14 de agosto de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Caderno: Follow-Up

https://www.jcam.com.br/1105_follow up.jpg

Academia e Economia: as balizas da prosperidade sustentável

Com um portfólio que mescla empreender e produzir conhecimento, o professor Augusto César Barreto Rocha tem sido um diferencia extraordinário na defesa de nossa economia, nos estudos de seus paradoxos e na formulação de alternativas de diversificação de nossa base produtiva. Em suas aulas de graduação e pós-graduação põe a temática do desenvolvimento como prioridade, levando o corpo discente a refletir sobre nossos entraves de infraestrutura, aprofundamento de suas alternativas e valorização do saber regional como ferramenta de transformação das potencialidades em oportunidades. Em seus artigos, compartilhados em rede nacional pelo DCI, Valor Econômico, Folha e Infomoney, a pauta é

https://www.jcam.com.br/1005_FOLLOW-UP.jpg

Expectativas eleitorais do Setor Produtivo

O CIEAM, Centro da Indústria do Estado do Amazonas, representante das empresas instaladas no Parque Industrial do Estado do Amazonas, volta a registrar as expectativas eleitorais do setor privado, aproveitando a presença do Deputado Rodrigo Mais, presidente da Câmara dos Deputados. Vamos, aqui, apresentar-lhe nossa perspectiva de Brasil Amazônia, a partir das seguintes ponderações: 1. Em reportagem elucidativa e oportuna, o jornal Valor Econômico trouxe ao contribuinte brasileiro o paradoxo fiscal de um país que se acomodou a desigualdade regional, onde os estados ricos do Sudeste continuam cada vez mais ricos e a pobreza do Norte e Nordeste descem a

https://www.jcam.com.br/pim.jpg

Valor põe o dedo na ferida fiscal do Brasil

Reportagem do Valor, nesta segunda-feira, revela que ZFM Zona Franca de Manaus passou longe das acusações frequentes de que representa a causa do rombo fiscal do Brasil. Muito menos pode figurar, com seus 8% de usufruto de renúncia tributária para todos os estados da Amazônia Ocidental, Amazonas, Rondônia. Acre, Roraima, além do Amapá, entre as causas de descontrole dos incentivos, hoje, predominantemente aplicado no Sudeste, a região mais rica do Brasil, que usufrui de 50%. São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais consomem metade dos subsídios, o equivalente a R$ 270 bilhões. Toda a região Amazônica, o

https://www.jcam.com.br/0305_Folow Up.jpg

Expectativas do setor produtivo em relação à classe política

Estão em curso o processo de e escolha do Inpa, uma experiência nova e eloquente que nos oferece muitos elementos para ilustrar a expectativa desta entidade de classe com relação à classe política e ao processo eleitoral que se avizinha. Um dos itens mais preciosos desta expectativa se dá exatamente na interlocução entre os setores. Frequentemente convidado ou convidando outros segmentos, este CIEAM busca mostrar a necessidade da interação permanente como tribuna de anúncio e denúncias. Anúncio de maior transparência, gestão participativas em torno da aplicação do dinheiro público e denúncia da omissão, do obscurantismo e da ilegalidade que tem

https://www.jcam.com.br/2704_Follow- up.jpg

A Agenda da Amazônia é inadiável

Por que setor privado, representação parlamentar e poder executivo precisam estar alinhados? São vários os motivos. Um deles é somar forças, tecer uma linguagem comum e reagir em bloco nos frequentes ataques à contrapartida fiscal de nossa economia. Nos fóruns de debate fiscal o fato da ZFM bater forte nas razões constitucionais de sua contrapartida fiscal temos que usar a mesma linguagem. É legítimo que o contribuinte brasileiro queira saber que é feito da contrapartida fiscal que a Suframa e a SUDAM representam. O que não podemos é atirar em várias direções. Ninguém é iluminado e detentor da chave universal

https://www.jcam.com.br/2604_followUp.jpg

Planejar é acender o farol do futuro

Em agosto próximo, Manaus sediará Amazonian Management Summit 2018, conferência Internacional de Planejamento e Administração, um evento promovido pela parceria USP e UEA, através de suas escolas de Administração dentro da programação do DINTER, Doutoramento Interinstitucional para formar 22 doutores em Planejamento. O evento terá este enfoque: gestão da Amazônia. Seguramente, a carência de gestores está entre nossos maiores gargalos. E é em nome deles que a União Federal tem justificado o confisco de 80% das verbas de Pesquisas para promoção do Desenvolvimento com inovação tecnológica. Ou seja, ou aprendemos a planejar ou seguiremos esbanjando recursos e construindo o atraso

https://www.jcam.com.br/2504_Follow-up.jpg

Amazonas em São Paulo

A escolha de um amazonense para dirigir a Eletros, uma entidade que representa importantes setores e empresas do Polo Industrial de Manaus, significa um passo importante na direção do projeto de integração de nossa economia ao restante do Brasil. Isso ganha mais importância na medida em que este amazonense é Jorge Nascimento Júnior, um profissional qualificado, com passagem significativa na Suframa e na Pasta do Planejamento, e extremamente comprometido com o Amazonas, a Amazônia e sua integração com o Brasil. Confira a entrevista. 1. FOLLOW UP – Quais são os principais itens de seu programa de trabalho para defender as

https://www.jcam.com.br/2004_FOLLOW-UPPPP.jpg

O que o Setor Privado propõe para o futuro do Amazonas – Agenda Amazônia – Parte II

PPB´s Indutivos Em São Carlos, na EMBRAPA Instrumentação, identificamos 20 invenções tecnológicas de produtos destinados a bioeconomia e agronegócio, todos com patente e com possibilidade de fabricação em Manaus. Para tanto, e para quaisquer outros conjuntos de produtos, deveríamos ter PPB´s INDUTIVOS, que seriam aprovados no âmbito do CAS, o Conselho de Administração da Suframa, sem necessidade de ficar refém de burocratas federais indiferentes aos interesses da região. A pauta em partilha Sentar para conversar quando o assunto é futuro, supõe ouvidos atentos, braços abertos e mãos estendidas. Na listagem sugestiva da Agenda Amazônia, já listamos alguns dos embaraços de

https://www.jcam.com.br/1904_FOLLOW UP.jpg

O que o Setor Privado propõe para o futuro do Amazonas – Agenda Amazônia Parte I

Na ótica do interesse público, estão aqui elencadas as demandas legislativas e de infraestrutura do Setor Privado, Centro e Federação da Indústria do Estado do Amazonas, na expectativa de estreitar e alinhar as ações em movimento e que se reportam ao futuro do Estado e de nossa região. Afinal, as empresas aqui instaladas usufruem de benefícios fiscais na medida em que se voltam a desenvolver a economia e gerar riquezas na perspectiva da redução das desigualdades regionais. Trata-se pois de destacar os direitos, os deveres e as responsabilidades a fim de que todos possam fazer sua parte na medida em

https://www.jcam.com.br/1804_followwww up.png

Logística, a Via Crucis de cada dia

Sob o comando acadêmico e empresarial que o descreve, o diretor da Coordenação de Logística da FIEAM/CIEAM, Augusto César Barreto Rocha, que também responde pela coordenadoria de Infraestrutura das entidades, e com apoio ostensivo da Aliança, Bertolini, Bicho da Seda, Grupo Simões e Recofarma, ocorreu nesta terça-feira, 17/04, na sede do CIEAM, o II Fórum de Logística da Indústria, com a temática “Integração das cadeias de suprimento”. Trata-se de uma iniciativa das mais oportunas pois responde a uma demanda coletiva das empresas que se debatem com os gargalos e negligenciados embaraços de operação logística na Amazônia. Não temos Porto público

https://www.jcam.com.br/1304_Folow Up.png

Polo Industrial de Manaus: os buracos da irresponsabilidade

A quem compete a manutenção e urbanização do polo industrial de Manaus, considerando as ruas e cuidados urbanos do Distrito I e II? Temos dito neste espaço que a tarefa é dos três entes federativos na medida em que a legislação estabelece atribuição específica a cada um deles. O que não pode é perenizar este jogo do “toma que o filho é teu”. É ridículo transferir a tarefa para os outros. O atual superintendente da Suframa, Appio Tolentino, disse em reuniões com as entidades do setor produtivo, repetidamente no CIEAM e FIEAM, que seria o “capataz das obras de recuperação”.

https://www.jcam.com.br/1204_pesquisa.png

Pesquisa, parcerias, inovação e reinvenção do mercado

Em artigo publicado no Infomoney/Bloomberg, sob o título “Pesquisa, inovação e reinvenção do mercado”, presidente do CIEAM, Wilson Périco, volta a bater na tecla da parceria institucional para o desenho do futuro. Ele usou os ensaios acadêmicos em movimento para a escolha da nova direção do INPA, Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia. “Existe alguma relação entre o setor produtivo e a escolha do novo diretor do INPA, Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia, já em processo de discussão pela comunidade científica? Com certeza, se considerarmos que aquela instituição gera conhecimento para novos empreendimentos e este setor gera riqueza, e