Sefaz em Ação em Humaitá e Lábrea lota auditórios

Compartilhe:​

Augusto Bernardo Cecílio e Moisés Hoyos

Foto: Palestrantes e servidores da Sefaz em Humaitá e Lábrea abrem evento juntamente com o CRCAM, com auditório totalmente lotado.

Em Humaitá e Lábrea, Projeto Sefaz em Ação lota auditórios e aproxima o Fisco da população, do setor produtivo e das autoridades municipais

Com economias em franco desenvolvimento, Humaitá (distante 590 quilômetros de Manaus) e Lábrea (a 702 quilômetros da capital) foram, respectivamente, o sexto e o sétimo municípios do interior a receber o projeto Sefaz em Ação, entre os dias 21 e 25 de agosto.

O projeto é promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), com o objetivo de aproximar o fisco estadual da população, do setor produtivo e das autoridades municipais do interior.

Composto pela Gerência de Arrecadação das Unidades Descentralizadas (GARD), Núcleo de Educação Fiscal (NEF) e Ouvidoria Fazendária (OuvFaz), o projeto realizou treinamentos para os servidores da Sefaz no interior, encontros com autoridades locais e um ciclo de palestras das três áreas envolvidas formando um Seminário com certificação expedida pela Sefaz-AM, além de reuniões com formações específicas para produtores rurais, artesãos e coordenadorias da Seduc em cada município visitado.

Foto: Em Lábrea, Possidônio Marinho,  chefe da Agência da Sefaz em Lábrea,  ao centro, juntamente  com Antônio Costa e Maria Pessoa Maia, recebendo a comitiva  da Sefaz

“Recebemos o Projeto Sefaz em Ação em Lábrea com grande satisfação e alegria. A sociedade foi informada sobre o Projeto e tivemos mais 350 inscritos para participarem do Ciclo de Palestras, demonstrando grande interesse da sociedade em obter conhecimento e informações sobre os serviços prestados pela Sefaz”, afirmou o chefe do Posto de Arrecadação da Sefaz em Lábrea, Possidônio Marinho Filho.

Foto: Joel Brito, Gerente da Gard, ao centro, reunindo com a equipe da Sefaz de Humaitá, tendo à  esquerda João Bosco Holanda (Chefe da Agência) e à  direita Patrícia  Fazan (Delegada do CRCAM em Humaitá, Lábrea  e Apuí), com os servidores da Sefaz.

Em amplo crescimento de seu Produto Interno Bruto (PIB) e arrecadação, Humaitá e Lábrea vêm se destacando como dois dos maiores produtores rurais do estado, afirma o gerente da Gard, Joel Brito.

“Com essa visita, foi possível conversar com produtores rurais e extrativistas sobre a NFe Avulsa (Nota Fiscal Eletrônica Avulsa), informar-lhes acerca da subvenção financeira para os extrativistas de látex da região e que a emissão da nota fiscal é um fator preponderante para prestação de contas, a fim de fazer jus ao benefício governamental”, explicou o gerente.

Parceiro do Projeto, o Conselho Regional de Contabilidade (CRC-AM), esteve presente nas atividades do projeto nas duas cidades. “O Projeto Sefaz em Ação trouxe, aos municípios de Humaitá e Lábrea, informações importantes para a conscientização da sociedade dos seus direitos e deveres, através deste lindo trabalho”, afirmou a delegada regional do CRC-AM em Humaitá, Lábrea e Apuí, Patrícia Fazan Pedroza.

Foto: Em Humaitá: da esquerda para a direita, Levy Lobato, Francisca Barros,  Ouvidora Ellen Patrícia, Rutilena Lemos, Vanézia Barros e Sara Nogueira da Costa.

Foto: Coordenador do Programa de Educação Fiscal, Augusto Bernardo Cecílio

Nota Fiscal Amazonense: O NEF, representando pelo coordenador do programa de Educação Fiscal, Augusto Bernardo Cecílio, realizou palestra sobre Educação Fiscal e Cidadania, sobre a importância e função socioeconômica dos impostos e da nota fiscal, palestrando também sobre a Campanha Nota Fiscal Amazonense (NFA), promovida pelo Governo do Amazonas.

A NFA sorteia, diariamente, prêmios em dinheiro aos cidadãos cadastrados na campanha, que pedem CPF na nota no ato de suas compras como um incentivo à cidadania fiscal.

Foto: Auditório lotado para receber a Caravana de Cidadania nos municípios do Amazonas.

Contato da coluna

[email protected] ou [email protected]

Redação

Redação

Jornal mais tradicional do Estado do Amazonas, em atividade desde 1904 de forma contínua.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário