A recuperação do Comércio no pós-pandemia

O setor comercial está em processo de recuperação dos impactos negativos das duas ondas da Covid-19. Com base em dados da Junta Comercial do Estado do Amazonas (Jucea), no primeiro semestre deste ano, houve um crescimento de 52% no número de abertura de novas empresas no estado, na comparação com igual período de 2020. De janeiro a junho de 2021 foram constituídas 4.147 empresas. Outro dado animador para o setor é o estoque de empregos, que reflete a importância e participação pujantes do Comércio de Bens, Serviços e Turismo na economia do Amazonas, responsáveis pela manutenção de mais 300 mil postos de trabalho, ou seja, 68,5% dos empregos formais do estado. 

Representante do segmento, a Fecomércio AM trabalha para assegurar às empresas as melhores condições para gerar resultados positivos, emprego, renda e desenvolvimento ao estado. Nesse momento de retomada plena da atividade comercial, a entidade atua para dar oxigênio ao Comércio atenuando os impactos da pandemia sobre o setor. 

Aproveitamos essa coluna para apresentar nossas parcerias e ações, que visam auxiliar os empresários do Comércio de Bens, Serviços e Turismo a superarem o legado nocivo da pandemia sobre a saúde financeira das empresas. 

Crédito Emergencial 

No dia 20 de agosto, a Fecomércio AM, Afeam e Ciama realizaram evento para divulgar os programas de crédito disponibilizados pelo Governo do Estado, por meio da Agência de Fomento. 

No encontro, foi apresentada a linha de crédito Afeam Mais (a partir de R$ 100 mil), que é destinada às micro, pequenas, médias e grandes empresas, e possibilita o acesso do empresário a:

– Capital de Giro para financiar aquisição de produtos e serviços e custeio das principais despesas/custos operacionais; 

– Investimentos Fixos para financiar adequações e melhorias nos estabelecimentos e aquisição de máquinas e equipamentos para aumento de produtividade.

Para Capital de Giro, a linha Afeam Mais possui prazo de 36 meses para pagar (180 dias de carência e até 30 meses para amortização). Como Investimento Fixo, possui prazo total de 60 meses (180 dias de carência e até 54 meses para amortização). 

Mais informações sobre como se cadastrar, taxa de juros e garantia podem ser obtidas pelos telefones: (92) 3655-3075 / (92) 3655-3077 ou no site www.afeam.am.gov.br.

Refis

A suspensão da atividade comercial nas duas ondas da pandemia impactou drasticamente o faturamento das empresas do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, muitas faliram e as sobreviventes não conseguiram arcar com o pagamento dos impostos. Buscando um alívio para essas empresas afetadas pelos mais de 180 dias de paralisação em 2020 e 2021, a Fecomércio AM iniciou diálogo com a Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas para a reedição do Programa de Recuperação Fiscal (Refis). 

Atendendo ao clamor da classe empresarial, a Fecomércio AM registra o seu agradecimento ao secretário Alex Del Giglio e ao governador Wilson Lima pelo acolhimento do pleito para uma nova edição do programa de regularização de débitos fiscais do ICMS, IPVA, ITCMD e contribuições ao FTI, FMPES, UEA e FPS. Segundo consta, o projeto está na Casa Civil para despacho do governador e envio à Aleam para apreciação e deliberação pela casa legislativa. A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do AM pede sensibilidade do Legislativo na avaliação desta matéria e convoquem os representantes das entidades para debater o tema.

A Fecomércio AM reitera que está ao lado dos empresários e busca soluções para auxiliar as empresas neste momento de patente recuperação do setor. Novas ações e parcerias virão para contribuir com o desenvolvimento desse segmento tão relevante para o nosso estado.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email