Empreendedorismo em Israel, que pode contribuir para o Amazonas, é apresentado por André Lajst

Compartilhe:​

O cientista político André Lajst, presidente da StandWithUs Brasil, após sua participação em Belém do Pará da Cúpula dos Países Amazônicos chega a Manaus para palestrar em Universidades e no Comitê Israelita do Amazonas (Ciam), sobre: “Como o Brasil e o Amazonas podem copiar o modelo que tornou Israel líder em tecnologia no mundo”.  

O palestrante discorre sobre conteúdos de perspectiva israelense focando sempre o desenvolvimento de soluções mercadológicas que favoreçam a inovação tecnológica praticadas em Israel, como o modelo de desenvolvimento tecnológico que poderia ser aproveitado para compensar o desenvolvimento do Brasil e do Amazonas em especial.

Israel tem um tamanho menor que Sergipe, não tem recursos naturais como o estado do Amazonas,  é cercado por conflitos históricos com vizinhos e em permanente estado de guerra. O cenário seria desolador, se não fosse a capacidade de se reinventar. Com uma economia rural nos primeiros 40 anos de vida, a virada veio com a tecnologia. O pequeno país em extensão geográgica, gera hoje mais startups do que Japão, Índia, Coreia, Canadá e Reino Unido.

Segundo o professor Lajst, através desse modelo que pode inspirar o Amazonas no universo das tecnologias cria-se uma rara chance de colocar a Região Amazônica no mapa mundial das inovações. “Uma decisão que passa pela coragem para errar e falhar enquanto encontra os caminhos corretos. Em Israel, falhar faz parte da cultura empreendedora. É visto como currículo necessário para que empresas alcancem níveis mundiais. Só acerta quem erra e não desiste. O erro não é culpa, não é perda. É vantagem, é conhecimento”, diz André.

Israel é a Nação Startup porque é líder mundial em inovação, em investimentos privados, no desenvolvimento de tecnologias de ponta, em P&D (Pesquisa & Desenvolvimento) e um dos principais fornecedores de inovação do planeta. A matriz Inovadora e seu time de mentores, ajuda empreendedores e empresários a gerar oportunidades de negócios, expandir network, ser inovadores e criar acordos com os líderes que estão criando as tecnologias mais avançadas do mundo, em diversas vertentes nos diversos setores das indústrias dos mercados B2B, B2C e B2G, com Certificação Internacional sendo a empresa Signatária do Pacto Global da ONU e Certificada para Acelerar e Territorializar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, pensando no futuro que todos queremos.

Nova Trilha em Airão Velho é liberada para turistas

A vila de Airão Velho, antiga sede do município de Novo Airão (a 115 quilômetros de Manaus), conta agora com uma trilha de três quilômetros para visitação turística na Cachoeira de São Domingos, localizadas no Parque Estadual Rio Negro Setor Norte. A Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) realizou manejo das trilhas para visitação das ruínas que faz parte do projeto “Caminhos do Rio Negro”, que percorre diversas Unidades de Conservação (UC) do Mosaico do Baixo Rio Negro, para implementar trilhas de terra firme e aquáticas na região.

Airão Velho foi o primeiro povoado fundado por portugueses na região, em meados de 1690. Viveu o auge e o declínio do ciclo da borracha, tornando-se apenas ruínas de um local que antes guardava uma cidade próspera no meio da Amazônia. Atualmente, suas ruínas são ponto turístico na região.

“Airão Velho surpreende por suas estruturas permanecerem erguidas, sendo hoje muito procurada para o turismo histórico da região. O manejo de trilhas faz parte de um trabalho para fortalecer a visitação na área gerido pela Sema)”, disse o gestor da área, Jaime Gomes.

O trabalho de manejo de trilhas é realizado em parceria pela Sema e Secretaria de Turismo de Novo Airão, no âmbito da Rede Brasileira de Trilhas. “Caminhos do Rio Negro” é uma rede de trilhas de longo curso, com aproximadamente 630 quilômetros de extensão, que percorre diversas UC pelos municípios de Manaus, Iranduba, Novo Airão e Barcelos.

No início de agosto, foi realizada a limpeza, manejo e sinalização de trilhas turísticas da localidade. “É uma trilha histórica que está sendo reativada. Quando a vila ainda estava ativa, há relatos de que pessoas iam de carroça para frequentar a cachoeira. Agora começaremos uma nova fase, para melhorar a estrutura para os futuros visitantes e ampliar o ordenamento turístico de Airão Velho como um todo”, finalizou Jaime.

Com a nova trilha, a Cachoeira de São Domingos já está aberta ao público para visitação. Entretanto, o espaço ainda passará por melhorias na estrutura, com a instalação de passarelas em áreas alagadas. Interessados em visitar o local podem procurar o Centro de Atendimento ao Turista (CAT), para buscar orientações de condutores ou guias credenciados sobre a visita à Unidade de Conservação.

Soraya Cohen

Soraya Cohen

é editora da coluna Turiscando

Qual sua opinião? Deixe seu comentário