Pesquisar
Close this search box.

Bravo! Mulheres Turiscando em Escritórios Nômades Digitais e Turismo Literário

Compartilhe:​

O nomadismo digital é uma tendência que ganhou mais popularidade após a pandemia de Covid-19, por conta do trabalho remoto (ou home office), uma modalidade que permite que as pessoas trabalhem de casa. A partir daí, muita gente começou a perceber que é possível, sim, trabalhar de casa, mas também é possível trabalhar de qualquer lugar do Brasil. Vale ressaltar que um nômade digital é aquele que trabalha à distância, viaja ao mesmo tempo e que busca conhecer variedade de locais de tempos em tempos, se movimentando por várias rotas turísticas, desde que tenha um excelente sinal de internet.

Os escritórios nômades são as novidades para este ano citadas pelo MTur na Revista Tendências do Turismo – edição 2023, o nomadismo digital tem ganhado cada vez mais força e adeptos. Estimativas do Relatório Global de Tendências Migratórias de 2022, da Fragomen, apontam que o número de nômades digitais deve chegar a 1 bilhão de adeptos em todo o mundo. Também destaca a importância econômica destes trabalhadores para os locais, já que a renda de 40% deles ultrapassa os US$ 75 mil. Além do Brasil, países como Islândia, Tailândia, Emirados Árabes, Costa Rica, Grécia e Argentina já aderiram aos vistos para nômades digitais.

Viagem no Tempo – Para aqueles nômades que curtem uma pegada histórica, o “escritório” vai ser Ouro Preto (MG). Palco da Inconfidência Mineira e recheada de monumentos que respira história e o nômade que se sentar em algum café ou restaurante ou caminhar pelas ruas de Ouro Preto vai voltar no tempo e perceber a grandeza de um período histórico. O maior conjunto barroco do mundo e uma das principais regiões do ciclo do ouro, a cidade é um museu a céu aberto e foi o primeiro sítio brasileiro considerado Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Lugares paradisíacos para trabalhar de forma digital são os novos ‘destinos escritórios’ nada convencionais, a nova tendência turística crescente no país. (Crédito Freepik)

A união de trabalhar e viajar favorece o turismo nacional, e faz com que o nômade digital, ou aquela pessoa que consegue viajar enquanto trabalha (mesmo que seja por um período específico) aproveite para conhecer os atrativos do destino “escritório” da vez.

Faça sua viagem pelos livros

 A forma literária de viajar tem suas características próprias. A viagem pode ser de forma física fazendo turismo pelo Brasil ou pode ser uma viagem por meio da imaginação quando se lê um bom livro. No entanto, quando se une o cenário do seu livro preferido com as belezas dos destinos nacionais, surgem oportunidades incontestáveis de colocar os pés na areia daquela praia citada pelo autor, ou navegar em canoas pelos rios da Amazônia, conhecer a praça histórica onde o protagonista deu o primeiro beijo. Toda pessoa que se apaixona pelo universo dos livros tem a oportunidade de imergir ainda mais nessas histórias por meio dos cenários reais que o turismo proporciona.

Pensando nisso, a Agência de Notícias do Turismo separou alguns roteiros que são encontrados nos livros da literatura nacional e que também podem ser visitados pessoalmente pelo viajante, misturando o real e o imaginário. Prepare-se para pegar a sua obra favorita e fazer a viagem dos sonhos adentrando em um universo que une o poder das palavras com as belezas dos destinos:

Dois Irmãos – A obra de Milton Hatoum narra a tumultuada relação entre dois irmãos gêmeos de certa família de imigrantes libaneses que mora em Manaus. A trama se passa no século 19 e envolve questões sócias históricas sobre o povo e a cidade. A história consegue trazer ao leitor características de Manaus pelo olhar dos personagens, mostrando as mudanças na paisagem e no modo de vida da capital do Amazonas. É possível conhecer bem de perto um pouco das belezas inimagináveis fazendo uma viagem para ver de perto a exuberante capital do Amazonas, Manaus, que conta com uma biodiversidade amazônica e uma vida urbana movimentada, tudo isso em meio a prédios históricos como o glorioso Teatro Amazonas e várias manifestações culturais.

Mais conectividade – A ministra do Turismo, Daniela Carneiro, participou da primeira reunião do ano da Associação Nacional de Secretários e Dirigentes Municipais de Turismo (Anseditur) para debater sobre a necessidade de ampliação da conectividade à internet em destinos turísticos, possibilitando o desenvolvimento de vilas nômades digitais em todo o país, inclusive na região amazônica.

Soraya Cohen

Soraya Cohen

é editora da coluna Turiscando

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar