A luta dos guias de turismo

O turismo brasileiro movimentou mais de R$ 238,6 bilhões no ano passado, gerando mais de 35 mil empregos. Ainda assim os guias de turismo, categoria fundamental para o setor, constituem um dos maiores contingentes entre os que mais perderam com a pandemia da Covid-19. Hoje, estão passando por muitas dificuldades financeiras, por conta da paralisação de todas as atividades turísticas.

Muitos não conseguiram ser contemplados com o auxílio emergencial de R$ 600 do Governo Federal, principalmente porque essa categoria ainda não foi inclusa no leque de profissões da política de benefício federal. No início do isolamento social, nacionalmente, lutaram para ter direito ao auxílio mensal de R$ 1.045, o que não foi aprovado pelo Congresso Nacional.

Agora, a luta é para aprovar o Projeto de Lei no 213/2020, em tramitação na Assembleia Legislativa do Estado, que lhes dará direito a esse auxílio de um salário mínimo pelos próximos meses, já que a categoria será a última a ter as atividades normalizadas.  Se esse PL for aprovado, os recursos estaduais chegariam R$ 470 mil mensais (R$ 2,8 milhões ao longo de seis meses), com perspectiva realista de ser implementado, beneficiando os agentes de turismo. 

O Estado do Amazonas conta com um fundo especialmente criado para fomentar o turismo: o Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento (FTI), composto por um percentual do faturamento das empresas incentivadas da Zona Franca de Manaus (ZFM).

Em 2019, o FTI acumulou cerca de R$ 600 milhões, suficientes para investimentos no setor. Devido a dificuldades do Governo Estadual, grande parte desses recursos foi destinado à saúde e outras áreas. Agora é hora de investir no tursmo, criando oportunidades e valorizando os trabalhadores.

Diferentemente dos bares e restaurantes, por exemplo, os guias precisam do turista para sobreviver. O setor tem sido esquecido há muito anos, mas piorou na pandemia.

Existe também proposta de Indicação da Câmara Municipal de Manaus a ser encaminhada à Casa Civil da Prefeitura, concedendo auxílio emergencial aos guias de turismo que estiverem cadastrados ao seu Sindicato.

Eles precisam de ajuda neste momento. Qualquer iniciativa é bem-vinda.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email