A ofensiva bilionária da Xiaomi

A gigante chinesa Xiaomi anunciou, esta semana, suas novas apostas inovadoras para este ano. Durante seu evento de produtos a gigante anunciou o notebook Mi Laptop Pro, que se destaca por trazer uma tela impressionante e especificações de ponta em um corpo compacto. O dispositivo será vendido em variantes com 14 e 15 polegadas.

Mi Laptop Pro 15 tem configuração que traz precisão “maior que a do MacBook”, segundo a Xiaomi. 

E foi além. A chinesa apresentou o Mi Mix Fold, o primeiro smartphone dobrável da marca.

Segundo a empresa, o celular foi testado um milhão de vezes e a dobra é reforçada por placas metálicas, sendo quase impossível “partir” o aparelho.

Mas, a notícia mais surpreendente é a confirmação de que está fazendo um carro elétrico e lançará o veículo como parte de uma nova divisão da marca focada em EVs. A sucursal responsável pelo projeto será chefiada por Lei Jun, atual CEO da gigante chinesa, e receberá um investimento inicial de US$ 1,5 bilhão, de acordo com um comunicado da firma.

Acer lança e-terço: ‘clique pra orar’

eRosary é a inovação que chega para seu devocional
Foto: Divulgação

A Acer está vendendo no Brasil o rosário inteligente Click to Pray eRosary, lançado em 2019 como uma forma de aproximar os jovens do catolicismo. Desenvolvido em parceria com o Vaticano, o acessório promete tornar o ato de rezar mais conectado. A  Acer está vendendo o Click To Pray eRosary no Brasil com preço sugerido de R$ 1.299.

O dispositivo possui o design similar a um rosário comum, mas conta com funções presentes em pulseiras inteligentes. O produto vem com sensores capazes de captar passos e queima de calorias, além de conexão Bluetooth para compartilhar as informações com um app para Android e iOS, via conexão Bluetooth.

Outro detalhe interessante é um giroscópio de seis eixos presente no acessório. A tecnologia permite que o dispositivo comece a prece no momento em que o usuário faz o sinal da cruz.

Bactérias poderão ser usadas para construir carros e prédios

Cientistas querem que as coisas se regenerem sozinhas
Foto: Divulgação

Imagine construir peças de carros, aviões e até prédios com bactérias que se regeneram sozinhas, assim como os sistemas vivos. Um grupo de pesquisadores da Universidade Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, acredita ser possível.

Os cientistas estão trabalhando com a bactéria chamada Sporosarcina pasteurii, conhecida por secretar uma enzima chamada urease. Ao se expor à ureia e a íons de cálcio, a urease produz carbonato de cálcio, encontrado em ossos e dentes.

“Os materiais que estamos fabricando são vivos e crescem por conta própria. Por séculos, temos ficado maravilhados com as sofisticadas microestruturas dos materiais naturais, especialmente depois que os microscópios foram inventados para observar essas minúsculas estruturas”, diz o professor Qiming Wang. “Agora, demos um importante passo à frente: usamos bactérias vivas como uma ferramenta para desenvolver diretamente estruturas incríveis que não podem ser feitas por nós mesmos”. Segundo Wang, a principal inovação da pesquisa é que as bactérias são guiadas a cultivar minerais de cálcio para gerar estruturas ordenadas e semelhantes às dos mineralizados naturais.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email