16 de agosto de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Caderno: Guia JC

‘O Corvo’ de Allan Poe no Festivalde Ópera

Um clássico em forma de ópera, uma ópera em forma de animação. O poema “O Corvo”, de 1845, do escritor norte-americano Edgar Allan Poe, foi adaptado para uma ópera de câmara pelo compositor brasileiro Eduardo Frigatti e estreará no Festival Amazonas de Ópera (FAO), no dia 13 de junho, às 19h, acompanhada de um filme animado.  O compositor paranaense, que recentemente concluiu o doutorado em Composição pela Escola de Comunicações e Artes (ECA), na Universidade de São Paulo (USP), baseou-se na versão do poema de Poe traduzida por Machado de Assis. Frigatti compôs e também escreveu o libreto da obra,

‘Três Minutos de Sol’ abre o Festival Amazonas de Ópera

Um triângulo amoroso em meio a uma pandemia, que tem como meio principal de interação as redes sociais, se desenvolve na ópera “Três Minutos de Sol”, do compositor Leonardo Martinelli, com libreto de João Luiz Sampaio. A montagem estreia no 23º Festival Amazonas de Ópera (FAO), abrindo a programação do evento, no dia 6 de junho. Neste ano, a programação do festival será transmitida inteiramente on-line por meio do Facebook e Youtube da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (@culturadoam), e também pelo canal do Youtube do FAO (festivalamazonasdeoperafao). Realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado

Eletroboi agita nosso domingo

A cantora Márcia Novo apresenta seu Eletroboi neste domingo, em live direto da ilha de Parintins. O evento Eletroboi, contemplado pela Lei Aldir Blanc, valoriza o protagonismo feminino representado nesse show por Márcia, Vanessa Alfaia, cantora e compositora da Amazônia e a indígena Samela Sateré-Mawé, liderança jovem que está à frente da Associação das Mulheres Indígenas Sateré-Mawé (Amism), convidadas para participar da apresentação. O projeto Eletroboi traz sucessos das toadas na década de 90, de Arlindo Júnior, Klinger Araújo, Carrapicho, Carlinhos do Boi, Carlos Batata, Encanto Vermelho, Canto da Mata.  Convidada para um bloco especial dedicado à questão indígena, a

Em junho tem Ópera

A 23ª edição do Festival Amazonas de Ópera (FAO) será realizada de 6 a 20 de junho, com óperas e concertos gravados, recitais transmitidos ao vivo, webinars e masterclasses on-line, entre outras atrações. Adiado por conta da pandemia de Covid-19 em 2020, o FAO conta com uma produção inovadora e será totalmente dedicado a compositores e intérpretes brasileiros, com três estreias em sua programação. Realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural, o festival está sendo produzido inteiramente com verba da iniciativa privada. A programação

Projeto de circo inicia circulação em formato digital no Amazonas, neste sábado (8/5)

A reciclagem como uma ação sustentável e de preservação do meio-ambiente entra em cena com o projeto digital “Interditado: Circulação Além da Ponte”, da artista manauara Karine Magalhães. Iniciando neste sábado (08/05), pelo município de Novo Airão, o projeto também será realizado em Iranduba, Manacapuru (ambos em 09/05) e Manaus (15/05). A iniciativa circense inclui, ainda, o espetáculo “Interditado”, último trabalho dirigido por Selma Bustamante; a oficina “Arte e Sustentabilidade”; e encerra com a live “Caminhos da Sustentabilidade”, que ocorre no dia 16/05, às 19h, no perfil @palhaca.meiokilo no Instagram, que será mediada pela artista Jaqueline Santos e participação da

São Jorge e Dragão entra em cena no projeto “Metamorfoseando por Aí”

Um espetáculo da Companhia de Teatro Metamorfose entra em cena no projeto “Metamorfoseando por Aí”. A encenação poderá ser assistida no canal oficial do YouTube (@ciadeteatrometamorfose) e no IGTV do Instagram do grupo. O projeto faz parte das comemorações dos 27 anos de atividades da companhia e foi aprovado no Edital da Lei Aldir Blanc, Prêmio Feliciano Lana, realizado pelo Governo do Amazonas através da Secretaria de Estado da Cultura e Economia Criativa, Ministério do Turismo e Secretaria Especial da Cultura. s No sábado (1º), a programação especial será em torno do teatro de bonecos, com a apresentação do espetáculo

Curtas-metragens de Márcio Nascimento estreiam no ‘Cine Sem Sair de Casa’

Filmes do cineasta Márcio Nascimento serão exibidos no “Cine Sem Sair de Casa” deste sábado (24), às 19h. O projeto do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, que apresenta realizadores do audiovisual amazonense, é exibido no Facebook (@culturadoam). Ao todo, serão oito curtas-metragens na mostra do cineasta, que iniciou a carreira em 2009 na área de maquiagem e efeitos especiais. Como instrutor de um projeto para adolescentes, Márcio realizou mais de 150 curtas. As temáticas e gêneros abordados são variadas, passando pela comédia, suspense, contos populares, questões como o maus-tratos contra animais, poluição, entre

Grupo Criatê apresenta espetáculo “meninos do quintal”

Neste sábado (17), o Grupo amazonense Criatê apresenta a primeira temporada virtual do espetáculo “Meninos do Quintal”, com tradução em libras, visando inclusão e acessibilidade, além de levar para o palco histórias reais, inspiradas nas infâncias vividas no quintal. Os atores Clayson Charles, Camila Maria e Sined Mendes, dão vida aos primos Tico-Tico, Formiga e Pé de Moleque, personagens esses inspirados na infância vivida no quintal, com a presença da avó que no fundo sabe que sujeira de quintal é boa e ajuda a crescer. O projeto, que foi contemplado pela Lei Aldir Blanc, através do edital ‘Prêmio Feliciano Lana’,

‘Pitiú’ traz performances de Miro Messa e Leo Scant

Os artistas Miro Messa e Leo Scant dividem a tela em duas performances online neste sábado (10), dentro da agenda do projeto “Pitiú Textual das Artes: Jovens Artistas”. “Você consegue dormir?” e “Passarinho Entre Paredes y Cielos”, respectivas criações dos performers, têm como ponto em comum fazer reflexões sobre o viver no nosso tempo e no nosso lugar. As apresentações são gratuitas e iniciam às 19h30 (horário de Manaus), via plataforma Zoom. A classificação indicativa é de 18 anos. O “Pitiú Textual das Artes: Jovens Artistas” foi contemplado pelo edital emergencial Prêmio Feliciano Lana – Lei Aldir Blanc e conta

Longa-metragem sobre Lucinha Cabral é rodado em Manaus

Mergulhar na vida e na obra de Lucinha Cabral é o que busca o longa-metragem “Caboquinha”, documentário biográfico que iniciou processo de filmagem na última semana do mês de março, em Manaus. Projeto foi contemplado pelo Prêmio Feliciano Lana, promovido pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, como parte das ações da Lei Aldir Blanc no Estado. Com mais de 30 anos de carreira e com uma voz e interpretação singular, a cantora movimenta bares, espaços culturais e casas noturnas da cidade desde a década de 1980, se expressando por meio de uma variedade

’Cine Sem Sair de Casa: ‘família Freitas’s

Pai e filho cineastas destaque no “Cine Sem Sair de Casa” deste sábado (27/3), às 19h, com exibição no Facebook da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (@culturadoam). O projeto, que continua a proposta de apresentar cineastas amazonenses, vai apresentar os filmes de Moacy e Jairo Freitas. Serão exibidos três curtas-metragens: “A Fila”, dirigido e protagonizado por Jairo, “Se Não…” dirigido e protagonizado por Moacy, e “Amor ao Próximo”, também de Jairo. Apesar de diretores de seus filmes, Moacy e seus filhos, Jairo e Alice, participam de todas as obras, sejam como atores ou por trás das câmeras,

Luneta Mágica apresenta live session do disco “No Paiz das Amazonas”

Protagonista da cena musical do Amazonas, a banda experimental alternativa Luneta Mágica apresenta pela primeira vez uma live session do seu último disco, “No Paiz das Amazonas”. A session já está disponível no canal da banda no YouTube. A banda tem a diversidade como base de uma trilha que começou a ser explorada ainda em seu primeiro trabalho, “Amanhã Vai Ser o Melhor Dia da Sua Vida” (2017). Mesclando rock experimental, alternativo, eletrônico, folk e noise, o quinteto amazonense lançou seu novo material por meio da live session. Inspirado em um dos primeiros cine documentários sobre a Amazônia, “No Paiz