Amazonino Mendes é o maior Palco da Cultura amazonense

Compartilhe:​

Bumbódromo é rebatizado de Centro Cultural Amazonino Mendes. Mais do que justiça, o reconhecimento do legado do saudoso governador do Amazonas Amazonino Mendes, que partiu para a eternidade no dia  sempre altivo e altaneiro, que em seu primeiro mandato vislumbrou transformar a Festa dos Bois-Bumbás Caprichoso e Garantido, no maior patrimônio cultural da Amazônia. O Festival Folclórico de Parintins, que ocorre no último fim de semana de junho, no município de Parintins (369 km de Manaus), transformou a cidade na porta de entrada do turismo internacional na alta temporada dos Cruzeiros Marítimos durante do estado.

A deputada estadual Mayra Dias encaminhou Projeto de Lei na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) solicitando que o Bumbódromo volte a ser chamado Centro Cultural Amazonino Mendes. “Assim, nós estaremos fazendo justiça ao grande legado que Amazonino deixa ao nosso estado. O Bumbódromo foi idealizado e inaugurado em 24 de junho de 1988 por Amazonino. Ele também construiu as sedes sociais do curral dos bois-bumbás e fomentou o turismo na ilha com investimentos diretos aos moradores que se inscreveram no projeto Cama e Café. O espaço cultural nasceu pequeno para a grandiosidade do espetáculo, tornando-se o maior teatro a céu aberto do Brasil. Foi o Festival de Parintins quem deu identidade cultural ao estado do Amazonas”, declarou a parlamentar.

Amazonino Armando Mendes  foi um gestor marcado por histórias de conquistas ao povo do Amazonas. Ele dedicou os sete mandados, quatro à frente do Executivo estadual, sendo um suplementar, em 2017, e três a frente do Executivo municipal, para mudar a história do Amazonas com um rol de obras, programas sociais, e verdadeiras políticas públicas para o povo. Sua história política está entranhada em todos os rincões do estado, com grandes realizações que beneficiaram e transformaram a vida da população amazonense, desde a educação através da criação da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), passando pela saúde com a construções e aparelhamento de hospitais, até o suporte técnico para os pequenos produtores e ribeirinhos de comunidades mais distantes. 

As praia e a biodiversidade de São Sebastião do Uatumã atrai turistas de todos os continentes

São Sebastião do Uatumã compõe o polo de Pesca Esportiva do AM

O Amazonas é um dos estados mais ricos em belezas naturais do Brasil. Com sua vasta floresta tropical, rios e lagos piscosos, cachoeiras e igarapés de aáguas cristalinas, o estado é um destino turístico dos mais procurados por turistas europeus, japoneses e americanos, tanto para descanso e lazer em hotéis típicos e luxuosos no meio da selva.

No município de São Sebastião do Uatumã, (distante 247 km de Manaus) via fluvial, turistas brasileiros e estrangeiros da Alemanha, Japão e China escolheram a região para a prática da Pesca Esportiva e outras atividades ecológicas. Visando o desenvolvimento do potencial turístico do interior, o Governo do Estado através da Amazonastur, realizou uma série de ações para organizar e fortalecer o segmento e a empresa de turismo prepara os prestadores de serviços turísticos e a comunidade para receber a demanda existe e ampliar os atrativos locais.

Um roteiro de visitas realizado com a Secretária de Turismo e Cultura do Município, Cristiane Neves e a equipe de técnicos da Amazonastur incluiu a orla da cidade,  roteiros turísticos tradicionais, e os polos moveleiros e naval. Mais de 50 profissionais do trade turístico local assistiram a exposição de oportunidade para se qualificar e formalizar as atividades junto ao Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do governo federal.

O município abrange a Reserva Biológica do Uatumã, com mais 938 mil hectares, considerada uma área estratégica para a preservação integral da biota e demais atributos naturais existentes em seus limites na bacia dos rios Uatumã e Jatapú. A reserva foi criada devido a construção da Usina Hidrelétrica de Balbina e da mineração de cassiterita, atividades que estavam ameaçando a flora e fauna da região.

Soraya Cohen

Soraya Cohen

é editora da coluna Turiscando

Qual sua opinião? Deixe seu comentário