Pesquisar
Close this search box.

Trocados: a jornada da fintech amazônica rumo ao topo das inovações financeiras

Compartilhe:​

As fintechs são empresas de tecnologia que atuam na oferta de serviços ou produtos financeiros de forma inovadora. Em meio à região amazônica, a Trocados, uma carteira digital amazonense, tem se destacado nacionalmente devido ao desempenho alcançado ao longo dos anos.

Referência no cenário de transações financeiras digitais local, a fintech teve sua origem como uma resposta inovadora a um problema comum: a falta de troco nos estabelecimentos e as perdas expressivas que isso gerava para os varejistas. Inicialmente, por volta de 2017, quando começou a operar, era um aplicativo que solucionava essa questão. No entanto, evoluiu para uma carteira digital, oferecendo serviços e benefícios para seus clientes, tornando-se uma empresa consolidada e especializada em transações financeiras digitais.

De acordo com Eric Viera das Neves (foto), mestre em Informática pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e Chief Strategy Officer (CSO) da Trocados, a evolução da empresa ocorreu principalmente devido ao envolvimento e trabalho da equipe. “Enfrentamos desafios iniciais, desde a desconfiança do mercado em relação às transações digitais até a gestão interna em meio ao crescimento exponencial da nossa operação”, relembra.

É importante destacar o caráter democrático e inclusivo promovido pelas fintechs! Diferentemente dos bancos tradicionais, com suas exigências e burocracias, essas startups possibilitam a inclusão financeira de diferentes classes sociais ao diminuírem os custos operacionais e simplificarem o acesso ao crédito de modo virtual e sem limites geográficos.

Essa facilidade ao crédito tem caído no gosto popular e conquistado cada vez mais a credibilidade e confiança das pessoas. É o que aponta uma pesquisa da Febraban-Ipespe de 2023, na qual 57% dos entrevistados afirmam confiar nas startups financeiras. Com isso, a Trocados deu um importante passo pra fora do estado e emplacou um belo gol quando se inscreveu no processo seletivo da NEXT, programa de aceleração de startups da Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

“O processo seletivo ocorreu em duas etapas. A primeira, submetemos nossa empresa à avaliação da banca da Febraban por meios digitais, onde foram analisados nossos produtos, equipes e histórico de mercado. A segunda etapa consistiu na apresentação presencial da empresa para uma banca de mantenedores do programa de aceleração, composta por representantes das maiores empresas financeiras do Brasil, como TecBan, Elo, Banco do Brasil, entre outras. Nessa segunda etapa, a TecBan, mantenedora do programa e dona dos Caixas24Horas, escolheu a Trocados como startup parceira para desenvolvimento de um projeto em conjunto”, comenta Eric.

Essa parceria, oficializada após a conclusão do programa de aceleração, representa um marco significativo ao buscar fortalecer a posição da Trocados no mercado de fintechs, por meio de contrato com uma empresa de renome nacional como a TecBan.

Com uma equipe de 17 colaboradores diretos e indiretos, a Trocados já transacionou mais de R$ 30 milhões, consolidando-se como uma força no cenário das fintechs. Além disso, atua em parcerias com grandes supermercados, instituições de ensino e empresas regionais, como Baratão da Carne, Atack e Universidade Nilton Lins. “Essas parcerias robustas evidenciam nossa capacidade de lidar com um grande volume de transações financeiras diárias”, finaliza.

(FOTO)

Espigas de milho são transformadas em revestimentos para construção

A empresa StoneCycling, em parceria com a consultoria Circular Matters, anunciou no fim de ano passado o desenvolvimento de uma tecnologia capaz de reciclar resíduos orgânicos, retirando-os do meio ambiente de forma correta e produzindo uma alternativa ecológica ao setor da construção civil.

A experiência foi realizada com o aproveitamento de espigas de milho, e a técnica para a criação do produto envolve um processo de prensagem e o aquecimento dos núcleos orgânicos das espigas a cerca de 150 graus Celsius. Isso provoca a ativação dos polímeros da biomassa, formando fortes ligações. O resultado é um produto robusto e estável chamado ‘CornWall’, que pode substituir azulejos, ladrilhos, entre outros.

As companhias criaram uma parede de espigas, uma alternativa sustentável para o revestimento de interiores, que pode contribuir significativamente para o setor da construção. Segundo o Relatório de Status Global de Edificação e Construção de 2022, lançado na COP27, a construção civil contribuiu para elevar  as emissões de CO2 para uma alta histórica de 10 gigatoneladas!

O revestimento está sendo fabricado em uma oficina na Antuérpia, na Bélgica. O meio ambiente agradece!

Inovação: empresas finlandesas lançam a primeira barra de chocolate com proteína do ar

Nesse mundão de meu Deus tudo é possível, e, quando a gente pensa que já viu quase de tudo, descobre que não viu foi nada! Lá na Finlândia, duas empresas – a produtora de alimentos Fazer e a Solar Foods – acabam de lançar uma barra de chocolate completamente diferente de tudo que a gente conhece! Chamada de ‘Solein’, a proteína é produzida por meio da tecnologia de fermentação, usando micróbios, dióxido de carbono e eletricidade, dispensando o uso de recursos agrícola. Ela recebeu o nome de  ‘proteína do ar’. A barra de chocolate é vegana e produzida com 70% de chocolate amargo, morangos, avelãs, flocos de aveia e 2% de Solein. Segundo as empresas a barra é uma opção de lanche saudável e sustentável.

RÁPIDAS & BOAS

Na segunda-feira (29/1), às 14h,  acontece a palestra ‘Comunicação Alternativa’, um dos temas dos mini eventos oferecidos gratuitamente pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM). O encontro será na Faculdade de Psicologia da instituição, situada na Av. Rodrigo Octávio, Coroado – I Minicampus, no auditório Kátia Lenz/sala complementar. As inscrições estão sendo feitas pelo link (https://acesse.one/1TtsA).

**************************************************

A Fundação Getulio Vargas, por meio da Escola de Economia de São Paulo (FGV-EESP), promoverá a abertura da 4ª temporada da série Diálogos Amazônicos. O episódio, que vai ao ar na segunda-feira (29/1), às 19h (horário de Brasília), abordará histórias sobre presente, passado e futuro da Amazônia. Para acompanhar, basta acessar o canal da instituição (https://www.youtube.com/fgv).

**************************************************

O Centro de Altos Estudos em Comunicações Digitais e Inovações Tecnológicas (Ceadi), da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) promoverá na terça-feira (30/1), a partir das 9h (horário de Brasília), a palestra virtual “Horizontes 6G: lideranças emergentes, características-chave e trajetórias de desenvolvimento”, que poderá ser acompanhada pelo canal (https://www.youtube.com/anatel).

**************************************************

O Catalisa ICT – Edital Projetos de Inovação está com inscrições abertas até a quarta-feira (31/1) para recebimento de projetos de inovação de empresas (CNPJ). O edital selecionará 140 projetos que receberão bolsas de estímulo à inovação e serão capacitadas para receberem investimentos. Outras informações no endereço eletrônico (https://encurtador.com.br/zAEGI).

**************************************************

O Manaus Tech Hub lançará rodada do programa de residência Conexão Distrito, iniciativa que irá selecionar três startups localizadas na Amazônia Ocidental e/ou no estado do Amapá para se  conectarem com a indústria Compal, a fim de desenvolverem soluções tecnológicas para os desafios lançados. Para mobilizar o ecossistema de startups local, o hub convida a comunidade para o evento presencial, que será na quinta-feira (1º/2), às 14h, no espaço do hub. Inscrição e informações pelo link (https://encurtador.com.br/mxO38).

Cristina Monte

Cristina Monte

Cristina Monte é articulista do caderno de economia do Jornal do Commercio. Mantém artigos sobre comportamento, tecnologia, negócios.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar