A imaginação de Nikola Tesla

Certamente, será difícil ouvirmos uma história, envolta em mistérios e superstições, como a do austro-húngaro Nikola Tesla, nascido —  em 10 de julho de 1856 — na aldeia Smiljan  atual Croácia , neste dia caia sobre a cidade  uma tempestade de raios intensa. “Essa criança será uma criança da escuridão, pois,  a tempestade é um mal presságio” afirmou a parteira que realizou o parto; sua mãe ouviu o comentário e retrucou com firmeza nas palavras: “Ela será luz”.

Seu pai um sacerdote ortodoxo, foi o responsável pelas lições significativas que marcariam de forma profunda a vida do inventor. Treinou-o com austeridade, desde cedo, o cultivo da memória e a elaboração do raciocínio lógico; Tesla desenvolveu um tipo de memória rara conhecida como eidética, denominada memória fotográfica — há diversas especulações relacionadas sobre o assunto —, de acordo com biógrafos ele conseguia lembrar   conteúdos de uma grande quantidade de livros, e, sua imaginação poderia reconstituir uma imagem com detalhes impressionantes. Certa vez, declarou que criava os protótipos de seus inventos  primeiro na imaginação, somente depois desse processo, transcrevia-os para o papel. Afirmava que era acometido por “flashes” de luzes, surgidos sem explicação.  Sua mãe carregava a genética dos inventores, pois, seus familiares dominavam este ofício. 

Estudou Engenharia Elétrica no ano de 1873 — Instituto Politécnico de Graz — na Áustria, suas matérias preferidas eram a física e a matemática.   Formou-se na Universidade de Praga — 1880 —, no ano seguinte trabalharia  para a companhia telefônica de Budapeste.

O cultivo de bons hábitos é essencial para uma vida pautada na harmonia consigo e com o mundo ao redor, todavia, Nikola Tesla aprisionava-se em transtorno obsessivo-compulsivo, o isolamento social e uma propensão acentuada a ginofobia. Outra característica não menos relevante, mantinha uma rotina de trabalho bem definida, uma disciplina profissional invejável, paralelamente a isso muitos acreditavam no seu autocondicionamento para dormir 2 horas por noite. Era supersticioso, principalmente, pelo número 3 com o qual tinha uma relação que beirava a obsessão; nas refeições usava 18 guardanapos para limpeza dos talheres e pratos,  possuía aversão a sujeira denunciando um possível sintoma de misofobia.    

Tesla partiu deste mundo no ano de 1943, há fatos curiosos sobre os inúmeros documentos e objetos pessoais recolhidos pelo governo dos Estados Unidos — após sua morte — algumas coisas foram devolvidas aos parentes e outras doadas ao Museu Tesla em Belgrado, porém, sabe-se por outro lado de vários outros arquivos secretos que  permanecem nas mão das autoridades norte-americanas, estes fatos são um capítulo a parte dessa história.

Foram  registradas em torno de 40 patentes nos Estados Unidos e mais de 700  em várias partes do globo, pelo inventor. Eis algumas das invenções do gênio da imaginação criadora: o sistema de ignição utilizado nas partidas dos carros, a corrente alternada, a lâmpada fluorescente, o motor de indução (utilizado em indústrias e em vários eletrodomésticos), o controle remoto, a Bobina Tesla, a transmissão via rádio etc.

É bom lembrar que ele concedeu inúmeras entrevistas, aliás, uma em especial à revista americana Colliers —  1926 — , surpreendentemente, as declarações causam espanto pelas revelações futuristas cujas previsões foram de uma exatidão espantosa: “Uma tecnologia será capaz de transmitir imagens, músicas e  vídeos para o mundo todo”, na ocasião cunhou o nome de  “a tecnologia de bolso”.

O projeto da Torre Wardenclyffe foi um experimento relacionado à comunicação intercontinental, usando apenas ondas de frequência, infelizmente, os recursos disponíveis na época eram escassos, e o projeto acabou fracassando. Uma das metas do inventor seria a implantação de um sistema de distribuição de energia de alta tensão e frequência sem o uso de fios condutores. Subitamente, enquanto fazia experimentos numa de suas invenções em 1901, com a imaginação rara que lhe era peculiar , traçou um cenário  mental de um sistema de transmissão de informações  a aparelhos móveis, lamentavelmente essa ideia ficou apenas no conceito, apesar disso visualizou a Internet que seria criada na Segunda Guerra Mundial.

A corrente alternada ou a corrente contínua? A primeira criada por Nikola Tesla e a segunda por Thomas Edson, este foi o motivo do conflito. A disputa, teve muitos capítulos, a corrente alternada se mostrou mais eficiente do que a contínua. Ela é usada de forma universal nos fios de alta tensão.

É importante ainda citar uma frase, que suscita na mente do leitor perguntas sobre as múltiplas aplicações — desta sentença—na vida pessoal, profissional, ciências humanas e exatas…“Se você quiser descobrir os segredos do Universo, pense em termos de energia, frequência e vibração.”

*Faber Num é cronista, ensaísta e poeta.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email