Pesquisar
Close this search box.

Amazônia: bioma verde incentivador do Turismo Ecológico de natureza

Compartilhe:​

Comemorando o Dia Internacional da Biodiversidade, dia 22 de maio, o Ministério do Turismo (MTur) destaca a biodiversidade em nosso país, afinal somos detentores de uma das maiores biodiversidades de flora e fauna do mundo: são quase 50 mil espécies de plantas e 117 mil espécies de animais. Essa infinidade de belezas recheados com características únicas e distintas entre si pode ser vista nos 6 biomas nacionais como, Amazônia, Mata Atlântica, Caatinga, Cerrado, Pantanal e Pampa.,

Para iniciar as comemorações da data, o MTur está trazendo a série “Turismo e Biomas do Brasil”, um especial que teve início nesta segunda-feira (22) falando de um bioma que mais parece uma pintura de tão bonito: Amazônia. Saiba mais sobre esse bioma e vem com a gente viajar pelo verde do nosso país:

Gigante – Você sabia que a Amazônia é considerada o maior bioma do Brasil? Pois é, segundo informações do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA), essa gigante ocupa um território de mais de 4.2 mil km², área que abriga 73% das espécies de mamíferos e 80% das aves (isso mesmo, você não leu errado!). No quesito flora, das quase 50 mil reconhecidas (nativas, cultivadas e naturalizadas), foram identificadas como de ocorrência no bioma Amazônia mais de 13 mil espécies.

As estimativas mostram que a região é a maior reserva de madeira tropical do planeta e o bioma está inserido em mais de 9 países, incluindo o Brasil, onde ele é visto nos estados do Amazonas, Acre, Roraima, Rondônia, Pará, Amapá e parte do Mato Grosso, do Tocantins e do Maranhão. Toda essa diversidade mostra que a Amazônia pode ser visitada pelos turistas em vários destinos. Confira alguns deles:

Monte Roraima – O Parque Nacional do Monte Roraima espera a visita de viajantes desbravadores. Terra do deus Macunaíma, segundo lenda dos índios Caribé, lá é possível fazer trilhas (atenção! elas são de maior dificuldade), banhar-se em piscinas naturais, observar aves e espécies de flores, e vislumbrar uma paisagem montanhosa que faz o turista ver, do alto, a imensidão do bioma amazônico por meio de um horizonte a “perder de vista”.

Parque Anavilhanas no Amazonas – Navegar pelas águas do Parque Nacional Anavilhanas é viver sensações que só esse tipo de natureza proporciona. O Parque foi criado com o objetivo de preservar o arquipélago fluvial de Anavilhanas e suas diversas formações florestais. Nele, o turista vai fazer passeios de barco em um dos maiores arquipélagos fluviais do mundo, além de realizar trilhas terrestres, banhar-se nas águas do rio Negro e conhecer comunidades tradicionais ribeirinhas.

Parna da Amazônia no Pará – O Parque Nacional da Amazônia está localizado às margens do rio Tapajós e o turista que escolher esse destino vai imergir nas belezas do bioma e fazer trilhas sinalizadas no interior da floresta, onde se pode avistar inúmeras espécies de aves. Também vai ser possível tomar banhos nas praias dos rios ou descansar em meio às boas energias e aos sons típicos da floresta. Você também vai encontrar hospedagens com características dos povos originários e imergir em experiências com as comunidades locais.

Consciência Ambiental – É muito importante que o turista entenda que visitar os biomas do Brasil é também uma forma de praticar a prática da conservação e conhecer as comunidades tradicionais que vivem do turismo sustentável. É você, turista, além de aproveitar as belezas do nossos país, também pode ser uma agente de transformação.

Para lhe ajudar nisso, o Ministério do Turismo oferece ações e programas que visam um turismo mais sustentável e que ampliem a geração de emprego e renda nos biomas brasileiros. A Pasta conta com o “Experiências do Brasil Original”, um projeto que busca ampliar e diversificar a oferta turística brasileira por meio do desenvolvimento de experiências turísticas ofertadas por povos indígenas, comunidades quilombolas e locais que trabalham com agricultura familiar.

Experiências do Brasil Original – O MTur também conta com a Rede Nacional de Trilhas de Longo Curso e Conectividade (RedeTrilhas), uma iniciativa interministerial destinada a conectar pontos de interesse do patrimônio cultural e natural brasileiro por meio de trilhas de longo curso em todo o país.

Acesse: https://www.gov.br/turismo/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/turismo-responsavel/projetoEBO10042.pdf

Soraya Cohen

Soraya Cohen

é editora da coluna Turiscando

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar