Reconhecimento a grande legado

Compartilhe:​

Lideranças, empresários e outras autoridades civis prestam homenagens ao ex-governador Amazonino Mendes, que está sendo velado no Teatro Amazonas, no Centro de Manaus. Seu corpo chegou ontem à capital. Na cidade, até onde acontece as despedidas, o traslado foi acompanhado por uma multidão.

O tributo ao velho cacique é como chefe de Estado, refletindo a sua importância para o desenvolvimento do Estado sob os mais diversos aspectos. A cerimônia foi aberta ao público. Legiões de admiradores se dirigem ao maior símbolo do patrimônio histórico do Amazonas para se despedir do político, um dos maiores representantes da histórica política do Estado.

Falar da atuação de Amazonino Mendes é navegar por águas de muita prosperidade, transformando vidas através da educação, destinando investimentos para fomentar a economia. Enfim, gerando mais empregos e renda aos amazonenses

E, assim foi, durante mais de 40 anos de revezamentos em cargos públicos, demonstrando suas habilidades de grande empreendedor, não só pensando em benesses pessoais, mas construindo oportunidades de forma coletiva.

Por onde passou, Amazonino deixou a sua marca de autêntico compromisso com os anseios da população amazonense. No interior, as manifestações de reconhecimento aos seus governos, tanto no comando do Estado como na prefeitura de Manaus, e ainda como senador da República, enchem as redes sociais e as páginas da imprensa da mídia diversificada.

De raciocínio rápido e hábil, Amazonino economizou adversários, mas que agora reconhecem a sua importância. Nem todos conseguiam traduzir adequadamente os seus chistes, ocasiões em que a mensagem subliminar pretendia refletir o quanto ele estava comprometido com esse imenso Amazonas. E que ajudou a construir a partir dos legados deixados por seus remanescentes.

Caboclo do interior, Amazonino se tornou grande. Migrou para Manaus. Estudou, assimilou o conhecimento que viria, mais tarde, transformá-lo no político atuante, de muita visão e articulação, abrindo as portas para materializar benefícios a um povo tão distante dos outros Estados do Brasil.

Foi um ferrenho defensor do modelo ZFM. Revolucionou a área de saúde. A educação foi expandida, culminando com a criação  da Universidade do Estado do Amazonas, hoje um dos seus maiores legados. E viu no Festival Folclórico de Parintins, com tanta arte e beleza que encantam o mundo inteiro, como grande potencial para fomentar o turismo em uma cidade encravada no meio da selva amazônica.

Precisamos de homens de visão. Amazonino contribuiu para formar novas lideranças que, com certeza, se inspirarão em sua trajetória para definir novas estratégias de desenvolvimento da região.

O caminho está aberto. Agora, nos resta percorrer trajetórias que fortaleçam mais ainda essas imensas potencialidades que existem no Amazonas. Abracemos essa causa. São oportunidades para dias melhores. A todos!

Nota abre Perfil

Dia de sufoco

Ninguém esperava um volume de chuvas tão acirrado e intenso. Ontem, Manaus registrou grandes estragos provocados pelo temporal que durou aproximadamente oito horas, começando pela madrugada. Os impactos foram terríveis, gerando dificuldades no trânsito. E impossibilitando o transporte de trabalhadores para seus empregos, além do abastecimento de gêneros alimentos e de outros itens de primeira necessidade. Um caos total atingiu o Centro da capital e bairros periféricos, mostrando o quanto a cidade está despreparada para enfrentar situações tão adversas como essa.

Escolas e órgãos públicos tiveram que suspender atividades. A avenida Eduardo Ribeiro, para onde converge uma diversificada onda de negócios, virou completamente um rio, contrastando com a selva de pedras. As águas transbordaram, invadindo casas e lojas. Os prejuízos foram intensos. Carros flutuaram, ficaram submersos, alguns sendo arrastados pelas enxurradas, enquanto pessoas tentavam se proteger em locais supostamente seguros. Um dia de muito sufoco para a já impactada população manauara.

Inadequação

Comerciantes reclamam da falta de segurança no Centro de Manaus, que hoje reúne lojistas de vários segmentos da atividade econômica. Lojistas e clientes vivem constantemente sob ameaças de assaltantes, situação que afugenta consumidores. Outro gargalo é a conservação de prédios do patrimônio público. Bastante antigas, essas construções continuam sem nenhuma utilidade, impossibilitando potenciais investimentos no setor, segundo o presidente da Fecomércio-AM, Aderson Frota.

Incentivo

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Roberto Cidade (UB), não esconde que uma das suas principais bandeiras de luta é o setor primário. Ele acaba de defender novas políticas públicas para incentivar ainda mais o setor, principalmente no interior do Amazonas, onde ribeirinhos esperam maior contrapartida para alavancar cultivos. Segundo o parlamentar, o Estado tem grandes potencialidades para fomentar as atividades no campo, corroborando para abastecer o mercado interno.

Tretas

A CPI das Águas de Manaus ainda fomenta tretas na Câmara Municipal. Tais divergências explodiram desde o barraco protagonizado entre os vereadores Marcelo Serafim (PSB), ex-líder do prefeito, e Sassá da Construção (PT). A troca de insultos entre os dois foi tão intensa que chegou a ofuscar o pronunciamento dos colegas em plenário. Ontem, o vereador Capitão Carpê (Republicanos) assinou o requerimento para a abertura do colegiado que investigará a atuação da concessionária.

Pegou

E vem a reação em cadeia. Conselheiros, auditores e procuradores de contas do TCE-AM pediram aumento salarial de 18%, mesmo percentual concedido de forma gradativa, até 2025, pelo Congresso Nacional aos ministros do Supremo Tribunal Federal) a partir de abril deste ano. O reajuste aos membros do tribunal consta em matéria que começou a tramitar, ontem, na Assembleia Legislativa do Amazonas. Claro, nada mais do que justo. Mas a onda pegou e outros farão a reivindicação.

Enfim

O presidente Lula decidiu por um salário mínimo de R$ 1.320 e isenção do IR de R$ 2.640. Agora, o objetivo é taxar os altos ganhos. Enquanto isso, o grande empresariado não vê a iniciativa com bons olhos. Aliás, os maiores detentores de investimentos sempre amealharam muitos lucros pagando impostos que se igualam (muitas vezes) a classes menos favorecidas na economia. É hora de promover mudanças para incentivar a geração de empregos e mais renda. Uma política com menos desigualdade.

Homenagem

Tributo mais do que justo. A Escola de Samba Primos da Ilha irá homenagear o empresário José Azevedo, já falecido, fundador do Grupo TV Lar, que hoje reúne grandes empreendimentos empresariais no Amazonas. A boa iniciativa vem com o enredo ‘D´além mar, o Amazonas conquistou José Azevedo, o legado de um gajo sonhador’. A apresentação do tema da agremiação carnavalesca acontece neste sábado (18) a partir das 19h, no Centro de Convenções Sambódromo.

Dureza

Financiadores do garimpo ilegal estão no olho do furacão. Novas operações da PF transtornam a vida de quem se beneficiou de milhões contaminando as terras dos Yanomami em Roraima, onde crianças e idosos morrem de desnutrição, um cenário de crise que comoveu o mundo. Porém, corredores humanitários de voo foram abertos para permitir a saída de garimpeiros da terra indígena. A abertura do espaço aéreo teria validade até o dia 13 de fevereiro, mas foi prorrogada para 6 de maio.

Chega

É hora de apertar o cerco contra o abandono de animais, algo que acontece frequentemente em feiras e mercados de Manaus. Porém, parece que desta vez a prefeitura está decidida a acabar com tanta irresponsabilidade envolvendo donos de gatos e cachorros. Simplesmente, os bichinhos são abandonados em locais estratégicos onde supostamente poderão alimentá-los. A Semacc, secretaria municipal ao qual a questão é ligada, já começou a alertar sobre o crime, seguido de punições.

FRASES

“Taxa da extorsão”.

Capitão Carpê (Republicanos), vereador, sobre cobrança do serviço de esgoto da Águas de Manaus.

“Grande maioria aprova taxação de grandes fortunas”.

Eliziane Gama (PSD-MA),  senadora, ao comentar pesquisa apontando apoio popular.

Redação

Redação

Jornal mais tradicional do Estado do Amazonas, em atividade desde 1904 de forma contínua.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário