23 de maio de 2022
Enófilo, curioso, insaciável e infiel apreciador
Enófilo, curioso, insaciável e infiel apreciador

Humberto Amorim

A bula do vinho revela muita coisa, leia

Você conhece alguém que costuma ler a bula dos remédios? Eu tenho uma amiga que lê tudo que está escrito na bula dos remédios,  mesmo reclamando do tamanho das letras. Pensando bem, taí um hábito de segurança que todos deveríamos ter. A bula dos remédios além de orientar com informações importantes, escuda o paciente contra vários efeitos colaterais pelo uso indevido da medicação.  O rótulo nas garrafas do nobre fermentado é a bula do vinho, e a leitura com calma e atenção é muito importante. No rótulo existem informações importantes sobre o vinho que está na garrafa, e ler é

Excelente vinho brasileiro, safra 1951. A maior revelação dos últimos tempos!

Na semana que passou fui alvo de uma das mais singelas e emocionantes homenagens na minha longa e prazerosa trajetória como enófilo, iniciada na adolescência nos Estados Unidos. O querido amigo e enófilo Rodrigo Blanco, integrande da confraria cambada de Edwine Lovers Manaus, resolveu materializar através de um gesto de extrema fraternidade e elegância, pela passagem dos meus 70 anos de boa vida, a entrega de uma garrafa de vinho brasileiro da variedade cabernet franc da colheita de 1951. Isso mesmo, um vinho atijolado e vivíssimo, engarrafado há 70 anos. Interessante também a história das descobertas das preciosas garrafas por

Papilas gustativas. Já ouviu falar delas?

“Eu quero você assim, água e vinho, diferente de mim.Eu gosto de você assim, do começo ao fim, diferente de mim”. Trecho da poesia “Água e Vinho” Eu só sei um jeito de se definir as sensações causadas pelo contato inicial da água e do vinho ao nosso corpo, durante as festivas de harmonização. Basta prestar atenção na reação das papilas gustativas, principalmente em relação ao primeiro contato com o Suco da Bíblia. Eu só me liguei nas minhas papilas gustativas depois que comecei a degustar vinhos com muita tranquilidade. Acho que isso acontece com todo degustador do nobre fermentado.

Na vinícola boutique, tudo é exclusivo, tudo é bom demais

Mencionei algo em artigo anterior, sobre “ vinícola boutique” e não escapei do questionamento de alguns leitores sobre o significado do termo. Muito bem, para me redimir vamos à esse tema que considero muito interessante. BOUTIQUE é uma palavra de origem francesa, muito usada para qualificar vários tipos de comércio aqui no Brasil. Por definição a butique (como se escreve no português brasileiro) é “um estabelecimento comercial, normalmente, pequeno caracterizado pela venda de artigos requintados, roupas finas, joias ou bijuterias particulares, especializadas ou importadas.  Você deve estar se indagando agora: mas o que isso tem a ver com os Sucos

Atijolada é uma cor existente no arco-íris dos vinhos finos

“Sigo o meu instinto..mas se der branco…eu bebo” Cedo ou tarde os apreciadores do nobre fermentado vão ouvir alguém dizendo: “a cor atijolada desse vinho indica que as revelações serão agradáveis!”. Para mim, as cores falam pela qualidade de um bom vinho. Se prestar atenção verá que o ambiente dentro das garrafas é multicolorido. Todo vinho tem cor própria. Vinho branco, tinto claro, tinto escuro, rosé claro, rosé escuro, alaranjado, amarelo claro, amarelo brilhante, amarelo fosco, amarelo escuro, negra claro, negra púrpura, negra escuro, vermelho claro, vermelho escuro, e azul. Se caprichar na procura, com certeza descobrirá outras cores. O

Haja lata! A revolução do vinho em lata está em andamento

“ O vinho para uns é uma boa forma de terminar o dia, para outros, é a forma de salvar o dia” A primeira vez que degustei um vinho em lata foi durante um evento promovido pelas belas e competentes agitadoras vínicas Nicolle Loureiro e Marcia Takeda do Clube Divino. Na ocasião festiva de fim de tarde colhi informalmente nos convescotes com alguns queridos convivas, algumas opiniões que, diante do novo, como é natural, foram na grande maioria positivas, e bem lacônicas, do tipo: Delicia! Gostoso! Aromático! Diferente! Ninguém definiu o precioso líquido em lata como excelente. Normal.  Para ser

O “petróleo português” é fortificado e a gente bebe

“Não existe preocupação com uma taça de vinho na mão” ( autor desconhecido) O setor industrial dos vinhos é de suma importância para a economia de Portugal, e importantíssimo para o orgulho do povo português. Disso ninguém pode duvidar.  Os portugueses são os maravilhosos responsáveis pela produção e entrega para os enófilos do mundo inteiro do melhor e mais famoso vinho fortificado que se pode degustar: O Vinho do Porto.   Os respeitados Vinhos do Porto são considerados pelos lusitanos como o “petróleo da pátria”, e são elaborados na Região do Douro, a mais antiga e primeira região vinícola demarcada na

Idade e taças de vinho nunca deveriam ser contadas (Provérbio italiano)

Certa vez participei de uma degustação de vinhos finos muito ”unique” que incluiu o time completo das delícias do Mundo Vínico, desde os espumantes, frisantes, cavas, deutscher sekt, verdes, brancos, tintos, rosés, (só não vi o vinho azul, e o vinho laranja que hoje em dia têm despertado a curiosidade dos enófilos), até o exclusivo vinho doce de sobremesa tokaji aszú da Hungria. Foi simplesmente fenomenal!  Mas, uma coisa capturou minha atenção logo ao adentrar o magnífico salão no qual foi realizado o evento. A visão de dezenas de taças, e copos cristalinos de diferentes designs, perfeitamente alinhadas em cima

Viticultor e vinicultor, sem eles o vinho não entra na garrafa

“O HOMEM, NA VERDADE, AMA O VINHO COMO AO AMIGO QUE ELE ESCOLHEU; POR OPÇÃO, NÃO POR OBRIGAÇÃO” O campo em qualquer lugar, fora da época da colheita, tem sempre a mesma ambiência, tranquila e pachorrenta. O silêncio só é quebrado pelo canto dos pássaros, e o farfalhar das copas das árvores.    Os agricultores cumprem tarefas importantes relacionadas à saúde e bem-estar, principalmente daqueles que vivem nos centros urbanos.  A nossa dependência alimentar tem direta relação com os resultados do plantio, e da colheita, que sempre apontam para o “happy ending” dos prazeres da mesa. Infelizmente, esses desbravadores do campo

No mundo dos vinhos, tamanho é documento. Vai por mim

“Se vinho não é a resposta, a pergunta está errada” Já notou que as garrafas dos teus vinhos têm design e cor diferentes?  O resumo histórico do formato das garrafas modernas é o seguinte. Bem antes da invenção do vidro, o vinho era armazenado em barris. Aí veio a invenção pelos sírios do vidro soprado e a garrafa foi materializada. Pronto, foi isso que aconteceu. Na era moderna a produção de garrafas em massa gerou à necessidade da definição de um padrão para a garrafa. Então, os franceses da região de Bordeaux criaram a garrafa Bordalesa de 750 ml que

O enólogo constrói o vinho para o enófilo degustar

Informalmente já fui chamado de “enólogo”. Devo dizer que, quando isso acontece, é sempre em clima muito cordial, envolvendo aqueles que sem ter o conhecimento assumem ser esse o termo apropriado para fazer a minha apresentação. Normal. Pra começo de conversa é bom saber que não existem enólogos em Manaus.  Esse fato me remete para a interessante a definição do Luis Groff, empresário, enófilo, estudioso dos vinhos e autor de  livros como “Planeta Vinho”, e “O Espirito do Vinho”. Segundo Groff, a diferença entre o enólogo e o enófilo é muito simples: “O enólogo é a pessoa que diante do

O primeiro líquido jorrado na lua foi o vinho, a bebida das galáxias

“Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma -João 15:5”. Poucos minutos antes de ser o segundo homem a caminhar pela superfície lunar, o astronauta presbiteriano Edwin “Buzz” Aldrin se tornou o primeiro ser humano a celebrar o sacramento cristão da comunhão com o pão e o vinho, dentro do módulo lunar, que acabara de pousar no solo do satélite natural da Terra.  A ideia de uma celebração cristã na Lua, surgiu em uma conversa entre o astronauta e