“Ford Fusion é voltado para um consumidor que está disposto a pagar mais”

A concessionária Ford Monttana, empresa do Grupo Simões, lançou no último dia 2, quarta-feira, a nova versão do sedã Ford Fusion, o Fusion Hybrid, o primeiro carro híbrido a chegar ao mercado Amazônico. O novo modelo da Ford possui tecnologia que permite que o veículo funcione com um motor a combustão e outro elétrico.
Para explicar melhor como funciona o novo sedã, a equipe do Jornal do Commercio entrevistou o diretor de divisão de veículos do Grupo Simões, Marcus Vinícius Pereira.

Jornal do Commercio – Como funciona esta nova tecnologia?
Marcus Vinícius – Esse e o carro do futuro, ele reduz as emissões de carbono em mais de 90% em relação ao carro comum. O Fusion Hybrid é equipado com dois motores, um a combustão de Duratec 2.5L de 158 cavalos, outro elétrico de 107 cavalos. Os motores podem trabalhar individualmente, ou em conjunto buscando sempre a máxima eficiência do uso de energia que pode alcançar potência máxima de 193 cavalos.
JC – Quais as vantagens de comprar um carro com o sistema Hybrid?
Vinícius – O ano de 2010 foi de vantagem do sistema Full-Hybrid (híbrido total), operando exclusivamente com o motor elétrico até 75 km/h, dependendo de uma série de fatores, como modo de condução, velocidade do veículo e carga da bateria de alta voltagem, isso tudo, dentro de uma proposta ambiental de sustentabilidade. O resultado é a busca da eficiência máxima no uso da energia. Na prática, obtém-se um consumo médio similar a de um carro popular 1.0 básico, sem direção hidráulica e ar-condicionado.
JC – É fácil dirigir o novo sedã?
Vinícius – Esse carro se destaca pela criatividade e alta segurança, proporcionadas pelos equipamentos de última geração, conforme a nova versão, estão disponíveis a chave configurável MyKey, câmera de ré, sensor de chuva, sistema de monitoramento de pontos cegos, banco com ajuste elétrico em 10 direções e painel configurável. Com esses atributos, penso que respondi a sua pergunta.
JC – Qual a diferença do sistema de freios desse veículo para os outros?
Vinícius – O sistema de freios é regenerativo e recupera até 94% da energia que normalmente seria perdida por atrito. Essa energia recarrega a bateria por transmissão automática que é continuamente variável (tipo e-CVT), com engrenagens planetárias, o que torna as trocas do motor elétrico para o de combustão praticamente imperceptíveis, garantindo economia e performance.
JC – Como funciona o sistema de engrenagens?
Vinícius – O sistema de engrenagens é altamente sofisticado, permite uma variação infinita na relação de marchas, de acordo com o sentido de rotação dos motores elétricos, que muda para tracionar as rodas ou para alimentar a bateria. Quando se tira o pé do acelerador e a velocidade do veículo é reduzida pelo freio-motor, essa força também é aproveitada para mover o gerador de eletricidade.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email