Pesquisar
Close this search box.

Aplicativo que oferece consultas e exames vai expandir para região Norte

Compartilhe:​

Em 2019, o técnico em redes e graduado em Gestão Financeira, Luiz Bicharra (foto), se uniu ao engenheiro de software, Christian Reis e juntos fundaram a Saves, sistema virtual que intermedia a relação entre médico e paciente. “A proposta inicial era levar saúde com preço acessível para quem não tem plano de saúde, por meio de um aplicativo que conecta pacientes que procuram médicos e exames a uma rede de clínicas cadastradas”, comenta Bicharra.

O negócio vingou! Já são mais de 8 mil usuários que podem utilizar desde consultas com médicos especializados a exames laboratoriais e de imagens complexos. Ao todo, são 24 especialidades médicas e 1.200 exames laboratoriais disponíveis pelo aplicativo. De acordo com Bicharra, a plataforma já permitiu a realização de cerca de 2 mil procedimentos.

Entre as principais especialidades ofertadas pela Saves estão Clínico Geral, Oftalmologia, Dermatologia e Ginecologia. Segundo o cofundador, a depender da especialidade, a realização de consultas pode sair por até 70% menos que o valor habitual. A exemplo, uma ida ao cardiologista, que custa por volta de R$ 300, custará pela Saves cerca de R$ 130. Uma ótima economia e oportunidade para empresas que não oferecem um plano de saúde tradicional.

As consultas são feitas presenciais e toda a negociação acontece pelo sistema da Saves. O aplicativo está disponível para celulares Android, na loja Google Play Store, com previsão de entrada na App Store (sistema operacional iOS) em março de 2023. O cadastro é gratuito e os usuários podem consultar as especialidades e clínicas de interesse para agendar os procedimentos através do aplicativo.

Mas, em 2023, a meta é mais do que dobrar o número de procedimentos.  Seguindo o planejamento, a empresa pretende superar a marca de 20 mil procedimentos realizados, disponibilizando um modelo de assinatura, como antecipa Luiz Bicharra.

Outra novidade já disponível diz respeito aos exames de Mapeamento Genético e o HPV DNA, muito importantes para a preservação da saúde e que podem contribuir para o autoconhecimento do organismo do indivíduo, permitindo um melhor monitoramento em relação ao desenvolvimento de possíveis doenças genéticas.

Operando em Manaus e Rio Branco (Acre), Luiz anunciou que até março, terá – pelo menos – contrato com duas clínicas atuando em cada estado da região Norte do país, ampliando o negócio e focará em um atendimento mais personalizado.

 Pra chegar até aqui, a empresa contou com o recursos da Fapeam e do CNPq.

Para conhecer o negócio é só entrar em contato: Instagram (@savesapp), (92) 9 8404-2378, e-mail ([email protected]) ou (https://www.saves.com.br/).

(FOTO)

Inovação: com ônibus es `cão´, treinadora busca os animais em casa para treiná-los

Uma empreendedora da pacata cidade de Skagway, no Alasca, nos Estados Unidos, está bombando nas redes sociais. Tudo porque o casal Mo e Lee Thompson resolveu inovar e oferecer um serviço bem diferente. O vídeo circulando nas redes mostra os cachorrinhos sozinhos aguardando a chegada do tal ônibus, eles entram como qualquer ser humano e buscam o seu assento, quando são presos por um gancho que liga uma pequena guia instalada no banco ao peitoral.

O negócio começou a ir tão bem que em 2021 Mo resolveu largar o emprego de cabeleireira e dedicar-se somente ao serviço de passeio e treinamento dos doguinhos.

Um modelo de negócios que pode se encaixar muito bem por aqui. Afinal, o país ocupa o 3º lugar no ranking mundial de países com mais pets, que somam 149,6 milhões de animais de estimação, de acordo com uma pesquisa realizada pela COMAC (Comissão de Animais de Companhia). É cachorro pra chuchu!

Setor de Food Service não utiliza ao máximo os recursos tecnológicos a favor do negócio

Ultimamente a gente tem falado o quanto a inovação e ferramentas tecnológicas têm ajudado no crescimento empresarial, entretanto, apesar disso, nem todos os setores têm – realmente – se beneficiado dos recursos tecnológicos no ambiente empresarial. Pelo menos, é o que aponta uma pesquisa desenvolvida pela Totvs, a qual mostra que apenas um terço dos varejistas do segmento fazem uma gestão centralizada no negócio, de modo a integrar a loja física e os canais digitais. Falta de comunicação entre os serviços e gestão descentralizada são fatores que contribuem para esse cenário. Isso significa que há muito a se fazer em termos da implantação da tecnologia e integração no setor, o que pode aumentar a lucratividade.

Crescimento da Shein no país incomoda varejistas brasileiras

A rede chinesa considerada `fast fashion´ por vender peças de vestuários baratas tem incomodado as grandes varejistas nacionais. Afinal, o consumidor brasileiro adquire as peças pelo site e paga menos imposto, bem diferente do que acontece com as marcas brasileiras que são altamente taxadas.

Para piorar a situação, a Shein está testando por aqui o formato `pop-up´, ou seja, loja temporária, para atrair, alavancar e testar o mercado local. Diante do sucesso obtido em novembro do ano passado, quando a fila num shopping em São Paulo ficou maior que a do INSS, a companhia decidiu seguir com o plano de  expansão e abrirá mais cinco lojas temporárias no Brasil, nos próximos meses.

Assustados, um grupo de empresários está preparando um documento para encaminhar ao novo governo e assim eles pretendem brecar o crescimento da chinesa ou tornar a concorrência mais equilibrada. Dá-lhe imposto!

RÁPIDAS & BOAS

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) está com inscrições abertas até quinta-feira (12/01) para o mestrado em Direito Ambiental. Serão ofertadas 22 vagas e o processo seletivo para admissão dos alunos ao curso será composto por três etapas. Segue o endereço eletrônico para acesso ao edital (https://bityli.com/CUzNj).

********************************************

A Agência Pública está promovendo a segunda chamadada 15ª edição de seu programa de Microbolsas. Repórteres indígenas de todo o Brasil podem inscrever pautas investigativas para realizar reportagens sobre as ameaças e agressões às terras indígenas e às comunidades que nelas vivem. As 5 propostas vencedoras ganharão uma bolsa de R$ 7.500 para produzir a reportagem, com mentoria e edição da Pública. As inscrições devem ser feitas até terça-feira (31/01), por meio do formulário disponível no website (https://bityli.com/CfU17).

********************************************

A Academia de Literatura, Arte de Cultura da Amazônia (ALACA) está organizando a II Feira da Literatura, Arte e Cultura, que será realizada no sábado (11/02), das 8h às 22h, no Hotel Da Vinci. O evento é aberto ao público e gratuito.

Cristina Monte

Cristina Monte

Cristina Monte é articulista do caderno de economia do Jornal do Commercio. Mantém artigos sobre comportamento, tecnologia, negócios.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar