Pesquisar
Close this search box.

Festival Música na Estrada chega a Manaus com grandes espetáculos

Compartilhe:​

O Festival Música na Estrada chega à nona edição em 2023 tendo Manaus como seu primeiro destino. A programação, realizada entre 7 e 11 de agosto, engloba uma série de atividades artístico-culturais, totalmente gratuitas, que incluem ações educativas – vivências artísticas, workshops, masterclasses e oficinas –, além de espetáculos de canto e dança, e muito mais.

A abertura da programação artística será marcada pelo encontro inédito do Corpo de Dança do Amazonas com a Focus Cia de Dança, do Rio de Janeiro, no dia 9 de agosto, às 20h, no Teatro Amazonas. Dia 10 de agosto, também às 20h, a Amazonas Filarmônica, o Coral do Amazonas e solistas, sob a direção e regência de Marcelo de Jesus, apresentam a monumental obra Requiem, do compositor italiano Giuseppe Verdi.

Todas as apresentações no Teatro Amazonas terão entrada franca.

Além dos espetáculos, serão realizadas ações educativas na cidade, como masterclasses de Canto com Kismara Pezzati (mezzo-soprano / Zurique) e Luiz-Ottavio Faria (baixo / São Paulo),  nos dias 07, 08 e 09 de agosto, das 14h30 às 17h, na Escola Superior de Artes e Turismo da Universidade do Estado do Amazonas (ESAT/UEA), na Avenida Leonardo Malcher, 1728,  Praça 14 de Janeiro.

No dia 8 de agosto, das 15h às 18h, será realizada uma vivência artística da Focus Cia de Dança com o Corpo de Dança do Amazonas, no Teatro da Instalação, rua Frei José dos Inocentes, Centro. Haverá também workshops de dança com membros da Focus Cia de Dança, nos dias 10 de agosto, das 9h às 11h30 e das 14h às 16h30, e no dia 11 de agosto – das 9h às 11h30, no Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro, no Sambódromo de Manaus.

As inscrições para participar das ações educativas do Festival Música na Estrada são gratuitas e podem ser realizadas pelo site musicanaestrada.art.br.

Em Manaus, o projeto conta com o apoio institucional do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e parceria de mídia do Sistema Encontro das Águas de Rádio e Televisão.

Considerado um dos projetos mais relevantes no Norte e Centro-oeste do país e já incorporado ao calendário de muitas cidades, a 9ª edição do Festival vai acontecer no período de agosto a novembro de 2023 em Manaus, Belém, São Luís e Boa Vista. Já são oito edições promovendo acessibilidade, formação de plateia e aprimoramento educacional nas áreas de música, dança e teatro através do intercâmbio e da valorização de conteúdos artísticos de várias regiões do país.

A programação artística privilegia a música clássica, oferecendo também artes cênicas e música instrumental, em paralelo às tradicionais oficinas de música, dança, masterclasses e workshops. Confira a programação completa e outras informações sobre o Música na Estrada por meio do site e redes sociais: musicanaestrada.art.br, facebook.com/projetomusicanaestrada, @musicanaestrada

O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. Tem um importante papel na transformação social e busca democratizar o acesso, fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e a difusão de diversas expressões artísticas do nosso país, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa.

Empresas da região Norte ficam fora do repasse dos 23 milhões do Fungetur

O Fundo Geral de Turismo (Fungetur) recebeu reforço de caixa para conceder crédito a empresas turísticas. Desta vez, o Ministério do Turismo (MTur) repassou R$ 23,6 milhões à Central Cresol Brasil, instituição financeira credendiada a operar financiamentos no trade turístico nos estados da Bahia, Ceará, Pernambuco, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Os recursos vao contribuir com iniciativas na realização de obras, capital de giro e máquinas e equipamentos. Desde 05 de julho deste ano, uma portaria do MTur facilitou o acesso a financiamentos do Fungetur, como a ampliação, para até R$ 15 milhões, do valor de operações destinadas à compra de bens de capital e a capital de giro, e do prazo de carência à aquisição de bens de capital, que passou de 12 para 30 meses.

Uma das metas do ministro do Turismo, Celso Sabino, é estimular que em breve, empreendimentos de todo o país possam acessar recursos do Fungetur, operado atualmente por um total de 24 instituições financeiras credenciadas. Empreendimentos interessados em acessar recursos do Fundo, viabilizado a partir de verbas do MTur, devem estar inscritos no Cadastur, o Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos. De janeiro a junho deste ano, o Ministério do Turismo registra a contratação de cerca de R$ 200,2 milhões em financiamentos do Fundo no país, com um total de 380 operações de crédito.

Soraya Cohen

Soraya Cohen

é editora da coluna Turiscando

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar