27 de maio de 2022

Caderno: Dr. Pet

Pets: Não se engane, a fumaça do cigarro também é nociva a eles

Longe de críticas contumazes contra hábitos ou comportamentos de terceiros, se você é daqueles tutores que costumam fumar perto de seu pet, vale um alerta feito com base em estudos científicos. Não é brincadeira. As substâncias oriundas da queima do tabaco são extremamente nocivas aos animais domésticos, principalmente para cães e gatos, os mais próximos do homem. Assim como os humanos, eles também passam a ser fumantes passivos e sofrem as consequências danosas à saúde por aspirar a fumaça de cigarros que contém pelo menos 5 mil componentes tóxicos em sua fórmula. No caso dos cães, a espécie tem um

Pets: Condições da pelagem podem sinalizar doenças. Fique de olho!

Não precisa ficar assustado. Mas se seu pet costuma soltar muito pelo, pode ser sinal de algum problema interno ou outros distúrbios que têm como causa alergias a alimentos, doenças secundárias ou disfunções hormonais. A lista dos problemas envolvendo a pelagem é tão imensa, porém, que seria impossível e um desafio de citá-los apenas nesse espaço. São várias, porém, as causas da queda de pelo. Claro, existem os casos motivados pelas mudanças funcionais do próprio organismo – quando os fios que envolvem o pelame caem naturalmente, se renovam, para dar lugar, então, a outros mais vistosos e saudáveis. No entanto,

Redobre os cuidados. Seu pet não pode comer qualquer fruta

Já observou aquele cãozinho ficar ansioso quando sente aroma de uma fruta, principalmente daquelas que ele mais aprecia? Pois é. Nem sempre elas são adequadas para os bichinhos.  Nesta edição, no final da coluna listamos algumas das principais frutas que podem ou não ser ingeridas pelos animais de estimação (confira). Então, antes de servi-las, é bom checar se o pet pode ingerir esses alimentos, sem que cause transtornos ou até mesmo doenças. Até as ‘inocentes’ maçã e pera, tão recomendadas hoje nas dietas de pessoas que querem perder peso, podem causar intoxicação nos bichinhos se forem comidas em excesso.  Você

Pets: Tumores também são grandes 

Não só os seres humanos, mas nossos amiguinhos peludos também têm tumores. As causas são as mais diversas – às vezes são benignos e outros, malignos. Então, ao menor sinal de qualquer nódulo que você observe no seu pet, corra imediatamente para uma consulta com um especialista. Porque, quanto mais cedo detectado o problema, maiores são as chances de cura ou de sobrevida. Os animais domésticos passaram a ter uma melhor qualidade de vida e a viver mais. Como nós, quanto mais vivemos, maiores são as possibilidades de desenvolvermos tumores cancerígenos. Eles também não são diferentes. E sofrem as mesmas

Castração é a melhor opção para prevenir doenças

Talvez você ainda não tenha ouvido falar, mas não se engane. A piometra é uma doença que pode afetar cadelas e gatas. E, se não tratada devidamente, pode levar a uma morte súbita. Em geral, o problema é causado pelo uso abusivo de anticoncepcionais em animas domésticos fêmeas. Mas também tem outras causas.   A piometra é uma infecção aguda e grave do útero. Apresenta-se de duas formas – aberta e fechada. A primeira, que se caracteriza por secreções purulentas vaginais, é de fácil diagnóstico. A segunda é mais difícil de detectar porque não manifesta nenhum sinal, a não ser uma

Câncer: Seu amigo pet também precisa de medidas preventivas

Nem só os seres humanos convivem com a terrível ameaça do câncer. Hoje, são cada vez mais diagnosticados casos da doença em animais domésticos que praticamente absorvem hábitos irregulares atribuídos como causas principais da enfermidade, além, é claro, da predisposição genética. Ela se apresenta na forma de tumores (externos ou internos), nos gânglios linfáticos, estômago, intestino, na circulação sanguínea, pele, enfim em todos os tecidos do organismo animal. Os recursos contra o câncer também evoluíram muito, tanto na medicina humana como na veterinária. São disponibilizados hoje tratamentos de vanguarda, de última geração, que podem curar ou aumentar a sobrevida de

Pet: Eles também têm doença renal. Invista cada vez mais na prevenção

A insuficiência renal está cada vez mais presente em pets, principalmente em animais idosos. Doenças infecciosas agudas podem desencadear o mau funcionamento dos rins e levar a uma morte súbita. Por isso, os tutores devem ficar de olho nos sintomas e buscar ajuda profissional imediata. Tanto cães e gatos podem manifestar a doença, mas em geral os felinos têm mais predisposição ao problema. Os rins são essenciais para a harmonia do organismo, pois filtram as impurezas e outras substâncias tóxicas que devem ser eliminadas na forma de excrementos. A perda da capacidade de filtragem do órgão causa a retenção de

Prevenção: Seu amigo pet precisa fazer, no mínimo, um check up anual

Nem só os seres humanos convivem com a terrível ameaça do câncer. Hoje, são cada vez mais diagnosticados casos da doença em animais domésticos que praticamente absorvem hábitos irregulares atribuídos como causas principais da enfermidade, além, é claro, da predisposição genética. Ela se apresenta na forma de tumores (externos ou internos), nos gânglios linfáticos, estômago, intestino, na circulação sanguínea, pele, enfim em todos os tecidos do organismo animal. Os recursos contra o câncer também evoluíram muito, tanto na medicina humana como na veterinária. São disponibilizados hoje tratamentos de vanguarda, de última geração, que podem curar ou aumentar a sobrevida de

Filhotes podem engolir tudo que encontram. Redobre os cuidados!

Quando filhotes, cães e gatos são como crianças e podem engolir tudo que encontram pela frente – plásticos, linhas, pedaços de madeira, vidro, metal, enfim, qualquer objeto sólido ou líquido. E é aí que mora o perigo que, muitas vezes, pode ter um desfecho trágico, levando o bichinho à morte. Restos de brinquedos podem ser ingeridos. A ingestão de corpo estranho já virou hoje uma rotina nos consultórios, clínicas e hospitais veterinários. Portanto, fique de olho se seu pet começar a manifestar sintomas como, por exemplo, vômitos, náuseas, tristeza, apatia, falta de apetite, ou algo que o desmotive a demonstrar

Pets: Corpos estranhos são a maior ameaça aos filhotes. Fique de olho!

Quando filhotes, cães e gatos são como crianças e podem engolir tudo que encontram pela frente – plásticos, linhas, pedaços de madeira, vidro, metal, enfim, qualquer objeto sólido ou líquido. E é aí que mora o perigo que, muitas vezes, pode ter um desfecho trágico, levando o bichinho à morte. Restos de brinquedos podem ser ingeridos. A ingestão de corpo estranho já virou hoje uma rotina nos consultórios, clínicas e hospitais veterinários. Portanto, fique de olho se seu pet começar a manifestar sintomas como, por exemplo, vômitos, náuseas, tristeza, apatia, falta de apetite, ou algo que o desmotive a demonstrar

Pets: Não fique vendo seu melhor amigo se coçando tanto. Mande investigar!

Quem ainda não viu um cão choramingando de tanto se coçar e, às vezes, até sangrar a pele? Pois é, a coceira que tira a paz do bichinho tem várias causas. Elas podem ser causadas por alimentos e contato com substâncias químicas – as chamadas dermatites de contato. Existem ainda as dermatites autoimunes, que veem o próprio organismo como agressor e reagem violentamente para conter o pseudo-inimigo. Nesse caso, o problema está no DNA. E merece uma investigação mais profunda.  Fungos, ácaros e até bactérias também estão no rol de micro-organismos que atacam a pele dos bichinhos. Por isso, é

Prevenção ao câncer – Seu pet precisa também fazer os exames anuais

Nem só os seres humanos convivem com a terrível ameaça do câncer. Hoje, são cada vez mais diagnosticados casos da doença em animais domésticos que praticamente absorvem hábitos irregulares atribuídos como causas principais da enfermidade, além, é claro, da predisposição genética. Ela se apresenta na forma de tumores (externos ou internos), nos gânglios linfáticos, estômago, intestino, na circulação sanguínea, pele, enfim em todos os tecidos do organismo animal. Os recursos contra o câncer também evoluíram muito, tanto na medicina humana como na veterinária. São disponibilizados hoje tratamentos de vanguarda, de última geração, que podem curar ou aumentar a sobrevida de