Frente & Perfil: Ranking do 5G nas cidades

5g
Compartilhe:​

Ranking aponta as cidades brasileiras mais amigas do 5G

A quinta geração da internet, de alta velocidade, ainda é muito recente no Brasil, mas a atuação e o alcance do novo sistema já começam a ser mensurados no País. Arquivos podem ser baixados em milésimos de segundo, permitindo que até localidades de difícil acesso sejam também beneficiadas pela nova tecnologia.

Ontem, o Ranking divulgado pela Conexis Brasil Digital, entidade que representa empresas de telecomunicações e de conectividade, reconhece as cidades de Ponta Grossa (PR), Porto Alegre (RS) e Curitiba (PR) como os municípios que mais incentivaram a implantação de infraestrutura de telecomunicações e expansão da conectividade.

O levantamento, chamado Cidades Amigas do 5G, é estabelecido a partir de critérios como autorização para instalação em até 60 dias; prazo de validade da licença não inferior a 10 anos; Balcão Único (solicitações que podem ser feitas em um único órgão da prefeitura); processos e documentação claramente definidos; e valores das taxas de licenciamento razoáveis e condizentes com o custo do processo de licenciamento.

Completam a lista das dez cidades mais bem preparadas para receber esse tipo de tecnologia os municípios de São José dos Campos (SP), Uberlândia (MG), Jacareí (SP), São Paulo (SP), Joinville (SC), João Pessoa (PB) e Chapecó (SC).

“Além da adequação da legislação municipal à Lei Geral de Antenas, o levantamento também avaliou a burocracia enfrentada pelas empresas para instalar antenas como, por exemplo, a necessidade de fazer a solicitação em mais de um órgão municipal; o prazo para a instalação e o custo”, detalhou, em nota, a Conexis Brasil Digital (antigo SindiTelebrasil).

A cidade que ocupou a pior posição no ranking foi Palmas (TO), seguida de São José (SC), Jundiaí (SP), São Leopoldo (RS), Santa Maria (RS), Canoas (RS), São Bernardo do Campo (SP), Osasco (SP), Taboão da Serra (SP) e Sete Lagoas (MG).

“Entre os principais problemas encontrados nas que ocupam as últimas posições do ranking estão restrições para a instalação de infraestrutura; exigência de licença ambiental de forma geral, ao invés dos casos previstos em lei; e exigência de vários documentos para a aprovação da instalação de antenas”, informa a Conexis.

O presidente da entidade, Marcos Ferrari, explica que ter uma legislação moderna “é o primeiro passo para a expansão da conectividade”. No entanto, acrescenta, é preciso também que as cidades desburocratizem processos e façam “análises rápidas dos pedidos”.

“Essa adequação é essencial para a expansão do 5G, que vai exigir de cinco a dez vezes mais antenas que o 4G”, completou Ferrari.

O levantamento Cidades Amigas do 5G destaca, entre as cidades com mais de 200 mil habitantes, aquelas que oferecem “ambiente adequado à instalação de infraestrutura de redes de telecomunicações, como antenas e fibra óptica”.

Nota abre Perfil

Desembargadoras vão comandar TJAM

A desembargadora Nélia Caminha Jorge foi eleita, ontem, a nova presidente do TJAM. Ela comandará o tribunal durante o biênio 2023/2024. A desembargadora Joana dos Santos Meirelles é a vice-presidente. E o desembargador Jomar Ricardo Saunders Fernandes estará à frente da CGR-AM (Corregedoria-Geral de Justiça do Amazonas). A cerimônia de posse da nova diretoria da Corte de Justiça já está marcada para o dia 2 de janeiro de 2023.

Nélia Caminha foi aclamada presidente pelo Pleno do Tribunal após a desistência dos outros quatro concorrentes. Ela é a terceira mulher a assumir o cargo, depois de Marinildes Costeira de Mendonça (2000 a 2004) e Maria das Graças Pessoa Figueiredo (2014 a 2016). Em 131 anos do Judiciário no Amazonas, é a primeira vez que a presidência e a vice-presidência do tribunal serão ocupadas por mulheres. E, com certeza, marcarão a trajetória histórica nos trabalhos da pasta.

Reviravolta

O deputado Serafim Corrêa (PSB) disse, ontem, que a presença de Lula na COP 27, em Sharm El Sheik, no Egito, é uma reviravolta na política ambiental brasileira. Mais importante e maior evento já realizado sobre o tema das mudanças climáticas, a conferência, que teve início no dia 6 e irá até 18 deste mês, reunirá pelo menos 40 mil pessoas de 196 países. E já vem acontecendo desde 1995, reunindo chefes de Estado, diplomatas, pesquisadores, cientistas e intelectuais. Todos em defesa do clima.

Agressão

Ainda repercute na Assembleia Legislativo do Estado o caso da agressão do prefeito de Borba, Simão Peixoto, contra o deputado estadual Roberto Cidade (UB), que deu um soco no parlamentar quando ele acompanhava o governador Wilson Lima, do mesmo partido, durante a campanha pela reeleição no município do interior. Ontem, Cidade confirmou que irá assinar a ação proposta pela deputada Alessandra Campelo (PSC), solicitando que o MPE-AM fiscalize a atuação do gestor. Agora, a coisa está pegando.

Cotão

O uso do Cotão para outros fins está incendiando a CMM. Fundador e administrador do site AM Hoje, o vereador Elan Alencar (Pros) destinou R$ 150 mil da verba de gabinete para o seu próprio veículo de comunicação. Os pagamentos foram realizados entre março de 2021 e setembro deste ano, como divulgação de atividade parlamentar. Nos últimos quatro meses, o valor mensal saltou de R$ 3,9 mil para R$ 19 mil, segundo dados oficiais. A Câmara tem de combater essas irregularidades.

Orçamento

O governo eleito trabalha alternativas no Orçamento para garantir a manutenção de programas sociais e de serviços públicos. A questão é prioridade da equipe de transição, disse, ontem, o vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin. Ele anunciou também nomes que vão compor o grupo técnico que analisará a economia na transição para a futura gestão de Lula. Os trabalhos foram repartidos entre economistas que ajudaram a criar o Plano Real e economistas ligados ao PT.

Transição

Farão parte da equipe de transição os economistas André Lara Resende, presidente do BNDES no governo Fernando Henrique Cardoso e um dos formuladores do Plano Real; Pérsio Arida, ex-presidente do BNDES e do Banco Central; o professor da Unicamp Guilherme Mello; e Nelson Barbosa, ministro da Fazenda no segundo governo Dilma Rousseff. A senadora Simone Tebet, ex-presidenciável, se debruçará sobre questões sociais. E está também muito cotada para assumir um ministério na nova equipe.

Prisão

O Rio de Janeiro manteve a prisão do ex-vereador Gabriel Monteiro, na Audiência de Custódia realizada na tarde de ontem. A detenção do político foi determinada por força de mandado expedido pelo juízo da 34ª Vara Criminal no processo em que ele é denunciado por estupro de uma jovem. O caso está sendo mantido em segredo de Justiça. Na decisão, a Corte argumentou que o mandado contra o ex-vereador estava dentro do prazo de validade e não houve a sua revogação pela pasta. Mais rigor.

Oposição

Ontem, o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, anunciou que o partido, ao qual Jair Bolsonaro é hoje filiado, fará oposição a Lula. Ele convidou o atual chefe do Executivo nacional para ser o presidente de honra da legenda. “O PL não renunciará às suas bandeiras de ideias, será oposição aos valores comunistas e socialistas, será oposição ao futuro presidente”, disse Costa Neto, em Brasília. E fez questão de ressaltar que quer Bolsonaro à frente da sigla. Lideranças mantêm fidelidade.

Tranquilidade

As autoridades de saúde do Amazonas disseram que a população do Estado deve manter a tranquilidade após o registro do primeiro caso da subvariante da Ômicron em Manaus. O caso importado foi diagnosticado em uma pessoa que vive na capital e retornou de uma viagem a Portugal. Segundo a SES-AM, a doença está sendo monitorada o tempo todo e que não há motivos para pânico ou alarme. E que a rede pública de atendimento está preparada para uma eventual disseminação. Ainda bem.

FRASES

“Governo brasileiro minimizou o tema”.

Serafim Corrêa (PSB), deputado estadual, comentando impactos ambientais.

“Solução para o Orçamento será definida nos próximos dias”.

Geraldo Alckmin (PSB), vice-presidente eleito, sobre manutenção de auxílios emergenciais.

Redação

Redação

Jornal mais tradicional do Estado do Amazonas, em atividade desde 1904 de forma contínua.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário