A política e a seleção brasileira de futebol

Nos anos 60, todo menino conhecia de cor o nome de todos os jogadores da Seleção Brasileira de Futebol. Eram os nossos heróis, eram o objetivo de muitos moleques que queriam um futuro melhor fazendo aquilo que sabiam e não aprenderam nas escolas. Aliás, naquele tempo, a maioria dos nossos jogadores mal sabia ler e escrever. Mas, jogavam futebol. Nos emocionavam. Lembro da Copa de 66, ouvindo no rádio, pois meus pais não tinham TV, que era caríssima. Daí, em 1970, assisti a Copa do Tricampeonato, em TV colorida, na casa de amigos. A turma do Pelé, Rivelino, Jairzinho, Tostão, Clodoaldo, Félix…Você lembra o nome de 6 jogadores das seleções depois de 70 até essa agora? Pois bem! Naquele tempo, os nossos jogadores não ficavam multimilionários com a Seleção Brasileira, diferente de hoje. Atualmente, muitos estão vivendo vidas normais. Muitos não estão nem na classe média. E muitos têm que trabalhar para sobreviver e não apenas “bico” (ou terapia ocupacional).

Mas, porque fui aos anos 70? Calma, chego lá! Assisti às Copas de 74 e 78 (Argentina, muito bem), 82 (Paulo Rossi e o 3×2), 86 (Zico e o pênalti), 90 (fraca mesmo) e a gloriosa Copa de 94, a Copa do Romário, o Penta, 24 anos depois da alegria do Tri. Imensa alegria mesmo. Na verdade, o brasileiro é patriota sim. Mas, do nosso jeito brasileiro. Tem que ter um motivo para esquecermos as diferenças e os problemas e pensarmos somente na vitória do Brasil. E como não estamos em guerra convencional declarada contra estrangeiros, só nos resta a Copa do Mundo ou Copa América ou qualquer jogo da Seleção, contra qualquer um,  para externarmos o que sentimos pelo nosso país. Não me esqueci da Copa de 98 (aquela da cena dos nossos jogadores ). E teve a Copa de 2002 ( Ronaldinho e o Penta).Depois a Copa de 2006, 2010, 2014 e 2018.

Essas foram ridículas! Aliás, semelhante às corridas de F1 do Senna, depois do acidente, nunca mais assisti corrida de F1, e assim também, depois do TETRA, não assisti mais jogos da Copa, pois assisti à melhor, depois do Tri. De repente, estou vendo uma confusão de detalhes técnicos que me chamaram a atenção: quase 60 milhões de brasileiros elegeram o nosso Presidente, de forma democrática; a tal da Copa América será transmitida pelo SBT; o Sr Adenor Leonardo Bacchi, mais jovem que eu, é o técnico da nossa Seleção e já perdeu uma Copa do Mundo; estamos em um momento de COVID-19, mas estamos tendo campeonatos estaduais, Copa do Brasil, Sulamericana, Libertadores etc (isso só no futebol);mas não podemos ter Copa América por aqui. Os motivos? Bem, vamos lá: primeiro a ideologia do técnico, que gosta das ideias de esquerda e não gosta do nosso Presidente. Problema dele. Os nossos jogadores, que nasceram pobres e sem futuro, hoje estão cada dia mais ricos, graças ao talento e aos times em que cresceram com apoio de idiotas com eu (torcedores!). Mas merecem ganhar dinheiro, afinal não estão roubando meus impostos.

De fato, não querem a Copa América aqui por força do canal de TV do Rio de Janeiro e da posição ideológica do Sr Adenor Leonardo Bacchi. Muito bem! Vida que segue! Mas, caros jovens jogadores, o dinheiro que vocês possuem não compra algo que as antigas gerações de jogadores da Seleção Brasileira tinham e de sobra: HONRA ! Tudo bem se não tiver Copa América. Será um pena não ter, por ideologia do técnico e pressão de algumas TV. Mas, tentem ganhar a Copa do Mundo para alegrar o povo do seu país e as pessoas que colaboram para enriquecer vocês. Se ganharem, o mérito será de vocês que vão jogar bola, suar a camisa, se esforçarem. E quanto ao Sr Adenor Leonardo Bacchi, ganhe a Copa do Mundo e não fará nada mais que sua obrigação em montar o time, e já perdeu uma chance. Vida que segue! Vou abrir uma cerveja !

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email