Operadoras de Turismo selam parceria com o povo Yanomami no AM

Compartilhe:​

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) abriu processo de credenciamento para pessoas jurídicas interessadas na prestação de serviços de operação turística no Parque Nacional Pico da Neblina, localizado no Amazonas. O edital foi anunciado pelo presidente do ICMBio, Mauro Pires, durante abertura da 2ª Edição do Congresso Brasileiro de Trilhas, no dia 25 de setembro.

A unidade abriga o Pico da Neblina, ponto mais alto do Brasil, com quase 3 mil metros de altitude. Localizado na Serra do Imeri, no extremo norte do País, próximo à fronteira com a Venezuela, possui significativo potencial para esportes de montanha. Além de localizado no interior de um Parque Nacional, o Pico da Neblina está em território Yanomami, sendo este o motivo de ser chamado de Yaripo, no idioma desta etnia. 

Plano de Visitação Yaripo vai beneficiar 2.749 pessoas pertencentes às comunidades Yanomami de Ariabú, Ayari, Inambú, Maiá, Maturacá e Nazaré REGIÃO ALVO Terra Indígena Yanomami – Região do rio Cauaburis, próxima ao pico da Neblina, municípios de São Gabriel da Cachoeira e Santa Isabel do Rio Negro. E, assegura o protagonismo dos Yanomami na gestão do ecoturismo e, neste sentido, as operações turísticas autorizadas contam com o envolvimento direto dos indígenas na prestação dos diferentes serviços previstos. Assim, as operadoras interessadas precisam estabelecer parcerias com a Associação Yanomami do Rio Cauaburis e Afluentes – AYRCA e da Associação de Mulheres Kumirayoma – AMYK.  

Os interessados em participar do processo de habilitação e credenciamento deverão atender às especificações constantes no edital, que está  disponibilizado no link: https://www.gov.br/icmbio/pt-br/acesso-a-informacao/editais-diversos/editais-diversos-2023 

Retomada da visitação – A visitação pública foi interrompida em 2003, por recomendação do Ministério Público Federal, e retomada no ano passado, após anos de construção junto aos yanomamis, e outros atores, de um plano de visitação que fosse participativo, inclusivo e que respeitasse o território Yanomami, já que o Pico da Neblina é um local sagrado. 

O Plano de Visitação Yaripo foi aprovado em 2018 pelo ICMBio e em 2019 pela FUNAI. O primeiro processo de credenciamento de operadora turísticas aconteceu em 2020, no entanto, a Pandemia de Covid postergou a retomada das operações, que foram concretizadas com cinco expedições ao longo de 2022.

Uma das estratégias de capacitação é possibilitar aos Yanomami conhecer outras iniciativas de ecoturismo de base comunitária, de preferência gestadas por comunidades indígenas. Entre os lugares escolhidos estão o Monte Roraima, na Venezuela, e a Comarca Kuma Yala, no Panamá.  

Conheça o Brasil : Voando

A iniciativa com este projeto lançado pelo Ministério do Turismo (MTur) vai alavancar as vendas de excursões turísticas e possibilitar que os brasileiros possam conhecer e se conectar com as maravilhas do nosso país, fortalecer o setor de turismo e criar oportunidades para todos desfrutarem dos inúmeros atrativos que o Brasil dispõe: a nossa essência, a nossa diversidade, o nosso folclore, as nossas festas populares em todo o país.

A parceria do MTur foi firmada com o Ministério de Portos e Aeroportos, Associação Brasileiras das Empresas Aéreas (Abear), e as companhias Azul, Gol, Latam e Voepass. A iniciativa reunirá esforços do governo federal e da iniciativa privada para desenvolver ações voltadas ao estímulo de viagens no Brasil, à democratização do acesso, à aviação civil e à redução do custo operacional das empresas aéreas. Para isso, os ministérios do Turismo e de Portos e Aeroportos, vão identificar, estimular e articular medidas, junto aos demais órgãos competentes, que possam contribuir para o crescimento do setor, bem como a proposição e a articulação de medidas que melhorem o ambiente de negócios do setor aéreo, trazendo mais competitividade ao mercado brasileiro.

Entre as novidades apresentadas pelos parceiros está a implementação do benefício do Stopover no Brasil. A prática consiste na possibilidade de parada em um destino intermediário que seja escala ou conexão de determinados voos internacionais. Outros países já contam com o serviço ofertado por algumas empresas aéreas internacionais, como a TAP Air Portugal, a Air France e a American Airlines que disponibilizam a prática em algumas conexões.

Para alavancar o programa “Conheça o Brasil: Voando”, será realizada uma campanha nacional de promoção de destinos turísticos no país. Pelo menos 10% da frota das companhias aéreas contará com plotagens (adesivos) dos atrativos brasileiros e contendo mensagens para incentivar os viajantes a conhecerem o nosso país. Além disso, no interior das aeronaves será possível ouvir durante as decolagens mensagens de incentivo aos passageiros a viajarem pelo Brasil e informando sobre a importância de adquirir passagens aéreas com antecedência. Acesse: gov.br/turismo.

Soraya Cohen

Soraya Cohen

é editora da coluna Turiscando

Qual sua opinião? Deixe seu comentário