15 de abril de 2021

Ufa! 2020 passou, ninguém nunca imaginou viver uma pandemia dessa, só na ficção científica, de repente tudo parou! cidades paradas, ruas esvaziadas, desemprego, muito desemprego, muita gente passando fome, pobres mais pobres, mortes, muitas mortes, planos cancelados e o fim dos abraços.

Foi aquele impacto, depois, sem saída, a “compulsory acceptance“, e agora o aprendizado! houve aprendizado? Chegou 2021, hora de repensar as metas e planos, pensar no futuro, olhar para frente!!! força para almejar o que mais se busca de importante e reavivar as esperanças!!! Para onde iremos depois que o isolamento social – fique em casa – acabar? O que será feito para a retomada dos empregos? Que futuro o trabalho terá? O certo que não mais voltaremos ao que foi antes da pandemia.

Por mais que sejamos otimistas, olhar 2021, sem lembrarmos do ano passado, causa significativas alterações na forma de vivermos a vida, se ainda estivermos por aqui. Em tempo, Manaus está perigosa, o novo corona vírus ataca em 2ª onda! Todo cuidado é pouco! Falta o oxigênio como insumo no tratamento! O Sistema de Saúde administrado pelo Governo estadual está um caos! Percebe-se.

Também se compreenderá que, a partir de agora, esteja sempre de ‘pé atrás’ e se pense duas vezes antes de se tomar uma decisão. É humano. Há vestígios de CORRUPÇÃO envolvida nessa gestão de Governo! Para os Economistas consultados o que repercute nesse caos em Manaus é a pura INCOMPETÊNCIA desse Governador do Estado! Mas a vida vai ter de continuar e é preciso entender essa realidade, seja lá como for. Continuarmos amarrados aos problemas do passado não vai ajudar ninguém. Temos de acreditar. Temos de ter esperança.

O ano que agora começa é, portanto, o ano da esperança! Se formos assertivos, que é o ano em que a vacina contra a COVID-19 vai ser implementada, temos razões mais do que suficientes para estarmos confiantes! Visto a crise por outro lado, o Fundo Monetário Internacional (FMI), o Banco Mundial e demais Instituições do ramo fazem projeções que o início da recuperação da economia mundial se dará a partir de 2021, assim também, a Organização das Nações Unidas (ONU) relembra que a crise de 2020 terá seu impacto prolongado entre os grupos de países mais vulneráveis e suas populações que já viviam em situação mais vulneráveis, haja vista que a pandemia COVID-19, provocou conflitos generalizados na humanidade, como aumento da fome, o contingente de pobres aumentou e ficaram mais pobres e levados à miséria, alterações no meio ambiente e no clima, gerando maiores desafios para os governos, maiores que os provocados desde a 2ª Guerra Mundial, de acordo com os Relatórios publicados, da ONU.

Vimos que as atividades econômicas informais secaram por causa dessa pandemia, vejam que situação Manaus se encontra diminuindo os meios de subsistência de milhares de famílias e o acesso aos alimentos e aumentando os riscos de proteção, mas os governos nem estão preocupados com isso, pois a prioridade agora é salvar vidas, exigindo maiores esforços para dar uma resposta humanitária adaptável à grave situação que se passa.

Como pesquisador economista não é exagero algum afirmar que a pandemia de COVID-19 trouxe profundas mudanças na sociedade mundial, principalmente no que diz respeito aos cuidados para com a saúde, os hábitos sociais e trouxe de volta a solidariedade. Contudo, você deve estar se perguntando o porquê estarmos focados nesse assunto. É muito simples: porque logo que passarmos por essa pandemia, com a vacinação em massa, as características do mercado de trabalho mudarão. Então perguntamos, quais são as aptidões que esse novo mercado procura? Qual o diferencial a ser alcançado? Quais e como conseguir as aptidões e competências exigidas?

Mudanças sempre existirão, não importando qual seja seu ambiente de trabalho e independendo de sua área de vida, você deverá ter a capacidade de se reinventar. A Economia certamente irá, gradativamente, se recuperar em 2021, a esperança da humanidade é de um ano melhor. Com menos tristeza, mais saúde, mais empregos e mais encontros. Que as pessoas possam realizar seus novos projetos, novos objetivos.

O ano que agora começa é, portanto, o ano da esperança – e por isso lhe devemos dar um voto de confiança. É o ano em que a vacina contra a COVID-19 vai ser implementada, temos razões mais do que suficientes para estarmos confiantes. Espera-se, pois, que também a vacina corresponda ao que dela se espera e que toda a população possa se beneficiar do seu efeito. Por outo lado, se percebe o aprendizado trazido pela pandemia, como faz falta o contato com a natureza que nos cerca em Manaus e quanto o confinamento é insalubre. De todas as lições retomadas é a importância da solidariedade  e da valorização da vida. Também, em 2021 podemos resgatar o poder de dizer eu te amo. Então, vamos construir a ESPERANÇA ?  

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email