Innatus Hub desenvolve líderes empreendedores na Amazônia com uma abordagem multidisciplinar

Compartilhe:​

A escassez de mão de obra qualificada é uma questão global que impacta negativamente diversos setores da economia. Isso é um fato!  Agora, imagina desenvolver talentos com boa capacidade de liderança e mente empreendedora na região amazônica?! Esse é o desafio aceito pela Innatus Hub, operando  desde 2019, está dividida em cinco ilhas que representam suas diretorias.  

A “Ilha da Agilidade” aplica metodologias ágeis e ativas, enquanto a “Ilha de Negócios” promove a conexão entre diferentes ilhas e seus clientes. Já a “Ilha Ribeirinha” concentra-se em ações nas regiões ribeirinhas, envolvendo comunidades indígenas, quilombolas e caboclas. A “Ilha da Gastronomia” direciona esforços para o aproveitamento integral de alimentos, e a “Ilha Internacional” facilita o acesso ao mercado global.

“Todas as ilhas se conectam por meio de seus líderes que promovem as ações conforme a necessidade e aptidão local após diagnóstico debatido com o time. Entregamos serviços em diversos segmentos, todos voltados para a formação da liderança e alavancagem de negócios, onde são instigados a desenvolverem seus dons e talentos, e conhecerem áreas diversificadas e novos negócios, vivenciando e criando o hábito de liderarem em qualquer situação. De modo que possam atuar nas áreas mais diversas independentes da contingência”, comenta Olinda Marinho (foto), CEO da Innatus Hub e diretora presidente da Marinho Comércio Exterior.

Como complemento à metodologia desenvolvida pela Innatus, a Escola de Jovens e Líderes Empreendedores funciona como agregadora, com visão e prática de negócios na educação de alunos de escolas públicas e privadas do ensino fundamental e médio, Instituições de Ensino Superior (IES) e Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (ICTs).

“Atendemos jovens de áreas rurais e urbanas, municípios e periferias e aplicamos a metodologia Innatus para alcance dos resultados, como temos alcançado. Isto posto, a Escola de Jovens e Líderes Empreendedores é uma iniciativa que visa promover o empreendedorismo e a liderança entre jovens de todas as esferas sociais e fazer com que eles monetizem a partir de seus dons, talentos e conhecimentos tradicionais, tendo em vista que trabalhamos com comunidades indígenas, caboclas e quilombolas que representam mais de 100 etnias, respeitamos, inspiramos, atuamos e deixamos legado”, afirma Olinda.

Ao longo dos anos, cerca de 500 pessoas de 12 instituições passaram por essa metodologia de ensino e, em 2023, a Innatus teve um crescimento de 20% em relação ao ano anterior, movimentando negócios em setores diversos, como educação, indústria, serviços, agro e bionegócio, construção civil e saúde. Projetos impactantes incluíram a formação de professores empreendedores, cooperação no Plano de Ordenamento Turístico, e eventos como o ‘Innatus Day’ e o ‘Communy Innovation’.

Para 2024, a Innatus planeja consolidar seu papel como referência na formação de líderes empreendedores sustentáveis. Além de continuar suas atividades correntes, a empresa firmou convênios com plataformas como IS e Xskill para potencializar seus serviços. O enfoque na capacitação noturna é uma inovação importante, destacando o compromisso em atender às demandas variadas dos clientes.

(FOTO)

Energia limpa ou suja?

Segundo o estudo da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), o Brasil, considerado um dos países que mais se destacam em energia limpa, bateu recorde e aumenta o protagonismo no cenário mundial. De toda a eletricidade gerada no país em 2023, 93,1% veio de fontes renováveis, como parques eólicos, fazendas solares, hidrelétricas, fazendas solares e usinas a biomassa, conforme aponta a pesquisa.

Por outro lado, há um movimento de cerca de 30 organizações sociais ou de proteção ao meio ambiente que divulgou uma proposta de novas regras para construção de parques de geração de energia eólica e solar no país. O documento ‘Salvaguardas ambientais para energia renovável’ destaca que – apesar de carregar o rótulo de energia limpa – a forma como grandes usinas eólicas e solares implantam as linhas de transmissão no Nordeste brasileiro é prejudicial ao meio ambiente, por ameaçar espécies nativas e, as comunidades tradicionais e pequenos agricultores.

Empresa brasileira produz roupas de praia com biomassa do milho

A marca brasileira Insider, conhecida pela produção de roupas esportivas inovadoras, lançou recentemente uma coleção de roupa de praia chamada Timeless. O grande diferencial dessa coleção é que a matéria-prima das peças foi desenvolvida a partir da biomassa de milho, conhecida como biomida. Muito diferente do material convencional feito de poliamida derivada do petróleo.

Com essa inovação, a empresa garante que as peças terão durabilidade três vezes maior do que as fabricadas com tecidos tradicionais, além de serem resistentes ao cloro. Essas medidas contribuem para um ciclo mais longo da peça, sem a necessidade de descarte frequente. Outro benefício ao usar a biomassa de milho diz respeito à redução da necessidade de tratamento de afluentes, o que possibilita o reuso da água.

Essa inovação é uma amostra do esforço da indústria da moda em se tornar menos poluidora. Algo extremamente importante, já que – conforme levantamento publicado pela Global Fashion Agenda, a indústria da moda é a segunda mais poluidora do planeta, perdendo o posto de primeiro lugar apenas para a indústria petrolífera.

RÁPIDAS & BOAS

Na quarta-feira (31), mais de 20 integrantes da 11ª expedição da Academia Amazônia Ensina (Acae), representantes de diversas empresas como Basf, Amazon, Suvinil, entre outras, visitaram as instalações do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT). Na ocasião, eles conheceram projetos e laboratórios da instituição, e acompanharam palestras do diretor executivo do INDT, Geraldo Feitoza; do sócio da fábrica de chocolates Warabu, Matheus Faria; e da fundadora da startup Amazônia Smart Food, Pricila Almeida.

**************************************************

O Centro de Ensino Literatus, por meio da plataforma de cursos online, está oferecendo três opções de cursos gratuitos: Educação Financeira, Indústria 4.0, e Inversores de Frequência. A matrícula é aberta à população e o acesso à capacitação acontece por meio do site (loja.literatus.edu.br). 

**************************************************

Grupo Boticário está com inscrições abertas para a 4ª edição do seu Programa de Aceleração de Startups, conectando empreendedores de todo o território nacional ao grupo de beleza para reinventar essa indústria por meio da tecnologia e do fomento da troca de experiências entre as empresas. Para a edição deste ano, a companhia procura até 10 startups que atuem nos segmentos de beleza e varejo, que estejam com o produto validado e em fase de operação ou tração. Os interessados podem se inscrever até a quinta-feira (8/2) pelo site (https://encurtador.com.br/AFIS0).

**************************************************

O Manauara Shopping, em colaboração com o Instituto da Criança, está realizando mais uma edição da campanha ‘Volta às aulas’. O objetivo é que clientes e funcionários do centro de compras doem materiais escolares que serão destinados a crianças em vulnerabilidade social. A campanha vai até a sexta-feira (9/2), e o posto de recebimento está situado no corredor, em frente à Livraria Concorde, no Piso Tucumã.

**************************************************

O IMPA, por meio da OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas) e da Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), está com inscrições abertas para a Bolsa Capes PICME-OBMEP, oferecendo aos estudantes universitários que se destacaram nas Olimpíadas de Matemática a oportunidade de realizar estudos avançados na disciplina. As inscrições podem ser feitas até sexta-feira (16/2) pelo site (https://bolsacapes.obmep.org.br).

Cristina Monte

Cristina Monte

Cristina Monte é articulista do caderno de economia do Jornal do Commercio. Mantém artigos sobre comportamento, tecnologia, negócios.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário