28 de junho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

A desencarnação do espírito

A vida no planeta-escola Terra é propositalmente organizada de modo a atender os objetivos evolutivos do espírito encarnado, os quais, muitas vezes, são incompreendidos em razão do grau ou estado psíquico de cada indivíduo. Nesse sentido, cada fase da vida humana apresenta características físicas e fluídicas retratadas por fenômenos que irão influenciar diretamente a pessoa na percepção da realidade ao redor, facultando-lhe de maneira peculiar e apropriada o autodesenvolvimento espiritual. 

O corpo físico é constituído de matéria organizada por meio de vibrações irradiadas pelo espírito através do seu corpo fluídico. Esse elo é mantido até o momento da desencarnação, razão pela qual muitos fenômenos que ocorrem no corpo humano resultam de manifestações do espírito. Nesse sentido, o Racionalismo Cristão, e mesmo os mais recentes e avançados estudos científicos especializados, explicam ser de origem psíquica a maioria das causas de sanidade ou de enfermidade. 

O espírito é parcela do Princípio Inteligente cuja definição se pode auferir da acumulação de algumas características que lhes são inatas, quais sejam: inteligência, poder criador e realizador, indestrutibilidade, imaterialidade e eternidade. A expressão das suas faculdades e o desenvolvimento dos seus atributos encontram melhor proveito nos mundos de escolaridade, como o planeta-escola Terra, onde as diferenças de personalidade fazem emergir potenciais meios de aprendizado. 

O sentimento de saudade é normal ao ser humano que experimenta a separação física de um ente querido. A expressão de sentimentos é própria da vida humana, e até certo ponto a ela necessária, razão pela qual são criados os vínculos afetivos, notadamente nos ambientes familiares. No entanto, há imperiosa necessidade de o indivíduo convalescer da dor moral prolongada e mortificadora, de modo a evitar a ocorrência dos perniciosos males causados por desequilíbrios psíquicos. 

Sendo o indivíduo um potencial núcleo de força capaz de atrair vibrações de idêntica natureza que permeiam o Todo Universal, incumbe ao mesmo se destacar pela virtude e fortaleza dos seus atos, somando fileira às correntes fluídicas do progresso. De modo contrário, a entrega à sentimentos enfermiços cria imediata conexão com vibrações doentias e avassaladoras. 

O equilíbrio psíquico é condição essencial para o desenvolvimento de uma personalidade serena, livre de perturbações que podem atrasar ou até mesmo estagnar o processo evolutivo do ser humano. Nesse tocante, a prática da limpeza psíquica se revela verdadeiramente útil ao indivíduo, pois cria polo atrativo de espíritos do Astral Superior, para que possam melhor promover a limpeza fluídica de ambientes tornando-os mais diáfanos, sendo também importante ferramenta para a conservação da mente limpa e esclarecida do irradiante. 

As ações discordantes com os princípios da moral, da justiça, do comedimento, enfim, do equilíbrio psíquico praticadas pelo ser humano criam fendas no planejamento das tarefas elaboradas pelo espírito em seu mundo de estágio. Assim agindo, ele infringe as leis evolutivas que regem o Todo Universal, dando ensejo a desvios equivalentes à intensidade da vontade perpetrada, o que lhe acarreta, não raro, sofrimentos advindos da momentânea suspensão do seu curso evolutivo. 

Atravessar os ciclos da vida com a saúde física e a psíquica conservadas exige das pessoas noção de responsabilidade para consigo e para com o semelhante, já que o processo de desenvolvimento da existência terrena é gradual, amplo e interconectado. Pensar na probidade das funções, no afeto pelo próximo, no apuro das próprias emoções é ampliar os meios de concluir a existência de forma digna e exitosa. 

As ligações psíquicas, intermináveis por natureza, interpenetram os limites físicos e invadem o meio fluídico, onde correntes de pensamentos se cruzam. Nesse oceano de matéria fluídica, existem ondas de pensamentos diferentes que se entrelaçam, embora conservem marcas sutis que distinguem umas das outras. Suas influências negativas não são superadas por alguma força de contenção, mas pela consciência do espírito que as penetra por força da lei evolutiva de atração, dominando-as com seus conhecimentos espiritualistas. 

O aconchego entre os seres se firma pelo carinho e pela convivência. Ocorrendo o falecimento de um ente querido ou de um amigo, as pessoas, às vezes, sentem-se desamparadas de uma proteção cuja existência não entendem bem, mas que julgam merecê-la. Muitas se revoltam. O Racionalismo Cristão, no entanto, ensina que esse fenômeno é natural e garantidor da dinâmica das leis evolutivas, assegurando a permanência da individualidade do espírito que parte para os campos astrais, onde outros trabalhos serão por ele exercidos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email