1 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

‘É responsabilidade da operadora’

https://www.jcam.com.br/FOTO_04052014 A6.jpg
MIGUEL CAPOBIANGO, DA ugp cOPA, não soube informar estágio das OBRAS para a rede wi-fi

Dias após o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, admitir que pelo menos metade dos estádios da Copa deverão enfrentar problemas com o sinal da rede Wi-Fi durante os jogos, o coordenador da UGP-Copa (Unidade Gestora do Projeto Copa) do Amazonas, Miguel Capobiango, não soube informar sobre as condições da rede na Arena da Amazônia. Segundo Capobiango, a operadora que vai fornecer o sinal no palco amazonense está trabalhando nas instalações desde o mês de fevereiro.
“Por enquanto, a informação que nós temos é que o pessoal está fazendo todas as instalações necessárias. As operadoras de celular estão trabalhando lá dentro. Como não temos muito controle, eu não tenho como afirmar em que estágio estão as obras, mas eles estão trabalhando no sentido de capacitar a Arena em relação à internet”, explicou o gestor.
Na última quarta-feira (30) o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, admitiu que, em pelo menos seis dos 12 estádios da Copa, os torcedores devem enfrentar problemas para utilizar a internet em seus celulares. Entre as arenas, segundo ele, estão o Itaquerão, em São Paulo, palco da abertura da Copa, a Arena da Baixada, em Curitiba, e o Mineirão, em Belo Horizonte.
Bernardo disse que nesses seis estádios (ele não informou quais são os outros três) falta assinar um acordo que permite a instalação de uma rede Wi-Fi. O objetivo dessa estrutura é reforçar a oferta de sinal de internet dentro dos estádios. Sem isso, apenas o sinal da rede móvel das operadoras vai estar disponível e a expectativa é que ela não seja suficiente para atender à demanda durante os jogos.

Estacionamento
Outro ponto esclarecido por Miguel Capobiango ao Jornal do Commercio foi com relação ao estacionamento.
O estacionamento da Arena para os jogos da Copa estará disponível somente para o pessoal de serviços, e não para o público. O estacionamento para os torcedores só será entregue após o torneio, quando for terminada a parte de urbanização externa do local. De acordo com ele, as vagas não ficarão prontas a tempo do Mundial e, mesmo se ficassem, não estariam disponíveis para o público.
“O evento pressupõe que as pessoas se dirijam ao estádio de transporte coletivo. Não vai ser priorizado o transporte individual. Para isso existe o perímetro de exclusão. Quem quiser usar o seu veículo vai ter que parar longe. Alguns estabelecimentos próximos já estão inclusive disponibilizando seus espaços para a comercialização de estacionamentos, como os shoppings e o Ciesa. Fora isso, teremos também os estacionamentos dos terminais de ônibus no entorno”, enumerou.
Manaus receberá quatro partidas da Copa do Mundo de 2014, entre os dias 14 e 25 de junho, todas válidas pela primeira fase da competição.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email