Falar da importância do professor para a sociedade atual é o mesmo que falar da importância do oxigênio para à respiração: total. Os professores são aqueles que ensinam as novas gerações, as crianças e os jovens de hoje a terem esperança de um mundo melhor, de uma sociedade mais humana e feliz e, consequentemente, menos violenta e menos egoísta.

Todo professor é portador da esperança. Mesmo quando ele ensina conteúdo que não tem nenhuma relação com à vida prática, imediata do estudante, o professor o faz porque acredita que aquele assunto vai lhe servir para a vida social, talvez espiritual, amorosa ou familiar. Se não existissem os professores no mundo à vida seria muito chata, para não dizer mecânica, bruta.

Por outro lado, quem diz que ser professor é fácil certamente nunca passou por uma sala de aula. Como toda profissão, ser professor também tem suas dificuldades. Nunca foi fácil ser professor, ainda mais hoje em dia, com tanta tecnologia, com tantos problemas sociais que assolam o país.

Outrossim, tem gente que diz que antigamente era mais fácil ser professor. Ele chegava na escola, ministrava sua aula, seu conteúdo e não precisava se envolver com os problemas econômicos, familiares, emocionais dos alunos. O professor era valorizado e respeitado por todos.

Hoje em dia é impossível um professor “fazer só o seu trabalho”. Ele tem que ser, além de professor, muitas vezes, pai, psicólogo, delegado, padre, etc. Além de tudo isso, muitos professores ainda são “obrigados” a desenvolverem atividades que não são de suas responsabilidades.

Portanto, é preciso valorizar os professores porque eles tratam com o que há de mais essencial na sociedade: à vida das crianças, adolescentes e jovens. Para o bem ou para o mal, o que um professor ensina para uma criança ela leva para o resto da vida. Não tem profissão mais bela que essa. Por isso, alunos, pais, políticos, respeitem os professores. Ouçam o que eles têm a ensinar.

Dessa forma, os professores devem ser sempre à voz da comunidade. Eles sim estão preocupados com a formação das crianças, adolescentes e jovens. E quando eu falo aqui de professor, estou me referindo a todos aqueles que professam uma vocação. Não necessariamente aqueles que são formados, que possuem diploma de Pedagogia. Ser professor é amar o que faz. E como temos verdadeiramente professores nesse país!

Conheço muitos professores que nem recebem pelo que fazem. São homens e mulheres que estão preocupados mais com o futuro da garotada do que com à própria vida. No entanto, não se afadigam de perguntar: Que tipo de ser humano estamos formando hoje para que haja um futuro melhor amanhã?

Os atuais governantes, e os que serão eleitos na próxima eleição, do mesmo modo, também deveriam se perguntar: O que eu estou fazendo para que as crianças, adolescentes e jovens do meu país tenham um futuro melhor?

Por tudo isso, temos convicção que os políticos podem fazer muito pela educação do nosso país, mas infelizmente eles não fazem porque a educação nunca foi prioridade para eles. Falam tanto de educação, mas demostram-se mal-educados quando se referem aos professores.

Por fim, e não menos importante, tudo o que for feito para os professores desse país, poderá, ou não, anunciar um horizonte mais saudável e feliz para todos. E viva os professores. Viva dona Raimunda Matias de Lemos, minha primeira e eterna professora!

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email