22 de julho de 2024
Pesquisar
Close this search box.

Empreendedor desenvolve ‘mingau instantâneo’ na Amazônia

Compartilhe:​

Do exército ao empreendedorismo: essa é a guinada profissional do Vanilson Costa, graduado em Administração de Empresas (EAD),  que trocou as missões na região enquanto militar pelo Exército Brasileiro e tornou-se CEO da startup Amazon Porridge (mingau da Amazônia, em português). Natural de Goiânia/GO, o agora empreendedor também atua com tecnologias de blockchain e presta suporte a projetos realizados pela incubadora instalada na Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Essa mudança aconteceu quando Vanilson teve a ideia de desenvolver um mingau instantâneo com insumos da Amazônia. Conforme o empreendedor, o insight para a elaboração do mingau de banana ocorreu, de certa forma, até despretensiosamente, no início de 2023. “Me lembro bem. Era uma sexta-feira, 15h, quando a Geovanna, assistente administrativa ia à padaria e me chamou.

A ida à panificadora foi a luz que o CEO precisava. Após avistar em um balcão um copo com mingau e uma prateleira com copos de macarrão instantâneo, Vanilson começou a idealizar o produto. “Comecei a conectar vários pontos, lembrei do carrinho de mingau que nos finais da tarde circulam por Manaus, lembrei da banana pacovã, que toda comunidade planta, consome e vende. Lembrei dos flocos de tapioca que vem da macaxeira que, novamente, todas as comunidades plantam, ou seja, eu já estava desenhando um produto que tinha tudo a ver com a bioeconomia. Então pensei, e se eu adicionasse a castanha? Pronto, já tinha uma ideia do produto e poderia inserir três cadeias produtivas  no negócio”, conta.

Formatado em um modo de preparo idêntico aos dos macarrões instantâneos, o mingau de banana da Amazon Porridge fica pronto para consumo em menos de três minutos, bastando adicionar ao produto água quente e mexer. A fórmula e o passo a passo são mantidos sob sigilo, mas Vanilson adianta um dos trunfos do produto inovador.

“Atualmente, não temos um produto no mercado com as mesmas características. Nosso produto remete a mesma sensação de textura, aroma e sabor de um mingau que você come na rua, adicionando a castanha. Nosso grande diferencial está na praticidade e no valor nutricional do mingau”, comenta.

Após o período dos primeiros testes, o protótipo está em uma segunda fase de avaliações, em especial, para que se analise a montagem de uma cadeia produtiva viável. Para isso, o empreendedor pretende desenvolver a própria planta de beneficiamento de produtos construindo parcerias e visa criar uma cadeia produtiva de banana exclusiva para o projeto. “Fizemos uma parceria com a Associação Rural Esperança no Careiro, aproximadamente 40 famílias de produtos onde iremos iniciar a nossa jornada”, explica Vanilson.

O CEO da Amazon Porridge menciona ainda que, nas recentes semanas, uma equipe especializada de nutricionistas e cientistas na área de alimentos cooperou na avaliação do produto, indicando correções e ajustes necessários. Desta forma, o mingau de banana estará certificado e próprio para o consumo.

Guia digital fornece pontos turísticos aos visitantes de Humaitá

Numa ação para fortalecer o turismo no interior do estado do Amazonas, o governo do Amazonas lançou o ‘Amazonas To Go’, uma ferramenta inovadora que promete facilitar a experiência do visitante na cidade. O município, conhecido como ‘Princesinha do Madeira’, é o décimo a ter o chat do Amazonas To Go. Com o lançamento, os visitantes têm acesso a um guia digital na palma das mãos, fornecendo informações essenciais para aproveitar ao máximo os atrativos turísticos e as opções de deslocamento, contatos de guias de turismo, restaurantes e pousadas.

Watts investe R$ 10 milhões na unidade fabril de Manaus

Para reforçar o setor de Duas Rodas do Polo Industrial de Manaus (PIM), a startup brasileira de mobilidade urbana Watts, adquirida pelo Grupo Multi no início de 2022, se prepara para inaugurar a primeira indústria em Manaus. Fundada em 2018, a planta fabril da Watts terá capacidade para produzir cerca de 100 mil veículos anualmente, distribuídos entre scooters, motocicletas, bicicletas e patinetes elétricos. Numa área de aproximadamente 6.400 metros quadrados, a planta irá precisar contratar cerca de 80 profissionais para a operacionalização do negócio. O investimento da fábrica ultrapassa os R$ 10 milhões.

McDonald’s e os clientes insatisfeitos: marca sofre nova ação judicial

Você sabia que a mais famosa rede de fast-food do planeta atende – aproximadamente – 48 milhões de clientes por dia? Mas, não se pode afirmar que todas as pessoas vão embora satisfeitas. Vez ou outra, incidentes acontecem e a marca é processada. O caso mais recente aconteceu em uma loja de São Francisco, que está sendo acusada de servir um copo de café ‘escaldante’, e, pior, com a tampa mal encaixada, o que segundo a reclamante, ocasionou o derramamento do café Mable Childress e, consequentemente, ‘queimaduras graves’ no corpo da cliente. A defesa, que entrou com a ação na semana passada, diz que o fato de o restaurante não ter ajudado no momento do incidente, configura negligência. Já em julho, uma criança na Flórida foi queimada por causa dos nuggets de frango muito quentes. O júri concedeu à família, que entrou com uma ação civil contra o Mc, a quantia de US$ 800 mil.

Outro caso conhecido da rede, que envolveu queimadura, ocorreu há décadas, quando outra cliente derramou café quente no colo e sofreu queimaduras de terceiro grau. Na época, um júri concordou que o líquido estava excessivamente quente e a demandante recebeu US$ 480 mil.

Pesquisadores revestem robô com pele fúngica (viva)

Inspirada no filme “O Exterminador do Futuro”, uma equipe de pesquisadores da Espanha e da Inglaterra desenvolveu um robô com uma pele viva que tem a capacidade de sentir a luz e o toque. Futuramente, essa estrutura – que é feita a partir de fungos vivos – poderá ser utilizada como sensor sustentável e biodegradável para vários tipos de dispositivos eletrônicos. Atualmente, os sensores eletrônicos são constituídos, na sua maioria, de silicone, além de possuírem limitações em relação a estímulos. Com a utilização da nova tecnologia, o nível de percepção super aumenta, possibilitando maior variedade de estímulos ao mesmo tempo, incluindo tato, temperatura, umidade e níveis de luz. Para o estudo, os pesquisadores revestiram um protótipo de Terminator e cobriram todo o robô com pele fúngica em apenas cinco dias!

RÁPIDAS & BOAS

Na sexta-feira (29/9), às 10h, a Prefeitura de Manaus realiza leilão de bens móveis inservíveis pertencentes ao patrimônio municipal. O certame será no formato presencial, na rua Visconde de Sinimbu, nº 1.568, bairro Flores, zona Centro-Sul da cidade, e eletrônico, pelo site (www.vipleiloes.com.br).

******************************************

No sábado, 30/9, das 13h40 às 19h,  irá acontecer o ‘Papo Empreendedor’, organizado pela fintech amazonense Faço a Conta. O evento será no Casarão da Inovação Cassina, no Centro Histórico de Manaus, e tem o objetivo de debater o uso da tecnologia na gesto de negócios. Os ingressos e inscrições estão disponíveis no site (https://ury1.com/VakVB).

******************************************

Visando à elaboração da Estratégia Nacional de Governo Digital, coordenada pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI), ocorrerá a oficina Regional Norte na quarta-feira (4/10), das 8h às 18h, no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques. Informações e inscrição podem ser acessadas pelo endereço eletrônico (https://acesse.one/VZc2y).

Cristina Monte

Cristina Monte

Cristina Monte é articulista do caderno de economia do Jornal do Commercio. Mantém artigos sobre comportamento, tecnologia, negócios.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:​

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar