“A fábrica é uma demandante de matéria-prima regional”

Mais uma excelente matéria do nosso centenário Jornal do Commercio, nosso JC, do jornalista Marco Dassori. Ela ratifica que a parceria, a maior proximidade das indústrias do Polo Industrial de Manaus – PIM com o setor primário do nosso estado é altamente positiva em termos de geração de renda aos nossos produtores rurais.

Esse investimento de 100 milhões da Michelin Pneus na fábrica do Amazonas é exemplo que reúne todas as condições de melhorar a vida no interior, dos envolvidos na produção de borracha, na coleta do látex.

A opinião do presidente da FIEAM, Antonio Silva, sobre esse investimento é bem esclarecedora: “…É uma iniciativa que se reveste de importância também porque será a fábrica uma demandante de matéria-prima regional, dando impulso importante na produção sustentável da borracha do interior do Estado, bem como de toda a Amazônia Ocidental. Com a crise provocada pela covid-19, o anúncio da Michelin é de fato uma notícia muito auspiciosa. Mesmo porque, além de procurar processar a matéria prima localmente, gerará empregos em toda a cadeia de fornecimento do látex na região”;

Outra importante opinião é a do secretário Jório: “…Além disso, a fábrica também irá utilizar uma matéria-prima regional [borracha]. Tudo isso nos faz perceber que as ações que fizemos em conjunto estão surtindo efeito, além de confirmar que o ambiente de negócios proporcionado pelo Estado e pela Zona Franca de Manaus, permite que esse crescimento possa existir e de forma rápida”,

A cadeia produtiva da borracha, do extrativismo, já faz parte da Política de Garantia de Preço Mínimo da Sociobiodiversidade – PGPMBio (subvenção federal) e da subvenção estadual. Também já está entre as prioridades do Plano Safra AM 2019/2020 do governo Wilson Lima.

A secretaria de produção rural, sob o comando do Petrucio Magalhães, já está com ações em andamento para o fortalecimento da coleta do látex no interior do estado.

Além de tudo isso, temos hoje na Chefia Geral da Embrapa o maior conhecedor sobre a cadeia produtiva da borracha (cultivo e extrativismo) do mundo, meu amigo Everton Rabelo, exemplo de pesquisador e servidor público.

Portanto, é uma cadeia produtiva que temos a obrigação de fazer rodar com 100% de acerto, e crescendo a cada ano. Temos da produção até o comprador.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email