“Braga é a grande expectativa para as eleições do Amazonas”

Descobrir um quadro próximo do que poderá acontecer nas eleições de 2010 não está sendo uma tarefa fácil para as instituições de pesquisas de marketing e opinião de mercado no Amazonas

Descobrir um quadro próximo do que poderá acontecer nas eleições de 2010 não está sendo uma tarefa fácil para as instituições de pesquisas de marketing e opinião de mercado no Amazonas. O trabalho de medir a vontade popular passa por dificuldades como a falta de informação ou interesse da população; a fácil mudança de opinião do mercado; as indefinições de candidaturas e, no caso, ainda existe a dificuldade de acesso aos municípios do interior, sendo que estes precisam, necessariamente, ser consultados pelas pesquisas eleitorais, já que respondem por 44% dos eleitores do Estado.
É esse o papel da Action Pesquisas de Mercado: entender o cenário e informar a população um resumo aproximado do que pode acontecer. No caso do Amazonas, para o diretor da empresa de opinião, Afrânio Soares, mudanças ainda vão acontecer nas triangulações finais das composições de chapas. Em entrevista ao Jornal do Commercio, o publicitário explicou que, surpresas à parte, certamente dois ‘peões’ vão definir o tabuleiro: o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva e Eduardo Braga. “O ex-governador é o destaque da política amazonense. Na eleição para o Senado, pode ter uma votação recorde”, antecipa.

Jornal do Commercio – Como o senhor avalia o eleitorado do Estado do Amazonas?
Afrânio Soares – Dividido em 2 grandes grupos: os da capital e os dos municípios do interior. As preocupações são diferentes, por exemplo, enquanto o eleitorado da capital está preocupado com segurança pública os do interior voltam-se para o desemprego. Logicamente existem questões comuns aos 2 universos, como a saúde, porém as necessidades são distintas.

JC – Na sua opinião, a transferência de votos existe?
Afrânio Soares – Existe em uma escala menor do que se comenta. Nenhum candidato conseguirá transferir todos os seus eleitores. Normalmente a migração ocorre em, no máximo 30% a 35% do eleitorado do apoiador.

JC – O senhor acha possível que o presidente Lula consiga eleger sua candidata? Mesmo ela nunca tende exercido um cargo político majoritário?
Afrânio Soares – Acho que a Ministra é competente, mas não tem o carisma do Presidente Lula, contudo possui outras qualidades louváveis e tem ao seu lado o homem mais poderoso do Brasil na política. Enfrenta o Governador José Serra, muito experiente, pouco carismático, entretanto bem posicionado na maioria dos Estados do Sudeste, os quais representam a maioria dos eleitores do País. É uma missão difícil, que Lula decidiu que vencerá, mas creio que isso acontecerá somente em um segundo turno.

JC – O que a maioria dos eleitores consideram na hora de votar?

Afrânio Soares – A empatia com o candidato, ou seja, o que acham, ouviram falar ou conhecem das qualidades do candidato. Outra parcela, menor, considera as propostas e resultados técnicos, além do passado do candidato.

JC – Na sua opinião, vai haver, no Amazonas e no País, um índice grande de renovação dos parlamentos? Se considerar que sim, este fato seria por conta dos constantes escândalos ocorridos durante os últimos anos?

Afrânio Soares – Acho que existe a possibilidade de uma renovação maior que 55% nos parlamentos, escândalos, promessas, realizações, dentre outras, serão considerados.

JC – Acha que o cidadão está mais seletivo com relação aos políticos com a ‘ficha suja’?

Afrânio Soares – Não tenho tanta certeza, mas acho que fatos concretos irão interferir desfavoravelmente aos “Fichas sujas”.

JC – O senhor acha que existe algum mecanismo ideal para se implantar com a reforma política, que possa diminuir a corrupção entre os líderes políticos no Brasil?

Afrânio Soares – Acredito que o acompanhamento do mandato, via portais de transparência, possa amenizar a corrupção, contudo o que vemos é um vício solidificado com tentáculos longos.

JC – O senhor concorda com o sistema de coeficiente eleitoral?

Afrânio Soares – Particularmente não, seria mais justo empossar os mais votados.

JC – Existe um nome dentro do cenário político estadual que, na sua opinião, pode se destacar durante os próximos pleitos e conquistar cargos importantes, além das antigas lideranças?

Afrânio Soares – Acho que o Ex-Governador Eduardo Braga, na eleição para o Senado, pode ter uma votação recorde.

JC – Quais as principais dificuldades encontradas na atividade de pesquisa de opinião ou de mercado?

Afrânio Soares – Temos que estar preparados para a execução da pesquisa, isto implica em coordenar 100 ou mais pesquisadores em campo, visitando simultaneamente um grande numero de municípios. Outra questão importante é o controle das ações e das informações, tem que ser ágil e obedecer a uma série de passos.

JC – Há quanto tempo a Action atua no Amazonas? Qual a importância da pesquisa?

Afrânio Soares – A Action foi fundada em 1996, portanto, 13 anos. A pesquisa é uma fotografia do momento da coleta, serve para minimizar o risco de uma decisão e avaliar as ações desenvolvidas, seja no segmento eleitoral ou em qualquer outro segmento.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email