

INÍCIO DA NOITE — 18:00  às  21:00

       Arrumar as coisas.

       Ouvir músicas.

       Diversão.

       Conversa.

       Reflexão sobre o dia.

NOITE — 22:00  às  4:00

       Dormir.

Desenvolveu suas habilidades em várias áreas do conhecimento,  atuando como  diplomata, jornalista, gráfico, político, escritor, editor,  cientista, filósofo. Fundou a universidade da Pensilvânia, o correio, bibliotecas, o corpo de bombeiro. Estudou — como autodidata — diversos idiomas, instrumentos musicais, fenômenos naturais, xadrez; devido a eles recebeu diploma honorário nas universidades de Harvard, Yale, Oxford e St. Andrews. Inventou o “para-raios”, alguns instrumentos musicais, as “lentes bifocais”. Criou termos técnicos como “batéria” e “condesador”.  Morreu em 1790 aos 84 anos a mais de 200 anos, todavia continuamos a aprender com o seu legado.

 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email