22 de julho de 2024
Pesquisar
Close this search box.

Parintins é destino certo para o Turismo Cultural, Religioso e de Lazer

Compartilhe:​

Uma cidade eternizada pela cultura de um povo formado por artistas, artesão, índios, pescadores, ribeirinhos e famílias tradicionais que ajudam a impulsionar o maior evento folclórico da região norte do Brasil. Ao destacar o sucesso do 56º Festival Folclórico de Parintins, o governador do Amazonas, Wilson Lima, anunciou a realização de estudos para ampliação do Bumbódromo, palco central da disputa entre os Bois Bumbás Caprichoso (azul) e Garantido (vermelho). O objetivo é ampliar a capacidade da estrutura, que hoje comporta cerca de 25 mil pessoas.

Neste ano, o Centro Cultural de Parintins, o Bumbódromo, completou 35 anos. Além de arena do Festival, o espaço abriga o Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro, unidade de Parintins, que oferece aulas de dança, teatro, artes visuais, audiovisuais e de música popular.

“Qualquer detalhe que a gente for fazer, principalmente em se tratando de uma obra grande como a que nós pretendemos, preciso estudar com a Prefeitura, preciso conversar com Caprichoso e Garantido, conversar com os artistas para que a gente faça um projeto que dê as condições dos bois fazerem sua apresentação”, disse o governador do Amazonas.

Uma semana após o festival, no período de 06 a 16 de julho é realizada a Festa da Padroeira de Parintins, no maior templo católico da região, a catedral de Nossa Senhora do Carmo. Um grande arraial é montado na praça, no entorno da igreja e após as novenas o Coreto reúne artistas dos dois bumbás e a festança continua.

Presença de três Ministérios – As presenças das ministras do Turismo, Daniela Carneiro, dos Povos Indígenas, Sônia Guajajara, e da Cultura, Margareth Menezes, que assistiram na primeira noite (30.06) a abertura do 56° Festival Folclórico de Parintins, foi de grande importância. A disputa entre os boi-bumbás Caprichoso e Garantido que neste ano foi pautado pelos pilares da Cultura, do Turismo e da Sustentabilidade – conta com patrocínio e apoio do Ministério do Turismo (MTur). Segundo a Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (AmazonasTur), a cidade recebeu mais de 120 mil pessoas nos três dias de evento (30.06 e 01 e 02.07.23), movimentando pelo menos R$ 105,8 milhões na economia local.

Turistódromo – O espaço é dedicado aos visitantes que vão acompanhar o festival e está localizado em um dos cartões postais do município de Parintins (distante 369 quilômetros de Manaus), na praça da Catedral de Nossa Senhora do Carmo. A ministra do Turismo visitou o Turistódromo de Parintins e conversou com artesãos, artistas e concedeu uma entrevista à imprensa, onde destacou o imenso potencial da região Norte e o comprometimento especial do governo federal com o seu desenvolvimento. Uma prova concreta disso foi a escolha de Belém (PA) como sede da COP-30. “ Esta festa reafirma o poder do turismo para o desenvolvimento econômico e social de uma cidade, de um estado e do nosso país. Sucesso aos nossos bois” declarou a ministra.

Patrimônio Cultural do Brasil – Na sua 56° edição, o evento traz a rivalidade iniciada há quase 100 anos pelos bois “Caprichoso” e “Garantido’ e os simbolismos regionais, que representam os povos indígenas e o homem ribeirinho, o caboclo, o negro e o índio do norte brasileiro. Ao longo do tempo, o festival ganhou relevância nacional, passando a ser uma importante atração turística da cidade de Parintins. Em 2018, a festa foi reconhecida como “Patrimônio Cultural do Brasil” pelo Iphan (Instituto do Património Histórico e Artístico Nacional).

Balanço do Estado – Para o Festival de Parintins, o Governo do Amazonas montou uma big estrutura para conforto e segurança das pessoas. Em balanço parcial, a movimentação de público até o domingo (02.07) registrou mais de 550 embarcações e 700 voos. Só pelo Turistódromo instalado na Praça da Catedral, onde são oferecidos serviços do Estado, passaram 50 mil visitantes.

Aquecimento na economia – Os reflexos na economia local já registram mais de R$ 921 mil em vendas feitas na semana do Festival, na feira de artesanato e de empreendedorismo. Na Segurança, o efetivo de mil servidores na organização resultou na redução de furtos que variam de 40% a 55%, considerando as duas noites do Festival e a Festa dos Visitantes, em comparação a 2022.Ações de sustentabilidade – Até o último dia do festival (03.07), mais de 4,7 toneladas de resíduos foram descartadas corretamente. Na Saúde, as duas ambulâncias disponibilizadas no Bumbódromo fizeram 93 atendimentos em três noites (duas do Festival e uma da Festa dos Visitantes). No Social, foram arrecadados mais de 17 mil alimentos durante a troca dos ingressos da Festa dos Visitantes, além das realizações de abordagens em relação a crianças menores de 10 anos presentes

Soraya Cohen

Soraya Cohen

é editora da coluna Turiscando

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:​

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar