Venda de motos elétricas dispara em 2022

Compartilhe:​

As motocicletas e scooters elétricos são uma das formas mais baratas de se iniciar na mobilidade elétrica no Brasil , e segundo o mais recente levantamento da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), a venda desses veículos teve um aumento de 346% no ano de 2022.

De acordo com a Fenabrave, foram mais de 7.200 unidades  de motos e scooter elétricos vendidos em 2022, um número que apesar de pequeno, reflete o interesse crescente na mobilidade elétrica. Porém, comparando com o total de motocicletas vendidas no ano, os modelos eletrificados ainda representam uma fatia muito pequena do mercado.

“Foram pouco mais de 7,2 mil unidades emplacadas em 2022, um volume ainda tímido, mesmo se considerarmos apenas o segmento de motocicletas, que emplacou 1,3 milhão de unidades. Mas acompanhamos, com interesse, o desenvolvimento desses veículos”, comentou Andreta Jr, presidente da Fenabrave.

A líder do mercado é a brasileira Voltz , com 4.546 unidades comercializadas, frente às 967 unidades de 2021. A meta da marca é crescer ainda mais, graças à nova fábrica localizada em Manaus-AM, onde são fabricados atualmente o  scooter elétrico EV1 e a moto elétrica EVS, com potência similar à um modelo de 125 cc .

No ano de 2022, foram 1.362.129 unidades de motocicletas emplacadas, o melhor resultado dos últimos oito anos, segundo a Fenabrave, e a federação espera que o segmento cresça 9% em 2023 .

Lílian Araújo

Lílian Araújo

É Jornalista, Artista, Gestora de TI, colunista do JC e editora do Jornal do Commercio

Qual sua opinião? Deixe seu comentário