8 de dezembro de 2021

Caderno: Aniversário do JC

O que fazer com o Balneário do Parque Dez em 2021?

O alerta do cancelamento do leilão do antigo Balneário do Parque Dez pela Prefeitura de Manaus me fez refletir sobre esse patrimônio. Dói, em minha alma, a tentativa de leiloar essa parte histórica e festiva do nosso povo. É um absurdo! Aos moradores antigos, uma tragédia. Tristeza a quem usufruiu daquele ambiente de águas límpidas. Naquela época não se falava em poluição. Nosso saudoso Parque Dez foi um centro turístico de Manaus, frequentado por toda a sociedade. O maior “point” desta capital. Fui um assíduo frequentador. Banhava-me naquele igarapé quase todos os finais de semana. Era muito gostoso. Jamais esquecerei.

Monitoramento

Universo diário

Um dos grandes orgulho que carrego comigo é ser colunista do Jornal do Commercio há quase uma década. Quem me conhece estranha esse comportamento porque não sou de me impressionar com os fatos e fenômenos do mundo com facilidade. Minha vida cotidiana é o desvendamento e desvelamento das coisas mais caras a muita gente. Desvendar é uma atitude de tirar as vendas dos olhos das pessoas, para que possam ver; apesar de terem os olhos saudáveis, não conseguem enxergar as coisas tal como são. Desvelar é parecido, com uma profunda diferença: as pessoas cultuam coisas que lhes fazem adoecer. Neste

JCAM, a manchete que antecipou a Bioeconomia na Amazônia

Como celebrar o aniversário 117º aniversário do Jornal do Comércio sem visitar a história que este matutino registrou em suas páginas centenárias? Com várias décadas sob a direção do historiador e jornalista Vicente Reis, pai do governador do Amazonas, Arthur Reis (1964-1967), o jornal vive desde suas origens o dia-a-dia dos paradoxos de nossa economia amazônica, sempre marcada por altos e baixos da presença tímida do Brasil em seu planejamento e gestão. Recomendo, a propósito , o acesso fácil de sua memória cotidiana no acervo digital da Biblioteca  Nacional disponível de forma organizada e com boa qualidade de leitura na web.

Os desafios dos novos prefeitos

Os desafios dos novos prefeitos

Os prefeitos que assumem agora enfrentarão desafios bem maiores na administração de 5.568 cidades. Quando o país começou a se recuperar da recessão, iniciada em 2016, a pandemia do novo coronavírus arrasou a economia nacional. Com um rombo fiscal estimado em R$ 858,2 bilhões neste ano, a União não terá espaço nas contas públicas para novo auxílio financeiro aos municípios, onde os dramas socioeconômicos são reais. Em todo o país, são mais de 14 milhões de desempregados. Sinal claro de uma forte retração na atividade econômica. Tanto os trabalhadores quanto o setor produtivo não têm como alimentar o caixa municipal