Direto da Horta para sua Casa

Compartilhe:​

Todo consumidor aprecia produtos de alta qualidade, ainda mais quando se trata de alimento cem por cento orgânico com a facilidade de ser entregue na porta de sua residência. Essa ideia criativa está facilitando a vida de quem quer economizar e consumir verduras frescas e de ótima qualidade.  

Elza Salomão, vislumbrou esse nicho de mercado quando passou a produzir em sua horta familiar no sítio que adquiriu na zona metropolitana de Manaus. Com produção farta começou a presentear buquês de hortaliças a seus amigos que logo em seguida ligavam para elogiar e pedir mais, por conta da qualidade dos produtos recebidos em casa.  Não demorou e a empreendedora, que atuou também como técnica em contabilidade, começou a reunir outros produtores que se tornaram parceiros e come3çaram a atender a demanda de clientes que se formou através da propaganda boca-a-boca.

Segundo Elza, o objetivo é dar comodidade e facilidade com a entrega de produtos fresquinhos direto da horta para a casa do cliente que não tem tempo de ir à feira. Após a parceria firmada com os produtores orgânicos dos municípios de Presidente Figueiredo, Iranduba e da BR 174, Elza organiza kits de produtos fresquinhos ao gosto do freguês diretamente da horta para o consumidor final e consegue vender verduras mais baratas aos seus clientes que fazem as encomendas até quinta-feira com entrega garantida na porta de casa no sábado.

A empreendedora e produtora de horta agroecológica familiar , Elza Salomão,  oferece o serviço “Horta na Porta” com três opções de fartos kits para escolha do cliente, que variam de  R$36 a R$60 reais cada kit composto de seis até dez itens das principais hortaliças orgânicas disponibilizadas no WhatsApp 92 99501-76.

Foto 2 legenda = Guias de Turismo comemoram em todo o país o Dia Nacional do Guia de Turismo, o melhor cartão de visita do seu destino

Guia de Turismo o maior vendedor de imagens

Guias de Turismo comemoram em todo o país o Dia Nacional do Guia de Turismo, o melhor cartão de visita do seu destino

Dia 10 de junho foi comemorado o “Dia Nacional do Guia de Turismo”, sem dúvidas o melhor “vendedor”  da imagem do nosso estado aos visitantes do mundo inteiro. Esses profissionais que no Amazonas somam 493 regularizados pelo Sistema de Cadastro de Pessoas Físicas e Jurídicas do Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), pouco recebem o reconhecimento profissional por parte dos principais setores da comunidade local, são quase invisíveis por natureza e como acontece todo ano, a data nacional do guia passa sem muitas festividades.

A Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur) reconhece e destaca a importância do profissional que fortalece o setor no estado através de ações implantadas pelo governo federal para a formação e regulamentação da categoria. “Os guias são anfitriões do turismo, aqueles que conquistam, verdadeiramente, os nossos turistas. Munidos de muito conhecimento, eles encantam os visitantes são parte essencial no desenvolvimento econômico do setor. Neste dia do guia de turismo, presto todas as homenagens a esses profissionais”, pontuou a diretora do departamento de programas e capacitação da Amazonastur, Sibelle Silva, Sampaio.

Visivelmente a classe de Guias de Turismo amazonense não é coesa. De acordo com o presidente do Sindicato Estadual de Guias de Turismo (Sindegtur-Am), Ananias Correia dos Santos que está no cargo desde 2018, nenhum dos associados colaboram com suas mensalidades para o sindicato, causando um prejuízo social e profissional ao único organismo que representa oficialmente esses profissionais. “Todas as classes são bem vistas pelos governos do Amazonas, e grandes eventos são realizados em toda a cidade, o único evento que nunca aconteceu foi de Guiss de Turismo. Parece que a categoria não existe, pois o representante do Ministério de Cultura veio em Manaus e foi Guiado por um ‘Guia Pirata’ no mês passado”, desabafou Ananias.

Conduzir turistas durante as viagens, auxiliar na montagem do roteiro e organizar atividades são algumas funções do Guia de Turismo. Em Manaus esses profissionais são habilitados com formação especial em ecoturismo, caminhadas na floresta, observação de aves, focagem de jacaré, pescarias, roteiros históricos, entre outras funções com guiamento nos idiomas inglês, árabe, alemão, francês, espanhol, catalão, italiano, japonês,  mandarim e hebraico. 

Soraya Cohen

Soraya Cohen

é editora da coluna Turiscando

Qual sua opinião? Deixe seu comentário